Moda / Casamentos

Como se casa uma herdeira do petróleo multimilionária

Ivy Getty usou 18 vestidos na sua cerimónia e festa de casamento, em que estiveram celebridades, membros da realeza e políticos. E se distribuiram soluções intravenosas de vitaminas para arrebitar aqueles que se encontravam em pior estado.

Um dos vestidos de casamento de Ivy Getty, criado pelo designer John Galliano
Um dos vestidos de casamento de Ivy Getty, criado pelo designer John Galliano Foto: @ivygetty
23 de novembro de 2021 Máxima

O que acontece quando se junta Nancy Pelosi, John Galliano e um conjunto de gente da realeza grega? Não, não é o Baile de Gala do Met de Nova Iorque. Nem o Cop 26, mas o extravagante casamento de três dias e 18 indumentárias de Ivy Getty.

Ver esta publicação no Instagram

Uma publicação partilhada por Ivy Love Getty (@ivygetty)

Sob a abóboda dourada da Câmara Municipal de São Francisco, no sábado, 6 de novembro, a multimilionária herdeira do petróleo, modelo e artista casou-se com o fotógrafo de naturalidade austríaca Tobias Engel numa cerimónia celebrada pela democrata líder da Câmara dos Representantes Nancy Pelosi. Bisneta do barão do petróleo J. Paul Getty (1892-1976), Ivy descende de uma das dinastias mais antigas da América, a sua vida tão dividida pelo encanto, como pelo caos. Ela foi maioritariamente criada pelo avô, Gordon Getty – que, aos 87 anos, é o último filho vivo do fundador da Getty’s Oil – e pela sua falecida esposa Ann, a célebre designer de interiores que faleceu inesperadamente em setembro de 2020. O seu pai, músico de 52 anos, John Gilbert Getty, morreu de uma trágica e acidental overdose de fentanil apenas dois meses mais tarde; e pouco se sabe acerca da mãe, Alyssa Boothby Getty, que alegadamente nunca foi muito chegada a Ivy, mas que compareceu, de facto, no casamento.

Aparte o grémio de Gettys, este sumptuoso casamento contou com a presença do mayor de São Francisco, London Breed; do amigo da família, o governador da Califórnia, Gavin Newsom; do futuro chefe de redação da revista World of Interiors, Hamish Bowles; da atriz Connie Nielsen; da grande dama de São Francisco Denise Hale, que foi durante um curto período de tempo a sra. Vincent Minnelli depois de Judy Garland; da cantora Olivia Rodrigo; e da empreendedora francesa Laure Hériard Dubreuil.

O itinerário completo começou na quinta-feira, 4 de novembro, no Palácio das Belas-Artes, com uma festa inspirada em Barbarella. O designer de eventos de luxo Stanlee Gatti passou uma semana a transformar o monumento e espaço de exposições num animado clube noturno e os convidados apareceram vestidos de lantejoulas, franjas e camurças. Ivy usou três vestidos vintage diferentes – de Emilio Pucci, Emanuel Ungaro e Norman Norell – e foram os Earth, Wind & Fire quem atuou. Na sexta-feira à tarde, os convidados reuniram-se em mesas de piquenique e mantas estampadas em tons de vermelho no relvado do glamoroso chalé de madeira do Parque Nacional Presidio para um almoço-piquenique, enquanto soluções intravenosas de vitaminas arrebitavam aqueles que se encontravam em pior estado. Naquela noite, o grupo de convidados reuniu-se na Câmara Municipal, para ensaiar, e seguiu-se um jantar no restaurante de três estrelas Michelin Quince.

O sábado – dia do casamento – foi extravagante. Gatti ornamentou o espaço circular sob a abóboda da Câmara Municipal com arcos envoltos em turquesa e cortinados de veludo rosa com franjas douradas de 30 cm. Milhares de orquídeas dendróbio cor-de-rosa caíam em cascata dos corrimãos das grandiosas escadarias, urnas de pedra foram enchidas com rosas pastel e enormes tapetes persas verde-azulados e rosas cobriam grande parte do chão e degraus de mármore. John Galliano criou o vestido de noiva de alta-costura da Maison Margiela com fragmentos de espelhos, um véu também de alta-costura com cinco metros, bordado com motivos de guitarras em homenagem ao pai de Ivy, e uma grinalda estilo coroa. As damas de honor usaram vestidos em "cinzento nuvem", também de Galliano. Na verdade, o designer francês esteve envolvido em praticamente todos os pormenores da aparência da comitiva nupcial, incluindo os seus penteados.

A cerimónia, em si, decorreu repleta de sentimentos manifestamente californianos – a música foi interpretada por Gordon Getty; o cão de resgate do casal, Blue, uma Chihuahua híbrida, levou as alianças – e de gafes inocentes, que nem mesmo o mais arrojado dos orçamentos pode prever: a presidente da Câmara dos Representantes Pelosi meteu água a ler algumas linhas e a coroa de Ivy escorregou-lhe da cabeça assim que os recém-casados se aproximaram para um beijo. Os convidados fizeram o caminho de regresso à mansão Getty para um jantar e uma pós-festa, entre as antiguidades europeias da família e as telas de Matisse e Degas. Esta, segundo consta, terminou algures por volta da uma da manhã, quando os convidados se foram esgueirando para a pós-pós-festa na penthouse do Fairmont, no cimo de Nob Hill.

A Liga de Ivy

A celebrante: Nancy Pelosi

A presidente da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos da América e o marido, Paul, são amigos chegados dos avós de Ivy, Gordon e Ann Getty, desde os anos 1960. Os Getty têm sido fervorosos apoiantes de Pelosi, tendo organizado imensos eventos de apoio político ao longo dos anos, incluindo uma angariação de fundos para a Comissão para a Campanha Democrata ao Congresso, em 2012.

