Atual

Operação Ponte de Londres. O que acontece após a morte da rainha Isabel II?

O que podemos esperar dos dias após a morte da rainha? O Reino Unido tem um plano com vários passos pronto a ser posto em prática.

Foto: Getty Images
08 de setembro de 2022 Bianca Gregório / com Rita Silva Avelar.

Não é segredo nenhum: há anos que os planos para o falecimento da rainha estão a ser feitos, tendo a própria até feito parte deles, até para garantir a estabilidade do trono de Inglaterra.

Existe um sistema pronto a ser aplicado - para além de um funeral muito detalhado – nos nove dias após a morte da rainha. Incluem-se aqui aspetos como quem vai ser a primeira pessoa a receber a notícia, como o povo fará o luto, e o que se espera do príncipe Carlos. A este plano chama-se "Operation London Bridge" (Operação Ponte de Londres).

Na verdade, os planos desta operação estiveram em segredo até 2021, ano em que o jornais The Guardian e o Politico obtiveram documentos oficiais do gabinete do governo. A partir daí, já temos uma boa ideia do que se pode esperar nos dias após a morte da rainha e do seu funeral.

D-DAY: o dia da morte

De acordo com o The Guardian, sempre que a rainha está doente, o seu médico sénior fica a monitorizá-la e a controlar o acesso ao quarto e à informação que é tornada pública. Neste caso, o palácio anuncia que a rainha está doente, não entrando em detalhes – exatamente o que aconteceu esta quinta, 8.

O protocolo não muda no caso de uma morte súbita: o secretário privado da Sua Majestade vai dar as notícias à primeira-ministra, agora Liz Truss, através do código "London Bridge is Down" ("A ponte de Londres caiu"). O mesmo é depois comunicado aos ministros a quem é pedida a maior descrição. Vão receber também um e-mail do Secretário de Gabinete onde se poderá ler - "Queridos colegas, é com tristeza que escrevo para informar sobre a morte de Sua Majestade a Rainha". As bandeiras vão baixar até meia haste em 10 minutos. Daqui a notícia segue para os países que fazem parte da Commonwealth.

Também segundo o The Guardian, um "lacaio em roupa de luto" vai depois colocar um comunicado nos portões do Buckingham Palace e o site oficial mudará para um ecrã preto com a mesma informação. Neste momento, a primeira-ministra fará um comunicado, serão lançados tiros e a nação fará um minuto de silêncio.

Carlos torna-se rei

O príncipe Carlos torna-se rei assim que a rainha morrer, apesar da coroação poder acontecer meses ou até um ano depois do falecimento. Os filhos de Carlos vão "beijar as suas mãos", e o futuro rei falará à nação no mesmo dia, assegura ainda o The Guardian.

O dia seguinte

Caros é oficialmente proclamado rei - apesar de tecnicamente já o ser após o momento do falecimento da mãe - às 10h, e depois encontrar-se-á com a primeira-ministra e outros oficiais do governo para ficar a par de assuntos de que só a rainha Isabel II sabia.

2 dias depois

O corpo da rainha segue para a sala do trono do Palácio de Buckingham, as bandeiras irão manter-se a meia haste e os sinos vão soar. Como Isabel II morreu em Balmoral, Escócia, o caixão vai ser levado no comboio real para Londres. A primeira-ministra vai estar presentena chegada. 

3 dias depois

Carlos faz uma curta visita por vários pontos do Reino Unido.

4 dias depois

Enquanto Carlos está em visita, os ensaios para o funeral começam. O The Guardian afirmou que o funeral da rainha vai ser preparado pelo duque de Norfolk e vai envolver muito planeamento – apesar de haver planos para o mesmo desde 1960.

5 dias depois

O caixão da rainha sai do Palácio de Buckingham em direção a Westminster numa procissão de uma hora, seguida por um serviço fúnebre em Westminster Hall. O povo poderá visitar o caixão até quatro dias depois.

6 dias depois

O ensaio do funeral acontece.

7 a 8 dias depois

O governo vai continuar a preparar o funeral, que o Politico afirma ser cheio de potenciais desafios, como lidar com um grande influxo de turistas, seguranças, chegada dos Chefes de Estado e grandes ajuntamentos de pessoas.

9 dias depois

O funeral acontece, na Abadia de Westminster, nove dias depois da morte. Londres vai fechar completamente, devido a um "dia de luto nacional", avança o Politico.

O Big Ben toca, e o país terá outro momento de silêncio. O caixão da rainha é transportado para o castelo de Windsor, e os restos mortais ficam junto do rei George VI, na Memorial Chapel.

Saiba mais
Mundo, Atualidade, Discussão, Rainha Isabel II, Rainha, Reino Unido
As Mais Lidas