Celebridades

Desvendados os nomes de códigos secretos da família real inglesa

Também a realeza recorre a nomes de código para comunicar entre si ou ocultar dados oficiais. Se viu a série The Crown, já conhece alguns deles. O mais surpreendente é o do príncipe Carlos.

Foto: Getty Images
08 de fevereiro de 2021 | Rita Silva Avelar
Todas as famílias têm os seus mistérios, os seus segredos intocáveis e até as suas inside jokes.Realeza incluída, sobretudo pela urgência, por vezes, em encobrir nomes ou situações que precisam de ser resguardadas dos media ou dos holofotes, como visitas reais ou férias no estrangeiro, com a finalidade de manter família segura. A verdade é que, mais tarde ou mais cedo, também esses segredos se descobrem. 

Como confirma a Marie Claire, há por exemplo um código secreto dentro da família real britânica para quando alguém morre. Assim se garante que a notícia é dada primeiro à família e aos militares antes de se tornar do conhecimento público ou oficial. Sabe-se, por exemplo, que a rainha Isabel II tem o seu funeral planeado desde os 60 anos, e que há até várias provas de vestuário todos os anos para garantir que tudo corre bem quando chegar o momento. 

Num episódio da quarta temporada da série The Crown, que retrata a história da família, temos um pequeno vislumbre (dramatizado, claro) destes protocolos: o príncipe Carlos desaparece numa pista de ski após uma avalanche e ouvimos o seu nome de código, "Operação Ponte Menai" (Menai Bridge) pela primeira vez, quando se presume que ele esteja morto.

A Ponte Menai é uma ponte no país de Gales, uma alusão a Carlos, princípe de Gales. Mas há outros nomes de código para outras situações além da morte. Quando visitou os Estados Unidos, em 1971, Carlos era "Unicorn" (Unicórnio) de forma a proteger-se a sua identidade. Sim - leu bem. Também há um nome de operação para quando se tornar rei (se acontecer), a primeira coroação desde 1953. Quando ouvirmos "Operation Golden Orb" (Operação Orbita Dourada) saberemos que está prestes a acontecer.
Rainha Elizabeth II.
Rainha Elizabeth II. Foto: Getty Images
Leia também

Quanto à rainha, que é um dos membros mais velhos da família (94 anos) tem vários nomes de código. Para efeitos de circulação, por exemplo, o nome é Sharon (sim, tão simples quanto isso), e por isso é usada, muitas vezes, apenas a letra "S". Para por em ação todo o protocolo após o anúncio da sua morte, o seu secretário particular terá que anunciar simplesmente: "Operação Ponte de Londres" (London Bridge). Aos 99 anos, o Príncipe Filipe, Duque de Edimburgo, tem o nome de código "Ponte Quarta" (Forth Bridge), uma ponte em Edimburgo, Escócia. Mais uma alusão ao seu título. 

Embora William e Kate não tenham nomes de código para a morte (ainda), ambos têm nomes diferentes para quando vão de férias ou em visitas reais. São conhecidos como Daphne Clark e Danny Collins.
Duques de Cambridge
Duques de Cambridge Foto: Getty Images

Meghan e Harry, que entretanto "abandonaram" a família real inglesa", tinham os nomes de código Davina Scott e David Stevens.

Quanto à princesa Diana, sabe-se por exemplo que deu um nome secreto ao livro que o jornalista Andrew Morton escreveu sobre si, e com o qual colaborou. Chamou-lhe "Noah" (Noé).
Leia também
Saiba mais Princípes, Realeza, Celebridades, Família Real Britânica, Rainha Isabel II, Príncipe Carlos, Princesa Diana, Príncipe Filipe, Harry, Meghan, William, Kate
Mais Lidas