Atual

"Nigella Lawson da Rússia", a mulher que pode vir a ser presa por Putin

Veronika Belotserkovskaya, o nome verdadeiro desta personalidade , corre o risco de ser condenada até 15 anos de prisão depois de criticar a guerra na Ucrânia e as ações do presidente russo no Instagram.

Foto: @belonika
24 de março de 2022 Máxima

É conhecida como a Nigella Lawson da Rússia, mas o seu nome verdadeiro é Veronika Belotserkovskaya. Aos 51 anos, é influencer e autora de vários livros de culinária (daí a referência a Lawson, chef britânica) e está em risco de ser presa pelo Governo russo sob as novas leis de censura de Vladimir Putin. Segundo estas, é proibido qualquer crítica à guerra na Ucrânia, até porque esta continua a ser descrita como uma "operação militar especial".

De acordo com o Comité de Investigação Russo, Belotserkovskaya revelou ter um discurso de ódio político sob o pretexto de relatórios de informações falsas sobre as ações das Forças Armadas da Federação Russa e que, por isso, está a ser investigada. Além disso, é acusada de publicar "informações deliberadamente falsas sobre a utilização do exército para destruir cidades e civis na Ucrânia, incluindo crianças, no decurso da operação militar especial", citou o diário The Daily Mail

Perante as acusações e possível pena de 15 anos, a influencer declarou no Instagram: "fui oficialmente declarada como uma pessoa decente." Noutro post, escreveu que não considera o povo ucraniano como seu inimigo, mas sim como irmãos e irmãs, visto ter nascido na Ucrânia, em Odessa. "Estou absolutamente horrorizada com o número de mães de ambos os lados que não vão esperar que os filhos voltem para casa", disse, referindo ainda a quantidade de rapazes de 18 a 20 anos que se tornaram "carne para canhão" para satisfazer as ambições imperais de Putin. Escreveu ainda: "Tenho medo pelos meus filhos. Quero que eles vivam num mundo sem este ódio monstruoso que, todos os dias, esta guerra de m**** continua a criar. Uma guerra que ninguém quer! Porque só as pessoas insanas podem querer isto. Não tenho vergonha de ser russa. Tenho vergonha agora, como uma cidadã do mundo que não pode mudar nem resolver nada disto. Vergonha da minha impotência."

Noutros posts, denuncia os "patriotas" e "propagandistas" que apoiam a guerra, e aqueles que gastaram dinheiro na militarização russa, em vez de melhorarem a vidas das pessoas. Confessa ainda que nem durante a sua infância, no auge da Guerra Fria, teve tanto medo. "Quero adormecer e acordar de novo e perceber que foi apenas um sonho monstruoso."Já à nação vizinha, deixou uma mensagem inspiradora: "Meus queridos irmãos e irmãs ucranianos, abraço-vos com todo o meu coração. Força e coragem."

Com o Instagram bloqueado e a vida incerta na Rússia, Belotserkovskaya permanece em segurança em França, onde tem uma villa e se prepara para abrir uma escola de culinária, segundo o mesmo artigo do The Daily Mail. "Muito provavelmente nunca poderei voltar para casa," disse.

Saiba mais
mundo, atualidade, Veronika Belotserkovskaya, Russia, influencers, Ucrânia, guerra
Leia também
As Mais Lidas