Celebridades

Como o caso Johnny Depp e Amber Heard se tornou ainda mais sinistro

O ex-casal voltou aos tribunais para apurar a verdade do que se passou durante o seu casamento. Novas exposições do que se terá passado estão a chocar.

Johnny Depp e Amber Heard
Johnny Depp e Amber Heard
14 de abril de 2022 Máxima
Ao segundo dia do julgamento que levou Amber Heard e Johnny Depp mais uma vez a tribunal, a comunicação social norte-americana já começou a divulgar as revelações feitas pelos advogados de ambos os atores. Johnny Depp e Amber Heard conheceram-se em 2009, durante as filmagens de O Diário a Rum, casaram em 2011 e divorciaram-se em 2016. 

As lutas em tribunal por difamação começaram pouco depois, com Johnny Depp a acusar a ex-mulher de inventar ter sido vítima de violência doméstica e de abusos enquanto foram casados, e com Amber Heard a manter as acusações e a pedir que Depp seja julgado por continuar a mentir em relação aos alegados crimes. A atriz acusa Depp de maus tratos provocados pelo consumo excessivo de álcool e drogas, durante o período em que estiveram juntos.

Neste segundo dia de julgamento, que aconteceu a 13 de abril no tribunal Fairfax County  em Virgínia, EUA, um amigo do ator, Isaac Baruch, deu um testemunho forte, por vezes suscitando risos por parte dos que estavam em tribunal - mas mais tarde ficou emocionado ao contar como as alegações de violência doméstica "arruinaram" a vida e a família do ator, revela a Sky News.

A irmã de Depp, Christi Dembrowski, testemunhou que, na infância, ela e os irmãos sofriam de violência por parte da mãe e que Heard se referia ao marido como "um velho gordo."

No entanto, a sessão ficou marcada por comentários mais violentos, apresentados por 
Elaine Bredehoft, advogada de Amber Heard, que além de afirmar que Depp consumia "álcool, medicamentos, cocaína, ecstasy e cogumelos alucinógenos", também disse que nessas alturas o ator atacava Heard, abusando-a sexualmente. "Era durante esses episódios de raiva que ele atacava verbalmente, psicologicamente, fisicamente e sexualmente". A advogada expõe ainda um episódio durante uma viagem à Austrália, em 2015, em que o ator agredia a então mulher, com socos, e depois "penetrou-a com uma garrafa de licor".

Por outro lado, Isaac Baruch garante que tudo não passou de uma mentira inventada por Amber Heard que tomou proporções altamente destrutivas para a vida de muitas pessoas além de Depp. 
Saiba mais
Atualidade, Discussão, Celebridades, Casal, Hollywood, Johnny Depp, Margot Robbie
Leia também
As Mais Lidas