Beleza / Wellness

O truque para eliminar o duplo queixo sem cirurgia

Acredite ou não, tudo depende da sua postura corporal, afirma o médico argentino Sebastian La Rosa.

Foto: Getty Images
08 de março de 2022 Ana Filipa Damião

Observarmo-nos ao espelho é algo natural. Vemos rugas de expressão, uns poros mais abertos que outros, talvez um olhar cansado. E se se vir de perfil, pode dar conta que (oh meu deus) tem um duplo queixo. Não se preocupe, pois existe solução. Embora a genética seja um fator determinante no desenvolvimento desta característica, existem outros igualmente influenciadores. Exemplo invulgar disto é Audrey Hepburn, que tinha um rosto, visto de perfil, lindo, mas uma rotina nada saudável. Bebia muito e fumava vários maços de tabaco por dia.

"O nosso rosto não é 100% determinado pelos nossos genes, podemos mudá-lo", afirma Sebastián La Rosa, médico, youtuber e professor na Universidade de Salvador, na Argentina, na descrição de um dos seus vídeos. "Os nossos hábitos, a posição da nossa língua, como mastigamos e a nossa respiração podem mudar a posição dos ossos do rosto ao longo do tempo", algo que pode ter um lado negativo. Tensão muscular e uma má postura, por exemplo, poderão levar ao desenvolvimento de assimetria facial.

Porque temos papada? No período paleolítico, há muitos milhares de anos, a dieta do ser humano consistia maioritariamente em alimentos mais difíceis de mastigar. Com isto, os músculos que utilizávamos para desfazer a comida foram-se desenvolvendo e, com o passar do tempo, o homem foi criando uma arcada dentária mais larga. La Rosa explica que este desenvolvimento é bom para a saúde dentária, pois quanto mais espaço houver na boca, menor é o risco de desalinhamento dos dentes e de infeções. Acontece que, atualmente, estamos habituados a mastigar alimentos mais macios, de modo que o nosso maxilar não se desenvolve tanto. Acrescentando isto a maus hábitos, e está "o caldo entornado".

Mas não desespere, pois a solução é mais simples do que parece ser. O segredo está na posição da língua, afirma o médico, citado pela revista Glamour. Embora difícil, o ideal seria evitar dormir de boca aberta, pois quando fazemos isto a língua fica posicionada na parte inferior da boca, contribuindo para a papada.

Para verificarmos que estamos com uma boa postura, basta olharmo-nos ao espelho (quem é que não o faz?) e ver onde colocamos a língua ao engolir comida. Se estiver para cima, contra o céu da boca, então está no lugar devido. Caso não esteja, então deve fazer um esforço para interiorizar este truque simples e eficaz.

Saiba mais
comportamento, educação, saúde, duplo queixo
Leia também

6 exercícios de treino que não funcionam nem mostram resultados

Praticar atividade física regular é ser sempre melhor do que um estilo de vida sedentário, mas certas rotinas devem ser eliminadas ou substituídas pela falta de eficácia. Descubra os seis exercícios que não melhoram o seu corpo, e as alternativas aos mesmos.

As Mais Lidas