Beleza / Tendências

Botox ou penteado novo? Cinco truques para simular um facelift através do corte de cabelo

Um corte de cabelo fantástico pode esculpir o seu rosto melhor do que um preenchimento facial com um qualquer filler… se você souber o que pedir.

Foto: Getty Images
16 de setembro de 2022 Máxima

Decerto não precisará que seja eu a sublinhar que ter uns contornos do rosto bem firmes é algo que está reservado aos jovens. À medida que vamos envelhecendo e, especialmente a partir da menopausa, a reabsorção óssea (perda óssea), a flacidez da tonicidade muscular e o aparecimento das peles descaídas, leva muitas de nós a considerar a cirurgia plástica e, no entanto, algumas das mais profundas rejuvenações são feitas no salão de cabeleireiro.

Apontem-me uma pessoa que tenha envelhecido especialmente bem e eu aposto que ela terá tomado em consideração o seu corte de cabelo a par, ou em vez de, intervenções estéticas. De facto, uns pequenos ajustamentos na forma e comprimento do cabelo de uma pessoa pode dar a aparência de um queixo e linha do maxilar mais acentuado e traços mais subidos, em muitos casos de um modo muito melhor do que qualquer preenchimento fácil com um qualquer filler ou Botox consegue fazer. Embora não seja tão simples como escolher um estilo novo, conceber um corte de cabelo que "opere" um facelift é um talento cheio de precisão para fazer pequenos cortes e desbastes, que elevam, esculpem e definem os traços do rosto. Feitos da forma correta e você pode poupar a si própria imensa dor e uma pequena fortuna.

George Northwood é o criador do icónico corte Chanel
George Northwood é o criador do icónico corte Chanel "despenteado" de Alexa Chung Foto: @alexachung

Criador do agora já epónimo corte Chanel "despenteado" de Alexa Chung, George Northwood é um mestre a simular os efeitos de um facelift com a tesoura. "Muitas das minhas clientes não querem injetar Botox, mas não deixam de estar preocupadas com as papadas e contornos faciais – há tanta coisa que os vossos cabeleireiros podem fazer para aliviar essas inseguranças, desde os escadeados, até às pontas desfiadas", diz ele.

Um corte angular, como o infame chanel liso com franja de Anna Wintour, é uma forma de, e vai certamente, proporcionar a necessária armadura ilusória, mas não sem uma manutenção diária. Um alternativa muito mais subtil e menos trabalhosa, diz Northwood, é empregar algumas técnicas de micro-corte de cabelo que irão elevar ou esculpir partes específicas do seu rosto, sem ter de se comprometer com uma profunda reformulação de estilo.

A maioria da clientela de celebridades de Northwood evidencia o selo da sua discreta modelação com tesoura – Sienna Miller, a duquesa de Sussex, Claudia Winkleman e Claire Foy são apenas algumas que lhe dão carta branca para ajustar o seu cabelo, à medida que vão evoluindo.

Anna Wintour e Bradley Cooper no desfile outono/inverno da Burberry, fevereiro 2014
Anna Wintour e Bradley Cooper no desfile outono/inverno da Burberry, fevereiro 2014 Foto: Getty Images

Naturalmente que ele vai praticando estes princípios em todos os seus clientes, incluindo em mim própria. Desde a maçãs do rosto mais elevadas, ao alargar de uma face demasiado longa e a um suavizar das linhas e rugas, eis o que solicitar ao seu cabeleireiro, de acordo com as suas principais preocupações da idade.

Acentuar as maçãs do rosto

Um dos efeitos colaterais do envelhecimento é a perda de volume, que se resume a ter menos daquele macio tecido adiposo da juventude, que, quando combinado com a absorção óssea, confere à dita adiposidade menores alicerces aonde esta se agarrar. Se anseia por ver as maçãs do rosto dela orgulhosamente elevadas, Northwood sugere uma franja longa que curve em torno dos contornos das bochechas.

A franja em cortina, como agora foi batizada, é geralmente considerada mais passível de ser usada por mulheres de uma "certa idade", já que ela cria uma forma de coração que adelgaça e eleva o rosto ao evolver as maças do rosto e atrair o olhar para a parte de cima da face.. "Uma franja de inspiração-Bardot dá a ilusão de maçã do rosto mais elevada, não apenas por enquadrarem aquela área, mas também por acrescentarem força e um ponto de foco – tudo isto se perde com um cabelo que tenha um comprimento uniforme à frente", explica ele.

Sienna Miller com as suas
Sienna Miller com as suas "curtain bangs" Foto: Getty Images

A chave aqui é fundir as pontas exteriores, que deverão chegar, aproximadamente, a meio da orelha, com as madeixas laterais do cabelo, para uma aparência uniforme. A não ser que se adote a abordagem oposta e se faça delas um traço saliente, separando a franja do resto do corte. "Isto fica com aspeto especialmente bonito quando se usa o cabelo apanhado, desde que a franja funcione como uma moldura e se torne uma afirmação de estilo em si própria", acrescenta Northwood.

