Atual

Signos. O que fazer (e não fazer) durante o próximo Mercúrio retrógado

De 14 de janeiro e até 3 de fevereiro o planeta Mercúrio vai estar em marcha atrás, começando o seu percurso a 10º de Aquário e viajando de volta até aos 24º de Capricórnio. Os signos mais influenciados serão Aquário, Leão, Escorpião e Touro (principalmente o primeiro decanato), Capricórnio, Caranguejo, Carneiro e Balança (principalmente o terceiro decanato) assim como quem tem planetas nesses signos.

Foto: Pexels
14 de janeiro de 2022 Andrea Pereira

Quando Mercúrio fica retrógrado é difícil receber informação e tudo é demasiado intenso, a mente já não aguenta e, por isso, as decisões nesta altura tendem a ser mais atribuladas do que o normal. É altura de parar, acalmar a mente e repensar. Trata-se de uma boa fase para ouvir a intuição e, com Júpiter em Peixes, estamos mesmo mais intuitivas! Aquelas de nós que gostam de yoga, meditação e outras técnicas de interiorização terão mais facilidade em encontrar a calma no meio da agitação.

A fase Aquariana – Genialidade, cabelos em pé, nervos em franja (14 de janeiro – 26 de janeiro)

Aquário traz uma mente acelerada e desorganizada, nervosa e ansiosa, que por causa da agitação acaba por prejudicar processos de comunicação. Mas para quê? Porque é que em termos evolutivos é importante esta desregulação? Com este Mercúrio podemos trazer o que está no inconsciente ao de cima e por isso pode haver revelações internas de grande dimensão. Não é apenas negativo, pois a abertura da vida subconsciente traz também ideias fora da caixa. Aquário é também o arquétipo da rebelião e das ideias fixas trazendo uma rebeldia que nos pode ajudar a inovar e a seguir em frente em diferentes áreas da vida, uma certa libertação da alma. As amizades e grupos ficam no centro das atenções e as tribos na sociedade fazem-se ouvir. Pode também trazer os nossos desequilíbrios ao de cima para que possam ser resolvidos: questões mentais ou traumas. De seguida, na fase Capricórnio, vamos processar e fazer as transformações necessárias com determinação e paciência.

A fase capricorniana – Processar, tomar responsabilidade, decidir (27 de janeiro a 3 de fevereiro)

A partir de 27 de janeiro,Mercúrio faz o caminho de volta até Capricórnio começando logo uma conjunção ao Plutão até 2 de fevereiro. A 4 de fevereiro, já direto, volta a fazer a conjunção ao arquétipo da alma, trazendo muita intensidade emocional nas comunicações, temas "bicudos" que vão necessitar de tempo para resolução e algumas metamorfoses. Poderá haver tendência a lutas de poder nas comunicações. Com Plutão neste signo há vontade de ganhar poder mental para fazer frente às situações da nossa vida que requerem espírito prático, paciência e planificação.

Durante esta retrogradação vamos repensar compromissos e a nossa capacidade de pôr em prática o que descobrimos na fase aquariana. Queremos ser os nossos próprios pais e ter cuidado com as nossas necessidades emocionais. Será uma fase de reflexão sobre as grandes decisões que queremos fazer relativamente à nossa vida material e profissional e no contexto familiar e das nossas relações, até porque Marte e Vénus estarão também no signo de Capricórnio

Mercúrio Estacionário-direto – Tempo de decisões ( 3 de fevereiro)

Com Mercúrio a ficar direto, há grandes decisões a ser tomadas na sociedade, que vão provavelmente significar questões de poder, autoridade e supressão. Com o regresso de Mercúrio a Aquário, as massas podem trazer rebelião a essas decisões. Na esfera pessoal será que nos vamos libertar do que nos está a suprimir? Internamente e externamente, queremos quebrar correntes, desatar nós e apurar a individualidade.

Saiba mais
Signos, Astrologia, Zodíaco, Previsões
Leia também

Como ama cada signo?

O amor é a pimenta do dia-a-dia, o sal da vida, mas também o Tango onde trocamos os passos e tropeçamos. A astrologia pode ajudar a perceber de onde vem e para onde precisa de ir. Na astrologia Evolutiva a função relacional é vista no planeta Vénus que rege Touro e Balança, a casa 2 e a casa 7.

As Mais Lidas