Junte-se ao nosso canal de WhatsApp e aceda diretamente aos temas Máxima do momento. Seguir
Beleza / Tendências

Tendências de maquilhagem: o que deixamos em 2023 e trazemos para 2024

Dizemos adeus aos olhos inspirados por Priscilla Presley, sardas falsas e lábios cor de cherry cola. Está na altura de dar as boas-vindas ao ano da maquilhagem au naturel.

Foto: Collage: Safiya Ayoob
09 de janeiro de 2024 Joana Rodrigues Stumpo

Já cantava Sharpay Evans, a personagem de Ashley Tisdale, em High School Musical 2: "Out with the old, in with the new" ("fora o velho, viva o novo"). Embora fosse a rotina de verão da diva adolescente, para a maior parte dos comuns mortais, a renovação é uma tarefa de ano novo. Trocam-se as agendas, deitam-se fora calendários datados e, com isso, uma série de tendências que marcaram o ano que passou. É a oportunidade para nos desfazermos do que já não nos serve, das rotinas, cores e estéticas que não nos acompanharam na passagem de ano. 2023 foi frutífero em termos de beleza: o TikTok provou-se, mais uma vez, um campo fértil onde nasceram ideias inovadoras de que, agora em janeiro, abdicamos para dar lugar às novas tendências que vão dominar 2024 - o ano do lipgloss e do blush à coquette.

Para trazer para 2024

Lábios glossy e naturais

Os anos 90 voltaram em 2023 e prometem ficar durante os próximos tempos. É por isso que 2024 vai ser o ano dos lábios brilhantes, adornados com um pequeno toque de cor. Seja em tons nude, mauve ou rosa, o importante é realçar a cor natural dos lábios e fazê-los brilhar com um gloss ou um bálsamo hidratante. Chegou ao fim a era dos batons matte - 2024 vai ser o ano da tendência my lips but better.

Emily Ratajkowski com os lábios glossy e naturais
Emily Ratajkowski com os lábios glossy e naturais Foto: @emrata

Blush de bailarina

Os últimos meses viram nascer uma tendência a que muitos chamam coquette - um estilo à bailarina em que a maquilhagem delicada, feminina e os tons de rosa dominam. A coquette de 2024 não exagera na sombra nem na base, mas tem mãos largas quando se trata de blush. Aliás, vimos modelos coradas nas passerelles de Primavera/Verão 2024 de Miu Miu, Chanel e Coperni, onde as maçãs de rosto foram excessivamente pintadas de rosa choque ou de tons que roçam o laranja coral.

Hailey bieber com as maças do rosto pintadas com um blush de bailarina.
Hailey bieber com as maças do rosto pintadas com um blush de bailarina. Foto: @haileybieber

Sombras azuis

2024 vai ser o ano da tez e dos lábios naturais, com pouco produto e o mais próximo dos nossos tons possível. Claro que, para isso, tem de haver algum contraste - confiamos nas sombras à Y2K para dar alguma cor, principalmente azul. É a altura de relembrar aqueles pigmentos que tantas mães nos anos 90 usavam em ocasiões especiais e nos deixavam desejosas para que chegasse a nossa vez de pintar as pálpebras de azul gelado. Praticamente 30 anos depois, finalmente chegou a hora de nos rendermos ao icy blue.

A tendência y2k da sombras azuis está in.
A tendência y2k da sombras azuis está in. Foto: @peterphilipsmakeup

Cobertura de tez leve e natural

Não há como recordar a década de 2010 sem sentir arrepios ao pensar nas rígidas regras de contour que cumpriam todas as it girls. Kylie Jenner ensinou-nos a desenhar novas linhas no rosto e a cobri-lo de forma a que não se notasse um vestígio de pele natural. Graças aos deuses das tendências, não voltaremos a ter estas rotinas em breve. Os meses que se avizinham são de aceitação do próprio e elogio da naturalidade. As skin tints são o produto em que apostar - apenas o necessário para uniformizar o rosto ou ocultar algumas manchas, sem esconder aquilo que verdadeiramente somos.

