Moda / Tendências

BYOU, a marca de roupa que já é uma das preferidas das portuguesas

A coleção 'Flowers and Birds' mantém a estética minimalista e a intemporalidade que tanto caracterizam esta marca de slow fashion, criada por Patrícia Gouveia.

Foto: Byou
25 de junho de 2021 | Marta Vieira

A fundadora da BYOU nunca escondeu o intuito maior com a criação da sua marca. "Queria cativar uma comunidade que se identificasse com o propósito de fazer sobressair a beleza natural de cada mulher", revela Patrícia Gouveia. Esta máxima de valorização do feminino vem, no entanto, com a condição implícita de nos mantermos sempre genuínos, fiéis a nós mesmo em qualquer circunstância. Pelo menos foi este o mote da empresária e criadora que em 2013 concretizou, finalmente, o desejo de dar vida a um projeto próprio na moda. No fundo, algo que lhe desse a liberdade para fazer e ser o que bem desejasse. Conseguiu-o com a BYOU.

Patrícia Gouveia
Patrícia Gouveia Foto: Byou

A descontração, própria da sua forma de estar e implícita nas suas criações, traduziu-se sempre numa forma "leve de levar a vida e aproveitar cada momento, deixando de lado as preocupações mais triviais". Foi com este mindset que chegou ao nosso encontro para nos falar da sua última coleção. A conversa começou, contudo, pelo tema do momento. Naturalmente, também Patrícia Gouveia e o seu negócio foram impactados pela preocupante condição sanitária global. "Sinto que o mundo mudou muito com esta pandemia, nada vai voltar ao que era, as nossas cabeças mudaram, a forma como se compra mudou, as necessidade e prioridades também". Mas daqui surge uma revelação. É que foi precisamente o último momento de clausura imposto, o ponto de partida para a criação da coleção primavera-verão 2021, denominada Flowers and Birds.

Coleção primavera-verão 2021, 'Flowers and Birds'.
Coleção primavera-verão 2021, 'Flowers and Birds'. Foto: Byou
Leia também

"Durante o confinamento, passei muito tempo em contacto com a natureza, foi o que me ajudou a ultrapassar esta época tão difícil de forma mais leve e lúcida. Eu agarrei-me muito a isso, sentia que era a única coisa que tinha e foi a minha grande inspiração". Respondendo à nossa questão, "foi uma ode à Natureza, sim. Sempre me deslumbrei com a essência do que nos rodeia, com a leveza com que a Natureza flui e nos desarma. Admirar e contemplar a atração dos pássaros pelas flores é amor puro. Sem planos, nem anseios, simplesmente flui".

Coleção primavera-verão 2021, 'Flowers and Birds'.
Coleção primavera-verão 2021, 'Flowers and Birds'. Foto: Byou

Mais do que nunca, as pessoas sentem necessidade de viver, de se sentirem bonitas e livres, e Patrícia Gouveia soube prever isso melhor do que ninguém. Afinal, foi este reencontro com o mundo, depois de tanto tempo fechados em casa – no sentido figurativo e literal – que quis celebrar com Flowers and Birds.

Coleção primavera-verão 2021, 'Flowers and Birds'.
Coleção primavera-verão 2021, 'Flowers and Birds'. Foto: Byou
Leia também

O modus operandi, esse, manteve-se, em semelhança às coleções anteriores. Primeiro começa por escrever sobre a coleção, muito antes de decidir desenhá-la. De seguida, vem a procura pela matéria prima, que constitui a base inicial para a construção das peças. Só então é criado um moodboard que guia toda a equipa. Os modelos são pensados por Patrícia, que serve muitas vezes de manequim às próprias criações. Por entre tecidos e alfinetes, a ideia é finalmente transmitida à costureira/modelista. Depois do molde, é fazer a magia acontecer. "Acompanho e participo em tudo, do princípio ao fim", revela-nos com orgulho, mas sem um quê de pretensão associado.

