Celebridades

A filha de Isabel Preysler que se tornou marquesa e conquistou as redes sociais

Nasceu numa das dinastias mais famosas de Espanha (filha da socialite Isabel Preysler e do marquês de Griñon, seu segundo marido) mas está decidida a não ficar à sombra da mãe, irmãos e padrastos, todos tão famosos como a família real espanhola. Prestes a completar 39 anos, herdou o título do pai e está a seguir o seu próprio caminho.

22 de outubro de 2020 | Maria João Martins

Sublinha sempre que ícone de moda é a mãe, Isabel Preysler, e que a "estrela" da família é o meio-irmão, Enrique, um dos três filhos nascidos do casamento de Isabel com Julio Iglesias. Tamara Falcó, 38 anos, que acaba de herdar do pai (falecido em março, vítima de Covid-19) o título de Marquesa de Griñon, não o parece afirmar por falsa modéstia ou coquetterie, mas com a segurança de quem conquistou o seu próprio lugar numa família que permanece na ribalta há várias décadas. Provam-no os 897 mil seguidores que, neste momento, tem a sua conta no instagram (@tamara_falco) mas também as muitas solicitações das televisões espanholas desde que, no ano passado, contra todas as expectativas (incluindo as familiares, como a própria admite), venceu o Masterchef Celebrity.

View this post on Instagram

A post shared by Tamara Falco´ (@tamara_falco) on

Leia também

Mas quem é esta jovem cujos traços evocam imediatamente a beleza exótica da mãe? Nascida a 20 de novembro de 1981, é filha do breve casamento de Isabel Preysler com Carlos Falcó. Quando os pais se separaram e a mãe foi viver com Carlos Boyer (uma relação que deu brado na Espanha dos anos 80 e que o levou a ele, então ministro das Finanças de Felipe González, à demissão), a pequena acompanhou-a e estabeleceu rapidamente uma boa relação com o padrasto, que se fortificou com o nascimento da sua irmã mais nova, Ana Boyer, a quem Tamara ainda hoje considera a sua grande confidente. Sobre o padrasto, com quem cresceu, recorda, em entrevista à Telva (setembro de 2020): "Os amigos dele diziam que era muito austero no trabalho. Nas suas aulas, como professor universitário de Economia, nem as moscas estavam autorizadas a voar. Em casa era totalmente diferente. Ensinou-me a rir de mim própria." No Ensino Superior, Tamara estudou Comunicação e Design de Moda, especializando-se em merchandising, formação que a terá habilitado a ajudar o pai na exploração da quinta familiar em Malpica do Tejo (província de Toledo), dedicada tanto à produção de vinha e oliveira como à organização de eventos.

A boa relação que tinha com Boyer (falecido em 2014) tem-na também com o atual companheiro da mãe, o Nobel da Literatura, Mario Vargas Llosa. Em entrevista à revista espanhola Telva (setembro de 2020), Tamara exaltava a boa convivência do "clã" na casa madrilena da Puerta de Hierro: "A minha mãe foi sempre muito matriarca. Vive connosco a minha avó Beatriz, que tem 96 anos, mas está estupenda. Para além disso, estão lá em casa a minha irmã Ana, o meu cunhado Fernando e o meu sobrinho, Miguelito, que começou a andar durante o confinamento."

Tão fortes laços de família não impediram, porém, a mãe, a irmã Ana e a cozinheira Ramona de estranhar a candidatura de Tamara ao Masterchef Celebrity. "Mas tu não sabes cozinhar", diziam. E não sabia mas, determinada, submeteu-se a um estágio com Paco Roncero, dono de sete espaços de restauração entre Xangai e Madrid com várias estrelas Michelin no currículo. Submeteu-se às várias provas, sempre avaliadas por 12 chefs consagrados e, na final, ganhou o título a outras socialites como Vicky Martín Berrocal e Boris Izaguirre. Esta consagração em horário nobre trar-lhe-ia a enorme popularidade que a mãe, também conhecida por rainha do papel couché, e que os seus irmãos mais velhos, filhos de Julio Iglesias, já tinham. Em breve, Tamara foi convidada a integrar o painel de comentadores do popular programa El Hormiguero e, mais importante ainda, a ter o seu próprio programa de culinária na TVE, "Cocína al punto con Peña y Tamara."

