Atual

A poderosa mensagem de Olena Zelenska, primeira-dama da Ucrânia

A mulher de Volodymyr Zelensky não deixa margem para dúvidas que não quer estar à margem do que se passa no país. "A nossa resistência tem um rosto particularmente feminino."

Foto: Getty Images
04 de março de 2022 Rita Silva Avelar
É arquiteta, foi guionista, e é um dos rostos ativistas pelos direitos das mulheres e das crianças. Olena Zelenska, nascida no sudoeste da Ucrânia, em Kryvyi Riha, tem 44 anos e é casada com Volodymyr Zelensky, presidente da Ucrânia, desde 2003. Durante as últimas semanas, tem sido um pilar forte ao lado do marido, que se recusa a sair do país e a abandonar os seus cidadãos.

Também ela tem coisas a dizer sobre o estado das coisas na Ucrânia. No passado 1 de março fez uma publicação no Instagram a saudar a coragem de quem atualmente luta pela Ucrânia, desde a invasão russa lançada pelas tropas militares de Vladimir Putin.

A primeira-dama declarou a sua admiração por "aqueles que lutam nas fileiras armadas, que se alistaram na defesa, aqueles que tratam, salvam e alimentam". Mostrou o seu respeito por "aqueles que continuam a fazer o eu trabalho - nas farmácias, lojas, nos transportes e nos serviços públicos, para que a vida continue e mude". 

Olena Zelenska
Olena Zelenska Foto: Getty Images

Por fim, prestou uma última homenagem: "àqueles que, sem entrar em pânico, levam todos os dias os filhos à creche, onde se divertem com jogos e desenhos animados para que as crianças não tenham espírito de guerra, e às que dão à luz sob as bombas". A acompanhar este texto, a primeira-dama publicou uma série de retratos de mulheres ucranianas no campo. Esta manifestação por parte de Olenka é particularmente emocionante para as mulheres, que estão a alistar-se no exército como nunca, e a juntar-se aos companheiros na luta para defender o país.

"O sol já é visível através da fumaça dos bombardeios. Tudo será primavera, tudo será vitória, tudo será Ucrânia!" escreve, ainda, deixando uma mensagem de esperança.

Saiba mais
Atualidade, Educação, Olena Zelenska, Primeira Dama, Ucrânia, Guerra
Leia também
As Mais Lidas