Atual

Signos. Os que vão ter de lidar com transformações profundas e espirituais em 2023

Vamos ver quais os signos que mais vão sentir a terra a “abanar”, por um lado, e quais já vão estar a sonhar com um futuro melhor, por outro, com a astróloga Andrea Pereira. Veja o vídeo.

A carregar o vídeo ...
20 de janeiro de 2023 Andrea Pereira

Depois de Saturno em Aquário, que andou a levantar a poeira e a desarrumar a casa, Saturno entra em Peixes e faz-nos ver o que já não precisamos e podemos deitar fora. Saturno ingressa no signo de Peixes a 7 de março onde irá ficar durante dois anos. Está a fechar a roda astrológica dos doze signos, significando o fim de um ciclo em que começamos já à procura do novo, porque o antigo já não tem validade e começa a dar lugar a uma sensação de vazio. A sensação de falta de sentido não é, por isso, de estranhar, acentuada também por Neptuno nos últimos graus de Peixes. 

Essa tendência para se sentir perdida/o pode vir acompanhada do desejo de escapismo, que se quer alcançar de diferentes maneiras. Como ainda temos os valores do passado, o que tentarmos construir sem um olhar para o futuro irá desfazer-se nas nossas mãos. Já não é o que precisamos e por isso acabamos por procurar aquilo que terá chão mais fértil para crescer. O resultado desta busca pode ser a entrada numa profunda espiritualidade, a perceção de que tudo tem o seu tempo, da finitude, e do saber dar lugar ao novo e ao sonho. Estas são algumas das lições de Saturno para este 2023. 

A saber: o primeiro decanato de Peixes é o que vai mais fortemente sentir o efeito castelos de areia (tudo o que se constrói, rapidamente cai, para reconstruir de novo). Muitas estruturas podem chegar ao fim de forma a dar lugar ao novo e essa é uma lembrança importante a ter. A noção de que há algo maior e espiritual a acontecer pode ajudar a lidar com o vazio que pode surgir advindo dessa mudança. Mas não há apenas um lado da equação! Peixes também é o culminar de ações passadas: pode haver forte retribuição de estruturas do passado: um trabalho bem feito que leva a uma remuneração, relações com familiares que são alvo de uma cura profunda nos afetos ou profundos laços de empatia que se cultivam assentes em visões espirituais comuns. 

Este decanato pode também ser orientado por altos valores de compaixão. A mesma influência se estende aos signos de Escorpião e Caranguejo. Podem ser tomados por grande compaixão por familiares, amigos e causas humanitárias assim como desenvolver relações de alta empatia. Para o primeiro decanato de Virgem pode haver uma maior noção da distância que têm da perfeição e os seus castelos querem-se sempre mais altos, por isso é importante lembrarem-se de que a intenção de dedicação e perfeição é o que importa e de que a maior espiritualidade é a que é colocada em prática no momento, assim como cuidar do corpo como se de um templo se tratasse. As estruturas que não correspondem à ideia de serviço correto podem sucumbir. 

Para os Gémeos o desafio será descobrirem como lidar com uma realidade que se está a desfazer e comunicar novas formas de ver o mundo, novas visões, isso irá exigir uma enorme capacidade de observação e introspeção, ultrapassando um sentido de desorientação. Para os sagitarianos esta será uma fase de procura de um significado maior, transcendência, em que as fontes de sobrevivência podem perder o seu valor. Alguns sagitarianos podem ir à procura da verdade numa profunda busca espiritual. 

De maneira geral, Saturno em Peixes convida-nos a alinhar com os nossos princípios morais mais elevados e essa busca pode ser o antídoto do vazio. Filosofias e formas de ver o mundo que nos dêem sentido podem ajudar a procurar caminhos e formas de estar mais iluminadas, assim como capturar um sentido de fé interna que nos dê poder para a realização pessoal, abrindo caminho para as novas estruturas do futuro. 

Saiba mais
Mundo, Diversão, Signos, Transformações em 2023, Saturno em Peixes
Leia também
As Mais Lidas