Mas se o lado materno da família dava pouco crédito à sua habilidade entre tachos, é possível que o mesmo não acontecesse entre os Falcó, de quem Tamara assume ter herdado um apetite bastante assinalável, mas também o gosto pelos modos de fazer e pelas tradições gastronómicas. Com efeito, o seu pai foi durante anos presidente da Academia de Gastronomia de Castela La Mancha e nos últimos anos impulsionara a criação da Academia de Cultura Gastronómica desta comunidade que viu nascer Cervantes e o seu Dom Quixote. Na quinta de Malpica do Tejo, Falcó produzia azeites e vinhos, um dos quais o tinto AAA, título que é uma homenagem às suas três filhas, Alexandra, Tamara e Aldara. Seria, aliás, com este vinho que Tamara veio a festejar a vitória no Masterchef.

Leia também
Tamara Falcó
Tamara Falcó Foto: Getty Images

Mas a nova marquesa nem sempre partilhou este entusiasmo do pai nem as preocupações com a linha da mãe. "Até aos 19 anos - disse na citada entrevista à Telva - não comia legumes. Quando me perguntavam quais as coisas de que eu mais gostava, respondia: Da minha mãe e de chouriço." Do mesmo modo, recorda o seu pouco empolgamento quando o pai a colocou como hospedeira do stand dos azeites e vinhos familiares num grande evento gastronómico realizado em Madrid: "Naquela fase da minha vida estava inteiramente voltada para a Moda. Tudo o que se relacionava com o azeite causava-me um certo asco."

A inesperada morte de Carlos Falcó tornou Tamara na segunda mulher da História a assumir o título de Marquesa de Griñon. A primeira foi María Cristina Fernández de Córdoba y Álvarez de las Asturias-Bohórques, que deteve o título entre 1862 e 1917, por graça da rainha Isabel II de Espanha. Quatro gerações depois chegou Carlos Falcó e Fernández de Córdoba (pai de Tamara), que o foi de 1955 a 2020. O seu irmão mais velho, Manuel, herdou o título mais importante, o marquesado de Castel-Moncayo, com grandeza de Espanha (distinção concedida desde o século XV às casas nobres mais próximas do rei) enquanto a irmã Alexandra já obtivera da avó materna, Hilda Fernandez de Córdova, o título de Marquesa de Mirabel. Para evitar problemas jurídicos, Carlos Falcó procedera a esta repartição em vida, solicitando para isso a autorização do rei Filipe VI. Para Tamara, esta herança representa uma nova responsabilidade: "O título, como dizia o meu pai, é uma herança milenar que se tem de cuidar para passar às futuras gerações da melhor maneira. Se fizer metade do que ele fez, já me darei por satisfeita."

Este novo papel, com uma indiscutível marca histórica, não retirou leveza a Tamara. Na sua conta de Instagram continua a partilhar as suas opções em matéria de moda, design e viagens. No verão passado, a sua estadia na Comporta, a que chamou "paraíso eco-chic", deu muito que falar. Acompanhada pela amiga Lucia Dominguez (a quem chamam a leal escudeira da nova marquesa), Tamara viajou de carro desde Madrid, escrevendo: "Existe algo melhor que uma escapada de raparigas de última hora?" Esta opção de férias fora de Espanha não deixou de causar algumas críticas no país vizinho num momento em que a pandemia deixou o setor turístico em estado crítico, mas Tamara ignorou-as olimpicamente, não poupando elogios à paisagem, ao conceito do resort, à atmosfera e, como não podia deixar, à qualidade da gastronomia.

Foto: Instagram @tamara_falco
1 de 1
Leia também
Saiba mais Celebridades, Espanha, Marquesa, Título Real, Isabel Preysler, Tamara Falcó, Enrique Iglesias, , Isabel II de Espanha, Espanha, Covid-19, Julio Iglesias, Masterchef Celebrity, Carlos Boyer, Carlos Falcó e Fernández, Ana Boyer, Malpica do Tejo
Relacionadas
Mais Lidas