Atual

Como será 2023, de acordo com as previsões astrológicas?

Nos três primeiros meses do ano estamos a dançar os mesmos passos do final de 2022: Marte em Gémeos a acelerar a vida, Saturno em Aquário a libertar-nos do que é convencional. O resumo do ano, por Andrea Pereira.

A carregar o vídeo ...
28 de dezembro de 2022 Andrea Pereira e Ana Pinto

Será um ano muito marcado pelos signos Terra: os períodos de Mercúrio retrógrado serão no elemento Terra. Vamos rever e reavaliar toda a parte material da nossa vida, a estrutura profissional e financeira e a forma como gerimos os nossos recursos e talentos assim como a nossa expressão material no mundo.

Júpiter vai circular rapidamente no signo de Carneiro entrando em Touro a 16 de maio, trazendo energia e vitalidade aos que têm o Sol neste signo, mas também dinamismo relacional aos Balanças e reflexão sobre valores de ação e transformação em Capricórnios e Caranguejos. Os signos de Fogo sentirão vontade de expansão e devem aproveitar a energia para algo que seja construtivo para o mundo de forma a tanta vitalidade fogo que arde e apenas consome, sem dar frutos!

A 16 de maio Júpiter vai entrar em Touro e não volta a entrar em Carneiro e fica em Touro até maio de 24! Não é raro Júpiter em Touro trazer crises económicas e de valores, principalmente com a entrada de Plutão em Aquário e de Saturno em Peixes. Em Touro, Júpiter traz-nos ciclos de contração e expansão … para alguns, muita prosperidade e, para outros, precariedade. É altura de pôr os nossos valores em ação e de forma prática.

É em março que a dança muda.

Saturno entra em Peixes a 7 de março onde irá ficar durante dois anos! Está a fechar a roda astrológica e por isso estamos a chegar ao fim de um enorme ciclo… em que estamos à procura do novo porque o antigo já não tem validade. É preciso abrirmo-nos ao novo e aprender a largar o passado. Pode ser uma fase de cura para os nossos familiares mais velhos. Há também uma tendência a ficarmos perdidos por não saber o que vem a seguir e por isso procurar fugir, através de substâncias que nos permitam fugir à realidade. O nosso sistema imunitário pode precisar de atenção e ser reforçado e estarmos mais sensíveis. Pelo lado positivo, esta sensibilidade pode orientar-nos para a espiritualidade e para a cura. Saturno em Peixes pode gerar confusão com ideologias e políticas que trazem ilusão. Com Júpiter em Touro devemos reconhecer que somos mais que os nossos recursos materiais e com Plutão em Aquário há mesmo uma eliminação do passado a acontecer. Plutão ainda regressa a Capricórnio várias vezes antes de entrar definitivamente em Aquário no final de 2024…

…faz a sua primeira entrada em Aquário a 23 de março

A trazer uma vontade de rebelião em relação às condições existentes e que já não funcionam na nossa vida! É tempo de revolução e de movimentos de luta pelos direitos humanos. Aquário representa também a presença de tecnologias e de inventividade.  E é também a assinatura astrológica alusiva ao trauma, que nos permitirá individualizar e sair do pensamento condicionado de grupo e da sociedade. O segredo é orientar-nos para Leão! Aplicar a rebelião de forma inventiva e criativa na nossa realidade fazendo-a evoluir para melhor, pois ficar no trauma não ajuda muito - pelo contrário, os próximos anos são para reforçar o nosso poder pessoal. Isso implica, por vezes, uma mudança da nossa vibração pessoal e isso pode levar à eliminação de relacionamentos de todos os tipos, porque se a relação connosco próprios se transforma, a relação com o outro vai ser um reflexo.

A 6 de julho vai haver mudança do eixo nodal para Balança – Carneiro

A reforçar a lição de tomar conta do nosso próprio destino, desta vez mais no foco das relações. Durante este trânsito alguém pode querer sair da relação e a desigualdade ser exposta. Queremos aprender a equilibrar o dar e o receber, aprender a dizer não e a ter cuidado com as relações dominantes, em que há o que quer sempre receber e o que quer sempre dar para se sentir necessitado pelo outro. Estamos a aprender a amar-nos incondicionalmente e a seguir o instinto daquilo que é melhor para nós.

A 23 de julho o Vénus fica retrógrado no signo de Leão onde fica de junho a outubro… a fazer-nos refletir sobre essa procura de amor fora de nós. Pode trazer-nos drama e trauma em torno do tema de receber amor. Quando Vénus estiver retrógrado pode trazer amores do passado. Por um lado, há um convite para sermos mais independentes e, por outro, cultivar uma relação connosco próprios, a fim de atrair alguém especial de fora das nossas vidas.

Úrano continua em Touro onde ficará até 2025 … a libertar-nos dos valores da relação com a natureza e com os nossos recursos. A sociedade está a mudar e Úrano marca o passo.

Mantra para 2023: "Eu ganho poder pessoal e cultivo o espírito inventivo numa sociedade em feroz mudança."

Saiba mais
Mundo, Diversão, Signos 2023, Horóscopo, Zodíaco
Leia também

Os 3 signos que farão mais dinheiro em 2023

Será que tiveram sorte no jogo ou apenas fizeram as escolhas certas em termos financeiros? Segundo as previsões do astrólogo Paulo Cardoso, estes três signos só precisam de olhar para a carteira recheada.

As Mais Lidas