Coleção primavera-verão 2021, 'Flowers and Birds'.
Coleção primavera-verão 2021, 'Flowers and Birds'. Foto: Byou

Quem conhece a BYOU, marca assumidamente criada e alicerçada nas redes sociais – só no Instagram conta já com uma comunidade de 30 mil seguidores – conhece a estética que predomina. O minimalismo coaduna-se na perfeição com linhas puras, onde não faltam os cortes oversized, tudo sempre pautado por tons monocromáticos, sem grande espaço para padrões ou outras elaborações. Desta vez, porém, a criadora decidiu sair da sua zona de conforto.

Coleção primavera-verão 2021, 'Flowers and Birds'.
Coleção primavera-verão 2021, 'Flowers and Birds'. Foto: Byou
Leia também

"Sinto que o momento em que comecei a desenhá-la [a nova coleção] foi uma fase de transição, de mudança, para mim e para o mundo", revela. Esta coleção é a mais fluída de todas, tanto pelos materiais que a compõem como pelas silhuetas.

Coleção primavera-verão 2021, 'Flowers and Birds'.
Coleção primavera-verão 2021, 'Flowers and Birds'. Foto: Byou

A segunda 'transgressão' à regra focou-se nas cores. A ausência de preto, pela primeira vez, foi como um statement, uma grito "de libertação", mas não só. Aos tons neutros de todas as coleções juntam-se agora peças em cores de "rebuçado" como o cor-de-rosa ou o amarelo. "Gosto de experimentar e há muito tempo que olhava para as cores fortes com alguma intenção, mas nunca tinha sentido ser o momento certo para as usar". Depois de perceber junto do público se haveria potencial, decidiu avançar.

Coleção primavera-verão 2021, 'Flowers and Birds'.
Coleção primavera-verão 2021, 'Flowers and Birds'. Foto: Byou
Leia também

Mas faltava algo a esta nova coleção, composta por 20 peças femininas. Em linha com o sucesso do animal print "tigre" na coleção passada, Africa, Patrícia Gouveia quis repetir o padrão. Com a intenção de acrescentar personalidade à marca, aliou-se numa colaboração com os ilustradores portugueses Rima Studio e Bastian, que através de duas abordagens distintas criaram padrões personalizados, posteriormente estampados em algumas das peças. "Dá-me imenso prazer criar estas dinâmicas com outros artistas e trabalhar em conjunto com eles as minhas ideias", revela em tom confessional.

Coleção primavera-verão 2021, 'Flowers and Birds'.
Coleção primavera-verão 2021, 'Flowers and Birds'. Foto: Byou

Esta bonita inversão no seu caminho habitual não altera, contudo, a filosofia base da marca. Se há algo de que Patrícia Gouveia não abdica é da consciência social e ambiental por que se tem regido desde o lançamento da BYOU. Aqui, "pensa-se o presente e o futuro e criam-se peças intemporais que contrariam o conceito de fast-fashion". As coleções são de edição limitada, a produção em pequena escala e os fornecedores são portugueses. Os moldes são desenhados num modelo de zero desperdício e, quanto aos tecidos, a preferência vai para materiais sustentáveis como o linho, o cupro ou o tencel. Na sua maioria são adquiridos de stocks em armazéns de Portugal.

Patrícia Gouveia
Patrícia Gouveia Foto: Byou

Plano para o futuro? Chegar ao mercado estrangeiro continua a ser um sonho por concretizar mas, para já, Patrícia Gouveia mantém-se focada no cliente português. Reconhece que o seu estilo de vida e hábitos "flutuam entre praia, campo e cidade", pelo que aproveita esta vantagem óbvia. As criações são versáteis nesse sentido, podendo ser usadas num dia de trabalho, numa cerimónia casual ou num fim de tarde entre amigos. "Apesar de sermos um país pequeno, há ainda muitas pessoas a quem quero chegar e para isso é continuar o trabalho que tenho feito até aqui". Nós por cá, assistimos com entusiasmo.

Saiba mais BYOU, Patrícia Gouveia, Moda, Estilo, Flowers and Birds, Coleção, Estilo, Moda
Mais Lidas