Celebridades

Celebridades que partilharam experiências de racismo

A discriminação racial ainda é uma realidade vivida não só por George Floyd, mas também pela melhor tenista do mundo, o primeiro presidente negro dos EUA ou uma das maiores supermodelos de todos os tempos.

17 de julho de 2020 | Vitória Amaral

O racismo é um dos temas mais discutidos da atualidade depois de tomar formas exponencialmente brutais em pleno ano de 2020 com as mortes de George Floyd, Breonna Taylor e Ahmaud Arbery, despoletando protestos do movimento antirracismo "Black Lives Matter" um pouco por todo o mundo. Na discussão em volta da violência racial e da consequente perda trágica de inúmeras vidas ao longo da história, várias celebridades têm usado as redes sociais para abordar esta questão e partilhar a sua experiência, pedindo justiça. Para melhor compreender a verdadeira extensão do racismo, eis 10 personalidades que relataram episódios de discriminação nas suas vidas.

Naomi Campbell

Em 2016, a supermodelo e ativista falou sobre a sua experiência com o racismo na sua autobiografia, Naomi Campbell. No livro, Campbell conta como não era escolhida para certos desfiles por causa da sua etnia. "Não deixei que isso me incomodasse. Desde as audições às performances em pequena, percebi o que significava ser negra, tens de trabalhar o dobro".

No mesmo ano, numa entrevista com a revista Teen Vogue, Campbell expressou o seu descontentamento com o quão pouco a indústria tinha mudado para modelos negras desde que começou a trabalhar, corroborando os comentários feitos por modelos  como Jourdan Dunn, Leomie Anderson e Nykhor Paul sobre maquilhadores e cabeleireiros pouco preparados para trabalhar com tons de pele mais escuros e texturas naturais do cabelo africano, confessando mesmo que trazia sempre os seus próprios produtos para as sessões fotográficas.

Idris Elba

Em 2019, o ator expressou a sua desilusão com as reclamações racistas nas redes sociais quando começaram a circular rumores de que ele poderia ser o substituto de Daniel Craig como James Bond. "Ficas mesmo desiludido quando ouves as pessoas a dizer "não pode ser", só por causa da cor da minha pele" contou à Vanity Fair. "E depois se conseguir o papel e não funcionar, será pelo tom da minha pele? É uma posição difícil na qual não preciso de estar", acrescentou.

Meghan Markle

Em maio de 2020 ressurgiu online um vídeo da ex-Duquesa de Sussex, gravado em 2012, pela própria muito antes dos seus dias na realeza. Com uma t-shirt que dizia "Não vou apoiar o racismo", Meghan dizia que, quando se tornasse mãe, esperava que o mundo aceitasse mais as pessoas". Esta também confessa no vídeo que fazer parte de campanhas antirracismo tinha um significado "muito pessoal" para ela. "Alguns dos insultos, nomes ou piadas ofensivas que já ouvi marcaram-me muito", disse. "Há uns anos ouvi alguém chamar a palavra "P" à minha mãe. Por isso no meu caso, além de ser pessoalmente afetada pelo racismo, vendo o panorama atual do nosso país e do mundo e quero que as coisas melhorem"

Serena Williams

Ao longo da sua longa carreira, a melhor jogadora de ténis de todos os tempos já falou publicamente sobre as várias ocasiões em que foi maltratada pela cor da sua pele. Em 2001, com apenas 19 anos, Williams passou um dos piores momentos de racismo na história do ténis quando, enquanto entrava numa final contra Kim Clijsters, o estádio inteiro de Indian Wells, Califórnia, explodiu com epítetos racistas contra ela e a sua família. "Eu era apenas uma adolescente e não percebia, porquê? Foi uma sensação horrível, lembro-me de ir para casa e chorar o dia inteiro. Ao mesmo tempo, eu tinha conseguido ganho o troféu vencedor, mas nunca mais lá voltei."

Em 2016, Williams também falou sobre como a sua condição interseccional de mulher negra afetou a perceção da sua capacidade, reconhecendo numa entrevista que "se eu fosse um homem, teria sido considerada a melhor de todos os tempos há muito tempo."