Disfarçar pés de galinha

Uma franja pesada mesmo sobre os olhos, como a de Anna Wintour ou de Claudia Winkleman, não deve ser descurada e pode ser extremamente lisonjeira, apesar da sua ousada atração. "O segredo é cortar a franja, afunilando as pontas exteriores de modo a que estas fiquem ligeiramente mais longas. Isto revela o rosto sem o fazer parecer demasiado compacto ou quadradão", explica Northwood, que afirma que as franjas cortadas a direito são tipicamente demasiado rígidas para que a maioria das mulheres as possam usar com confiança.

A franja pesada é a imagem de marca de Claudia Winkle
A franja pesada é a imagem de marca de Claudia Winkle Foto: @claudiawinkle

"O truque é reter a suavidade arredondando as pontas. Isto disfarça os pés de galinha e rugas na testa, ao mesmo tempo que emoldura e adelgaça a face", acrescenta ele. Northwood sugere conjugá-la com um simples e elegante corte pelos ombros que compense a amplitude da franja, e secar a franja com secador e uma escova redonda para reter o brilho.

Redefenir o seu queixo

Pontas retas vão conferir uma qualidade afiada à parte inferior do rosto e difundir uma sensação saudável e de bem-estar. "Pontas desgrenhadas podem ser elegantes, mas quando se fica mais velho é imperativo que se deixe a extremidade inferior do seu cabelo bem definida – é por isso que os cortes Chanel funcionam tão bem em mulheres maduras", diz Northwood.

Ele sugere deixar os lados escadeados, onde se pode acrescentar forma e suavidade, deixando as pontas bem definidas, a direito. Pontas irregulares e desfiadas vão acabar por parecer fibrosas e em mau estado, atraindo o olhar para as imperfeições da pele, ao passo que uma linha de fundo lisa vai imitar os ângulos acentuados de um maxilar jovem, em especial se for com um comprimento acima dos ombros.

Rosamund Pike com um corte de cabelo assimétrico
Rosamund Pike com um corte de cabelo assimétrico Foto: Getty Images

Um truque para aquelas que se sentem inibidas relativamente ao seu pescoço é ter um corte Chanel assimétrico. "Ao deixar a parte da frente ligeiramente mais comprida, isso pode ajudar a suavizar a zona do pescoço, ao mesmo tempo que proporciona estrutura a partir dos lados – também vai ajudar a adelgaçar um queixo largo, que tende a ficar mais acentuado à medida que vamos ficando mais velhos", diz Northwood.

Amenizar em todo o lado

Quem tem cabelo comprido também pode fazer ajustamentos vitais. "Não é necessário alterar radicalmente o comprimento do seu cabelo, desde que vá sempre atualizando o seu corte à medida que o seu rosto se ‘altera’", sugere Northwood, salientando que, de um modo geral, a estrutura do rosto endurece com a idade e pode ser consideravelmente amenizada criando-se uma textura com uma "curva em S" de reduzida manutenção.

Isto pode ser facilmente alcançado em casa com alisadores, a par de se ter alguns pedaços cortados ligeiramente mais curtos junto ao perímetro da linha do cabelo. "Sarah Jessica Parker é um exemplo fantástico de alguém que aceita as suas ondas e textura exatamente da forma certa para a sua idade", salienta Northwood.

Sarah Jessica Parker e as suas ondas naturais
Sarah Jessica Parker e as suas ondas naturais Foto: Getty Images

Cortes de cabelos longos que exibem um emoldurar de rosto deste tipo são os de Julianne Moore, Rachel Weisz e Gywneth Paltrow, que se sentaram todas na cadeira de Northwood. "É normal ficar-se com o rosto longo com a idade, mas o emoldurar do rosto irá quebrar essa extensão toda, criando um efeito de elevação e vitalidade na parte de baixo do rosto", sugere ele.

Pelo contrário, quem tem cabelo muito curto devia usá-lo fino e suave em torno das orelhas e nuca. "Um corte curto e menos definido é perfeito para mulheres cujo cabelo é demasiado fino para deixar crescer muito ou para usar num Chanel". E acrescenta: "Vai querer evitar estilos muito definidos, se o seu cabelo for curto", diz Northwood – Theresa May é um exemplo típico de alguém que poderia beneficiar de pontas menos definidas", diz Northwood. Ele aponta a Dame Judy Dench como um elegante exemplo de cabelo curto bem feito.

Um corte de cabelo longo com ondas, como o Julianne Moore, pode amenizar o rosto
Um corte de cabelo longo com ondas, como o Julianne Moore, pode amenizar o rosto Foto: Getty Images

Resumindo e concluindo

Seja qual for a sua preferência, é a alquimia de estar atualizada com a moda em voga, ao mesmo tempo que vai continuamente avaliando e adaptando o seu corte de cabelo de modo a adequar-se ao seu rosto que funciona melhor. "Muitos dos meus clientes envelheceram comigo, por isso, estamos todos juntos a passar pelo mesmo", confessa Northwood, que me recorda que, quer esteja a considerar ou não a hipótese de soluções injetáveis, o cabelo é fundamental para o seu estilo e personalidade. "Tenho visto em primeira mão como um corte de cabelo fantástico é crucial para reter aquele sentido de individualidade, que nos faz sentir no nosso melhor em qualquer idade."

Annabel Jones/The Telegraph/Atlantico Press

Tradução: Adelaide Cabral

Saiba mais
Cabelo, Tendências, Penteados, Facelift
As Mais Lidas