Atual

"Sei o que é não ter nada e sei o que é ter tudo". Vimos "Eu, Georgina". Isto foi o que concluimos

Entre viagens em jatos privados, jantares de tapas e escolher tecidos de sofá no chão da garagem de Cristiano Ronaldo, eis o que se passou no primeiro episódio da nova série da Netflix sobre Georgina Rodríguez .

A carregar o vídeo ...
27 de janeiro de 2022 Rita Silva Avelar
Caso se esteja a perguntar se a nova série da Netflix sobre Georgina Rodriguez, companheira de Ronaldo, é um retrato trivial da vida de sonho da modelo argentina e ex-empregada de loja da Gucci, damos já a resposta: sim. O primeiro episódio de Eu, Georgina, deixa bem claro que vamos assistir a uma espécie de reality show contínuo e aleatório, com paragens em várias capitais do mundo, e imagens inéditas da família DE Ronaldo, incluíndo do interior das suas mansões e dos quatro filhos do casal (sendo Alana a única em comum, e os Cristianinho, Eva e Mateo fruto de barrigas de aluguer).
Georgina em Cannes.
Georgina em Cannes. Foto: Getty Images


A primeir a frase que Georgina diz, poderia resumir a série: "Tenho 27 anos, e a minha vida mudou há cinco anos (...) Eu sei o que é não ter nada e sei o que é ter tudo". Com testemunhos do próprio Cristiano Ronaldo e de alguns amigos íntimos, o primeiro episódio é dedicado a vários momentos: como Georgina e Cristiano se conheceram, em Madrid, à porta da Gucci, e quão embaraçoso era ele ir buscá-la de Bugatti à loja, para os primeiros encontros, "enquanto os colegas iam de autocarro". Ao longo do episódio, Ronaldo tece elogios à "mulher do homem mais seguido do mundo", palavras dela, referindo-se à popularidade do jogador do Manchester nas redes sociais. Além de contar como se conheceram, Cristiano elogia Georgina repetidas vezes, dizendo que ela é a mulher da sua vida, e que a encontrou com muita "maturidade para a sua idade".
View this post on Instagram

A post shared by Georgina Rodri´guez (@georginagio)


Acompanhamos também, a ida da agora socialite ao atelier de Jean Paul Gaultier em jato privado para escolher um vestido para ir ao festival de cinema de Cannes. "Não suportaria estar duas horas num aeroporto com o Cris", sobre o luxo que é viajar em particular, longo da confusão.

No fim deste primeiro episódio, Georgina chama uma decoradora para lhe falar sobre os seus planos para redecorar uma das casas do casal, em Madrid. Não se percebe, a que momento da realização, foi decidido que viam os tecidos dos sofás no chão da garagem, de noite, a certo ponto deste episódio. 
O casal em 2016.
O casal em 2016. Foto: Getty Images


No momento em que fala das primeiras idas a esta casa, Georgina diz que se perdia no caminho para a cozinha, ou que demorava meia hora a chegar à sala, e que só passado seis meses aprendeu os cantos à casa. Ou melhor, à mansão. 

A série pinta, de forma indubitável, um retrato imaculado de Georgina, como a menina que tinha o sonho de encontrar o príncipe encantado, como ela afirma, e construir uma família. Mostra-a descontraída, uma celebridade sem fotógrafo profissional e não que faz edição às fotografias. E ainda como mãe carinhosa, mas não sem alguns laivos de auto-apreciação entre testemunhos dados pela própria.

Há momentos de futilidade, como em qualquer reality show do género, com apreciações sobre as tapas servidas a bordo do jato ou quando pede à amiga Elena opinião sobre a nova Hermès acabada de comprar por Gio, como é carinhosamente tratada pelos amigos. O que esperar dos restantes episódios? Não sabemos. Mas desconfiámos que a narrativa não irá mais além.
Saiba mais
Atualidade, Diversão
Leia também

Liz Truss, a mulher que pode derrubar Boris Johnson

Se nos tempos mais próximos houver uma corrida à liderança do partido, há uma candidata em que os Conservadores britânicos mais lealistas não param de falar. Entra em cena a mais recente ministra dos Negócios Estrangeiros de Boris Johnson – por vezes, a cavalo num tanque de guerra (qualquer semelhança com Thatcher, absolutamente intencional). Charlotte Edwardes fala com elementos de Westminster acerca de Liz Truss, de momento a mais poderosa mulher na política britânica.

As Mais Lidas