Dev Patel

O ator nomeado para um Óscar da Academia revelou que, apesar de sofrer de bullying em criança, só viveu realmente o racismo quando chegou a Hollywood. "Os atores asiáticos não costumam receber guiões de Hollywood que sejam substanciais ou desafiantes. O mais provável é oferecerem-me os papéis de terrorista, taxista ou nerd...quero mostrar que sou versátil".

Mesmo depois de lá passar vários anos a representar papéis indianos, Patel, que cresceu em Londres, já foi criticado por "roubar" papéis de "verdadeiros" atores indianos: "as pessoas dizem ‘porque não dão estes papéis a um verdadeiro indiano’ e eu pergunto-me ‘o que é que isso quer dizer?’ A única língua em que posso conversar com os meus avós é em Gujarati. Isso torna-me verdadeiro o suficiente?", disse em 2019.

Solange Knowles

Em 2016, durante um concerto, um grupo de mulheres atirou comida a Solange e à sua família. Na altura, a cantora escreveu: "ouves pessoas a gritar agressivamente. Queres ser ponderada, apesar de elas não o serem nem com o tom, nem com a escolha de palavras (…). Ficas confusa quanto ao tipo de espetáculo a que vieste" escreveu. Face à polémica da publicação, Knowles acrescentou "é por isto que tantas pessoas negras estão desconfortáveis em espaços predominantemente brancos", relembrando outros exemplos de discriminação que sofreu como, por exemplo, ter sido discriminada num comboio em Itália ou na escola primária.

Jameela Jamil

A atriz e ativista já referiu que a sua luta pela justiça social se inspirou nas suas próprias experiências durante a infância e adolescência em Inglaterra. "Eu era paquistanesa num país que não era amigável com o meu povo...eu era física e verbalmente abusada na escola. Fui, por exemplo, espancada pelos outros miúdos por vir de uma família paquistanesa e por ser pobre. Isso começou antes dos meus 10 anos e continuou até aos 16" disse numa entrevista ao jornal Huffington Post em 2018. Outro incidente relatado por Jameela foi quando, no mesmo ano, numa entrevista com o jornalista Krishnan Guru-Murthy, recebeu inúmeras mensagens racistas.

John Legend

O músico vencedor de um Óscar da Academia e de um Grammy, e a mulher, a modelo Chrissy Teigen, falaram de um episódio que ambos viveram em 2017. Enquanto estavam no aeroporto JFK, em Nova Iorque, um dos paparazzi perguntou a Teigen se "se evoluímos dos macacos, porque é que o John Legend ainda cá está?". Legend comentou o incidente mais tarde numa entrevista com a revista Variety. "As pessoas negras tiveram de lidar com o facto de serem chamadas de macacos durante muito tempo e a desumanização sempre foi um método de racismo e subjugação dos negros que faz parte da história americana e, aparentemente, do presente"

Barack Obama

Obama fez história ao tornar-se no primeiro presidente negro dos Estados Unidos. Durante o seu mandato, este disse que mesmo em criança quando vivia no Havai, enfrentou situações de racismo. Ao canal de televisão ABC News em 2016, Obama contou que aos 10 anos, depois, de entrar no elevador do prédio dos seus avós para os visitar, reparou que vizinha do mesmo piso saiu assim que o viu chegar. "Depois de subir, espreitei pela vigia da porta e vi que ela tinha usado o elevador depois de mim, estava só preocupada por ir lá comigo", contou. "O que aconteceu comigo dá-se com muitos homens afro-americanos - há um pressuposto perigo que vem das perceções socioculturais inseridas na sociedade durante muito tempo"

Michelle Obama

Durante o mandato de Barack Obama, a Michelle Obama foi igualmente discriminada. Depois da sua saída da Casa Branca em 2017, a antiga primeira-dama conta no seu livro Becoming- A Minha História os vários comentários racistas que ouviu enquanto lá esteve. Durante um evento no mesmo ano, Obama revelou que lhe chamaram "macaco de saltos" e "cara de gorila".

Numa entrevista ao jornal Denver Post, disse que uma das coisas que mais a magoavam era "saber que depois de oito anos a trabalhar arduamente pelo país ainda existem pessoas que não me vêem pelo que sou por causa da cor da minha pele".

