Celebridades

Três alegadas mentiras que Meghan conta no seu documentário

Segundo o palácio de Buckingham, a duquesa de Sussex apresenta uma história completamente diferente da que realmente aconteceu, sobre três ocasiões específicas, na série documental 'Harry & Meghan'.

Foto: Getty Images
12 de dezembro de 2022 Ana Filipa Damião

Alguns dias após a estreia do documentário dos duques de Sussex, fontes oficiais da família real britânica recorreram aos meios de comunicação para negar algumas das declarações que Meghan faz na série. Não é a primeira vez que a Firma vem a público contrariar a veracidade de algumas das afirmações ditas no documentário, como referimos neste artigo, mas agora seguem-se novos esclarecimentos.

Começamos com a preparação que Meghan Markle teve (ou não) quando chegou a altura de conhecer a família de Harry. Na série, a duquesa afirma que não lhe foi oferecida qualquer ajuda e que a mesma teve de aprender sozinha as regras básicas de etiqueta, tal como a maneira correta de fazer uma vénia a Isabel II. Diz que aprendeu as formalidades necessárias do Palácio ao cometer erros, recordando à vez em que usou calças de ganga rasgadas para conhecer William e Kate

Kate, William, Meghan e Harry.
Kate, William, Meghan e Harry. Foto: Getty Images

Porém, fontes de Buckingham afirmam que "seis meses antes do casamento do casal, em maio de 2018, o então secretário privado de Harry, Ed Lane Fox, apresentou a Meghan um dossier com trinta pontos, extensivamente documentado, cheio de informações e contactos úteis para a nova vida que estava prestes a viver", noticiou o The Sunday Times. O documento em questão abrangia diversos temas, como Moda, a Constituição britânica, arte, as damas de companhia, entre outros tópicos igualmente relevantes, e ainda sugeria nomes de especialistas de cada ponto, segundo o jornal, embora a antiga atriz tenha optado por ter apenas duas reuniões com os peritos sugeridos. 

Harry e Meghan no dia do seu casamento, a 19 de maio de 2018.
Harry e Meghan no dia do seu casamento, a 19 de maio de 2018. Foto: Getty Images

Outra declaração falsa, segundo o Palácio, está relacionada com o casamento dos duques de Sussex. A mulher de Harry afirma, no terceiro episódio, que gostava de ter podido convidar a sua sobrinha, Ashleigh Hale, filha da sua meia-irmã, Samantha Hale, para o casamento, mas que foi aconselhada a não fazê-lo, pois seria difícil explicar porque é que tinham convidado a sobrinha de Meghan, mas não a sua irmã. Isto porque Meghan nunca foi próxima da meia-irmã - que até escreveu um livro sobre si, chamado The Diary of Princess Pushy's Sister - mas, alegadamente, é muito amiga de Ashleigh.

Contudo, uma fonte real afirmou que a história era uma "mentira completa" e que tinha sido a própria duquesa a dizer que não queria Ashleigh sob o escrutínio dos media, segundo o The SunPor último, negam que a entrevista que o casal deu à BBC após o anúncio do seu noivado tenha sido orquestrada por uma terceira parte, como a norte-americana afirma. "Cada palavra daquela entrevista, era o que eles queriam dizer". Meghan estava a controlar tudo, defendeu uma fonte da Coroa. 

Saiba mais
Celebridades, Atualidade, Meghan Markle, Príncipe Harry, Realeza, Carlos III, Príncipe William, Princesa Diana, Documentário
Leia também
As Mais Lidas