Celebridades

Salma Hayek revela quão traumática foi a sua primeira cena íntima no cinema

A atriz contou que não conseguiu parar de chorar por causa de uma cena íntima que teve de filmar com Antonio Banderas, hoje um dos seus melhores amigos.

A carregar o vídeo ...
17 de fevereiro de 2021 | Rita Silva Avelar
É preciso recuar a 1995 para recordamos o filme de ação Desperado, de Robert Rodriguez,onde Salma Hayek contracenou com Antonio Banderas. Hoje uma das estrelas latinas mais bem-sucedidas de Hollywood, Salma Hayek tinha apenas 29 anos quando fez a primeira cena de sexo no cinema, ao lado do ator com quem, desde essa altura, cultiva uma amizade.

Após um percurso televisivo, Hayek chegou finalmente ao cinema e esta foi uma das suas primeiras grandes estreias, interpretando a amante de um cowboy, El Mariachi, que é enrolado num esquema de drogas de um cartel mexicano. O filme é um remake americano de El Mariachi, 1992, também de Robert Rodriguez.

No remake, que aliás catapultou a atriz para o estrelato, Hayek só soube que tinha que filmar uma cena íntima com Banderas quando esta estava prestes a acontecer, conta a própria, no podcast Armchair Expert, de Dax Shepard. "Quando estávamos prestes a começar a filmar, comecei a chorar porque não sabia se conseguia fazer a cena. Estava tão assustada" conta. "Uma das coisas que mais me assustou foi Antonio. Claro que ele foi um cavalheiro, e muito simpático para mim. De facto, permanecemos amigos íntimos. Mas ele era demasiado libertino. Essa foi a coisa que mais me assustou. Nunca tinha visto nada parecido. Então, quando comecei a chorar, ele disse-me que isso o fazia sentir muito mal. E eu, entretanto, estava totalmente envergonhada porque não conseguia parar de chorar", recorda a atriz.

Apesar de lembrar a situação como uma das mais traumáticas de sempre, Salma esclarece  que tanto Banderas como Robert Rodriguez fizeram tudo o que puderam para a fazer sentir-se confortável, sem pressões. "Recusei-me a tirar a toalha que estava a usar. Eles tentaram fazer-me rir para que eu relaxasse. Mas quando a tirei após dois segundos, comecei a chorar novamente. Conseguimos finalmente terminar a cena. Fizemos o melhor que podíamos na altura", admite a atriz, que anos mais tarde - em 2002 - foi nomeada para um Óscar pelo seu papel no filme Frida, sobre a vida de Frida Kahlo.

Hayek conta ainda que pensou muito "no meu pai e no meu irmão. O que eles iam pensar quando vissem o filme. Os homens não têm de passar por isto. Se um rapaz mostra algo num filme, o seu pai vai gritar orgulhosamente que aquele é o seu filho" conta. Selma acabou mesmo por pedir à família que saísse da sala, na estreia do filme, quando soube que a cena de amor estava prestes a ser revelada (muito mais editada do que imaginava) pedindo-lhes que só voltassem a entrar quando o filme terminasse, revela a Glamour espanhola.

Leia também

Leia também
Saiba mais Salma Hayek, Desperado, Antonio Banderas, El Mariachi, Hollywood, Carolina, Robert Rodriguez, cinema, sexo, cenas de sexo
Mais Lidas