Claudia Sulewski já aderiu à tendência natural, less is less.
Claudia Sulewski já aderiu à tendência natural, less is less. Foto: @claudiasulewski

Para deixar em 2023

Sardas falsas

Houve um tempo em que ter sardas era motivo para ser gozado. Em 2023 provou-se que estamos cada vez mais longe de fazer alguém sentir-se mal pelo seu aspeto - não só as sardas se tornaram aceites, uma característica física como qualquer outra, como passaram a ser um traço a cobiçar. Sem qualquer pudor, tantos fingiram ter sinais no rosto e partilharam as dicas para criar o look mais natural possível: alguns tentaram tatuar temporariamente com tinta henna, mas foi o gel de sobrancelhas o produto eleito para pintar as maçãs de rosto. Há algo de estranho nesta tendência - é como quem pinta um sinal em cima do lábio para se sentir um pouco mais como Marilyn Monroe -, por isso não temos pena nenhuma de deixá-la no passado.

Megan Fox foi uma das muitas celebridades que aderiu às sardas falsas.
Megan Fox foi uma das muitas celebridades que aderiu às sardas falsas. Foto: @jennakristina

Lábios cherry cola

2023 foi, sem qualquer dúvida, o ano da maquilhagem inspirada na comida: testemunhámos a ascensão das strawberry girls, das unhas de mirtilo e, claro, da maquilhagem latte. Talvez seja demais ditar o fim da beleza de comida, mas há pelo menos uma tendência que não vamos trazer para 2024 - os lábios cherry cola. Inspirados por refrigerantes tipo Coca-Cola, são os que se pintam de um tom de vermelho cereja discreto, quase tão translúcido quanto a própria bebida. Ainda que não estejam longe da tendência de lábios naturais, são escuros o suficiente para não fazerem a passagem do ano. Foi bom enquanto durou, mas a verdade é que foi uma moda fugaz que provavelmente não voltaremos a ver em breve.

Rosálio com os lábios cherry cola.
Rosálio com os lábios cherry cola. Foto: @rosalia.vt

Olhos à la Priscilla

Sofia Coppola não é o tipo de realizadora que lance um filme novo a cada dois ou três anos, mas uma longa-metragem por ela assinada é uma garantia de uma estética que vai deixar marcas no mundo da beleza. Foi o que aconteceu em 2023 com Priscilla, a biografia da mulher de Elvis Presley, que fez furor nas redes sociais. Graças a Coppola, o ano que passou viu ressurgir tendências da década de 1960 - as pestanas longas e grossas, muitas vezes recorrendo ao acrescento de pestanas falsas, e o eyeliner preto que também ganhou novas proporções. Em tapetes vermelhos e na internet, viu-se a influência do look de Priscilla Presley. Infelizmente, tal como todo o hype esta tendência morreu cedo. Embora o filme só chegue a Portugal em março, a maquilhagem à 60s já teve o seu auge.

Janelle Monae com os olhos pintados à Priscilla.
Janelle Monae com os olhos pintados à Priscilla. Foto: @kilprity

A falta de sobrancelhas

Já é uma tendência alternativa há uns largos anos - não é raro ver quem se desvia do mainstream a optar por escolhas de beleza pouco convencionais, exatamente como descolorar as sobrancelhas. Em 2023, esta tendência dominou o universo geral da beleza, mas talvez não ao ponto extremo de fazer simular a inexistência destes pelos faciais. Estrelas como Sydney Sweeney, Gigi Hadid e Maisie Williams apareceram com as sobrancelhas discretas, subtis, barely there. É descolorar, sim, mas deixá-las visíveis, só uns tons mais claros do que estávamos habituados. Enquanto anos anteriores foram marcados por sobrancelhas fofas e preenchidas, 2023 foi praticamente o reverso da moeda. Mas aclarar a cor de qualquer pêlo é um compromisso exigente demais para trazer para 2024.

Sydney Sweeney com as sobrancelhas descoloradas.
Sydney Sweeney com as sobrancelhas descoloradas. Foto: @sydney_sweeney
Saiba mais
Beleza, Tendências, Maquilhagem, Produtos, Sardas, Natural
As Mais Lidas