Celebridades

"Eu bati-te, mas tu estás bem". Áudios continuam a comprometer Amber Heard e Johnny Depp

Johnny Depp enfrentou horas de um duro interrogatório do advogado de Heard, Ben Rottenborn, durante o seu julgamento por difamação, mas também Amber Heard começou a ser ouvido. Isto é o que sabemos, até agora.

Foto: Getty Images
22 de abril de 2022 Andriana Barbos

No sétimo dia de audiência, terceiro de Depp no banco das testemunhas, foram apresentados ao ator mensagens por si enviadas, sobre a ex-mulher, e fotografias de mensagens escritas "com sangue". Pelo meio, houve uma reviravolta, e agora é Johnny Depp quem acusa Amber Heard de ser a violenta da relação, e não ele. 

O advogado de Heard, Ben Rottenborn, leu em voz alta mensagens em que Depp se referia a si próprio como um "selvagem", um "lunático", e fantasiava em matar Amber. Foram revelados textos entre a estrela e o ator britânico Paul Bettany, em que discutiam "queimar" e "afogar" Heard. O "monstro", era como Depp se referia a si próprio. Com descrições e detalhes drásticos e invulgares, o ator escrevia assim ao seu amigo Bettany, em 2013: "Vamos queimá-la (Amber), e afogá-la antes de a queimarmos e F**** o seu cadáver para ter a certeza de que ela está morta".

Johnny Depp no julgamento.
Johnny Depp no julgamento. Foto: Getty Images

Em defesa de Depp, um representante seu garantiu à Sky News que as frases são uma referência a uma cena de Monty Python, um dos filmes favoritos do intérprete, e foram proferidas em tom irónico.

Julgamento Amber Heard vs Johnny Depp, 21 de abril de 2022
Julgamento Amber Heard vs Johnny Depp, 21 de abril de 2022 Foto: Getty Images

Após a sua separação, o ator referiu-se à ex-mulher como uma "prostituta imunda" numa outra mensagem a um amigo. Em tribunal, a estrela confessou que "não se sentia orgulhoso de nenhuma das linguagens usadas durante a "raiva".

Os advogados da atriz alegam que o abuso de substâncias ilícitas por parte do ex-marido, desencadeava a violência. Foram reveladas mensagens em que Depp aparentemente discutia o uso de drogas, bem como uma fotografia com cocaína sobre a mesa. Foi igualmente apresentado um vídeo, filmado secretamente por Heard, onde o ex-companheiro chutava os armários de cozinha na antiga casa do casal, em West Hollywood. A defesa afirma ainda que o ator não pode negar ter violentado a atriz porque estava frequentemente bêbedo e drogado ao ponto de desmaiar.

O advogado de Amber manifestou a sua incerteza relativamente à alegada ferida no dedo que Depp diz ter sido uma garrafa a si atirada por Heard, episódio que referiu na audiência anterior, e que terá acontecido durante uma viagem à Australia. Deste modo, o júri recebeu mensagens e gravações em áudio relativamente ao incidente, onde o protagonista dos Piratas das Caraíbas afirmou que cortou o próprio dedo, aparentemente contradizendo a sua alegação de que Heard causou a lesão.

Entretanto, ao longo da semana, houve um áudio que passou despercebido mas que está agora a ser revelado, e que pode comprometer a versão de Heard. "Desculpa, não te ter esbofeteado devidamente", começa por dizer a atriz de Aquaman na gravação, retransmitida pelo site belga 7 sur 7 ."Eu não te bati. Acertei-te, foda-se! (...) Eu não sei qual foi o movimento da minha mão. Mas está bem. Eu não te magoei. O que é suposto eu fazer? Não me vou sentar aqui e reclamar como tu (...) És um bebé a sério, cresce, Johnny!" ouve-se, ainda, neste aúdio. Uma fotografia em que Johnny Depp aparece com um hematoma por baixo do olho também foi mostrada em tribunal, data de março de 2015 e supostamente foi tirada pelo segurança do ator, Sean Bett.

O julgamento no Tribunal Distrital do Condado de Fairfax continua na segunda-feira, dia 25 de abril.

Saiba mais
Mundo, Atualidade, Julgamento, Johnny Depp, Amber Heard
Leia também
As Mais Lidas