Nancy Pelosi
Nancy Pelosi Foto: @speakerpelosi

O designer de Moda: John Galliano

É o criador favorito de Ann Getty (que foi por quatro vezes nomeada na Lista Internacional dos Mais Bem-Vestidos de Eleanor Lambert), Galliano foi encarregue não apenas de criar o vestido de contos de fadas de Ivy, mas também alegadamente os das 14 damas de honor. A conexão ficou a dever-se à tia de Ivy, Vanessa Getty – amiga de uma amiga do criador – e o resultado foi um vestido em quatro camadas, composto por um corpete completo, um vestido de tule em corte diagonal, um segundo vestido de tule usado por cima do primeiro e um vestido final com fragmentos de espelho a cair dos ombros, como uma túnica.

John Galliano nos bastidores do The Fashion Awards 2017
John Galliano nos bastidores do The Fashion Awards 2017 Foto: Getty Images

A dama de honor: Anya Taylor-Joy

A atriz de Gambito de Dama é amiga de Ivy Getty desde que as duas ficaram trancadas juntas numa varanda no primeiro dia de todos os que Taylor-Joy passou em LA. Como esta contou à revista Vogue: "Fizemos uma promessa de cuidarmos sempre uma da outra e, seis anos mais tarde, esse elo mantém-se inquebrável". Ela é também filha do Membro da Excelentíssima Ordem do Império Britânico (MBE, na sigla inglesa) e Oficial da Excelentíssima Ordem do Império Britânico (OBE) Dennis Alan Taylor, um ex-banqueiro argentino de ascendência inglesa e escocesa. Taylor-Joy trouxe o espírito de festa à cerimónia, ao lançar-se numa dança improvisada com a interpretação ao vivo, por Queue Myra, de Miracles Happen, a sua canção que atingiu o êxito em 2001 com o filme O Diário da Princesa.

A acompanhante artística: Alice Longyu Gao

Com êxitos de arte-pop com títulos tão desconcertantes como Magnificroissant e Rich Bitch Juice, a cantautora, artista e DJ de naturalidade chinesa conseguiu criar fama considerável nos EUA. O seu trabalho tem sido apreciado por mega-talentos musicais como Lady Gaga, The Weeknd e Selena Gomez, por isso é apenas natural que ela tenha caído na órbita de Ivy. Sediada entre Nova Iorque e LA – tal como Getty, Engel e muitos da sua troupe –, a princesa pop loura platinada sobressai no meio da multidão, mas encaixou-se maravilhosamente como dama de honor.

Ivy Getty e Alice Longyu Gao
Ivy Getty e Alice Longyu Gao Foto: @alicealice916

O modelo convidado do noivo: Peter Brant, Jr.

O charmoso colunável, modelo e, em geral, bon-vivant é o filho de 27 anos da supermodelo Stephanie Seymour e colecionador de arte, Peter M. Brant. Entre o seu trabalho na indústria da Moda – de modelo para a Givenchy, até à sua colaboração com a MAC Cosmetics – e o seu estilo de vida de jet-set, Brant é material natural do círculo in. Ausente, tristemente, esteve o irmão mais novo de Brant, Harry, de 24 anos, que morreu de uma overdose acidental, em janeiro.

Os parentes reais: princesa Olympia, príncipe Constantine Alexios e príncipe Odysseas-Kimon da Grécia e da Dinamarca

Primos diretos da segunda prima de Ivy, Isabel "Izzy" Getty, estes jovens membros da realeza têm passado muito tempo com o clã Getty. A mãe de Izzy, Pia Miller Getty, foi casada com Christopher Getty – filho do irmão mais velho de Gordon, Jean Ronald Getty – e a irmã de Pia é a princesa real Marie-Chantal (mãe da prole real da Grécia e da Dinamarca). A outra irmã de Pia e Marie-Chantal é Alexandra von Fürstenberg, a ex-mulher do príncipe Alexander von Fürstenberg e ex-nora da estilista Diane von Fürstenberg.

O primo na Moda: August Getty

Fundador da marca de Moda americana August Getty Atelier, o jovem de 27 anos é um dos muitos segundos primos de Ivy. A mãe dele é Ariadne Getty, filha de Sir John Paul Getty (um dos irmãos mais velhos de Gordon). A madrasta de August foi a ícone do estilo trágico Talitha Pol Getty, que morreu de overdose em 1971. A sua linha de roupa formal tem sido usada por Kim Kardashian West, Miley Cyrus, Paris Hilton e Katy Perry, entre outros. A sua irmã, Nats Getty, 28, é uma ativista dos direitos LGBTQ, afilhada do governador da Califórnia, Gavin Newsom, e fundadora da marca de referência de estilo de vida Oil Strike.

August Getty
August Getty Foto: @augustgetty

O portador do anel: Blue Naomi Getty

A Chihuahua híbrida do casal, Blue – uma cadela resgatada da Best Friends Animal Society de LA –, usou um conjunto de folhos-e-rendas cinzento-azulado, com uma gola de apliques de pérolas e uma borboleta e, com a ajuda do acompanhante Frederic Trohler, entregou os anéis aos noivos quando solicitado pela presidente da Câmara dos Representantes Pelosi. O nome da mimada cadelinha foi inspirado no da filha de Beyoncé, Blue Ivy Carter, e da supermodelo Naomi Campbell.

David Nash/The Telegraph/Atlântico Press

Tradução: Adelaide Cabral

Saiba mais
Ivy Getty, Nancy Pelosi, John Galliano, casamento, realeza, luxo, Peter M. Brant, Anya Taylor-Joy, petróleo, milionários
As Mais Lidas