No início da sua carreira, a supermodelo Naomi Campbell apercebeu-se de que não era posta em certos desfiles por causa da cor da sua pele, denunciando inúmeras vezes a falta de profissionalismo da indústria com as modelos negras.
Foto: Getty Images
1 de 10 No início da sua carreira, a supermodelo Naomi Campbell apercebeu-se de que não era posta em certos desfiles por causa da cor da sua pele, denunciando inúmeras vezes a falta de profissionalismo da indústria com as modelos negras.
Em 2019, os rumores de que o ator Idris Elba poderia substituir Daniel Craig em James Bond levaram a várias reclamações racistas nas redes sociais.
Foto: Getty Images
2 de 10 Em 2019, os rumores de que o ator Idris Elba poderia substituir Daniel Craig em James Bond levaram a várias reclamações racistas nas redes sociais.
Muito antes dos seus dias na realeza britânica, Meghan Markle já era uma defensora dos direitos humanos, em parte motivada pelos insultos racistas de que ela e a mãe foram alvo ao longo da vida.
Foto: Getty Images
3 de 10 Muito antes dos seus dias na realeza britânica, Meghan Markle já era uma defensora dos direitos humanos, em parte motivada pelos insultos racistas de que ela e a mãe foram alvo ao longo da vida.
Um dos momentos mais marcantes para a tenista Serena Williams foi quando, aos 19 anos, um estádio inteiro a vaiou e insultou pela sua raça enquanto entrava numa competição final.
Foto: Getty Images
4 de 10 Um dos momentos mais marcantes para a tenista Serena Williams foi quando, aos 19 anos, um estádio inteiro a vaiou e insultou pela sua raça enquanto entrava numa competição final.
O ator britânico Dev Patel, de ascendência queniana e indiana, conta que só foi realmente vítima de discriminação quando chegou a Hollywood
Foto: Getty Images
5 de 10 O ator britânico Dev Patel, de ascendência queniana e indiana, conta que só foi realmente vítima de discriminação quando chegou a Hollywood
A cantora e compositora Solange Knowles já revelou várias ocasiões em que foi maltratada pela sua etnia em público
Foto: Getty Images
6 de 10 A cantora e compositora Solange Knowles já revelou várias ocasiões em que foi maltratada pela sua etnia em público
A atriz britânica de ascendência paquistanesa Jameela Jamil conta que sofreu de bullying extremo durante a infância e adolescência pelas suas origens.
Foto: Getty Images
7 de 10 A atriz britânica de ascendência paquistanesa Jameela Jamil conta que sofreu de bullying extremo durante a infância e adolescência pelas suas origens.
Em 2017, um papparazzi perguntou ao cantor John Legend e à mulher, Chrissy Teigen, “se evoluímos dos macacos, porque é que o John Legend ainda cá está?”
Foto: Getty Images
8 de 10 Em 2017, um papparazzi perguntou ao cantor John Legend e à mulher, Chrissy Teigen, “se evoluímos dos macacos, porque é que o John Legend ainda cá está?”
O antigo presidente dos Estados Unidos Barack Obama recorda que, quando tinha apenas 10 anos de idade, uma vizinha branca se recusou a usar o mesmo elevador que ele.
Foto: Getty Images
9 de 10 O antigo presidente dos Estados Unidos Barack Obama recorda que, quando tinha apenas 10 anos de idade, uma vizinha branca se recusou a usar o mesmo elevador que ele.
A antiga primeira dama dos Estados Unidos Michelle Obama crê que não reconhecem o seu trabalho durante o mandato do marido pela cor da sua pele.
Foto: Getty Images
10 de 10 A antiga primeira dama dos Estados Unidos Michelle Obama crê que não reconhecem o seu trabalho durante o mandato do marido pela cor da sua pele.
Saiba mais celebridades, famosos, racismo, Black Lives Matter, George Floyd, Breonna Taylor, Ahmaud Arbery, Naomi Campbell, Jameela Jamil, Dev Patel, John Legend, Solange Knowles, Idris Elba, Meghan Markle, Serena Williams, Barack Obama, Michelle Obama
Relacionadas

Michelle Obama lança batom de €10

A ex primeira-dama dos Estados Unidos lançou, em parceria com a The Lip Bar, uma nova campanha para aumentar o registo de eleitores. Trata-se de um batom a um preço democrático.

Mais Lidas