Atual

Festivais. As mulheres que vão agitar os palcos nacionais

Depois de dois anos de interrupção forçada devido à pandemia, a temporada dos grandes festivais começou. As mulheres estão em destaque nos cartazes de 2022, como se comprova neste guia dos melhores concertos, no feminino, deste verão.

Foto: Getty Images
09 de junho de 2022 Miguel Judas

Nos Primavera Sound

O nome da americana Kim Gordon é daqueles que dispensa apresentações, enquanto membro Sonic Youth, mas especialmente como símbolo da emancipação feminina no rock, cabendo-lhe por isso o principal destaque no cartaz deste ano. Atua já na quinta, no palco Binance, por onde também passará a compatriota Caroline Polachek. Neste mesmo dia, pelos diversos palcos do festival, passarão a portuguesa de origem cabo-verdiana e guineense Nídia, a australiana Stella Donnelly ou ainda a britânica Georgia e a americana Sky Ferreira, que prometem incendiar o Parque da Cidade logo na primeira noite. Na sexta, 10, as mulheres voltam a ser protagonistas em todos os palcos do festival, mas é no palco Bits, dedicado às sonoridades mais eletrónicas que vão estar em maioria, com a presença da portuguesa Mvria, da canadiana D. Tiffany, da nova-iorquina Aurora Halal e da californiana Avalon Emerson. Neste mesmo dia atuam ainda no palco Binance a portuguesa Rita Vian e a francesa Jehnny Beth (voz dos Savages), no palco Cupra a japonesa Rina Sawayama e no principal os britânicos Slowdive, pioneiros do shoegaze e que têm como uma das figuras centrais a guitarrista e vocalista Rachel Goswell. No último dia, sábado, 11, as atenções dividem-se entre a espanhola Amaia no palco Super Bock, a americana Jamila Woods no Binance, a holandesa DJ Marcelle no Bits e, claro, pelo palco Cupra, cujo alinhamento é totalmente feito no feminino, com os britânicos Dry Cleaning liderados pela voz de Florence Shaw, os americanos Khruangbin com a sua icónica baixista Laura Lee, a rapper britânica Little Simz, um dos principais nomes do cartaz deste ano, e ainda a canadiana Grimes.

Rita Vian
Rita Vian Foto: Pedro Mkk

Parque da Cidade, Porto. 9 a 11 de junho. €70 a €155

 

Rock in Rio

No ano em que cumpre a edição da maioridade, pois foi já há 18 anos que aquele que é conhecido como "o maior festival do mundo" se estreou em Lisboa, o alinhamento do Rock in Rio peca porém na paridade, pois dos 16 artistas que vão passar pelo palco principal durante os dois fins-de-semana do evento, apenas três são mulheres: a brasileira Ivete Sangalo e a inglesa Ellie Gouding, no dia 19, e a também brasileira Anitta. No restantes palcos, porém, a realidade é um pouco diferente, com a presença das brasileiras Iza e Rebecca ou da portuguesa Bárbara Tinoco no palco Galp Music Valley. Já no palco Yorn, dedicado às sonoridades mais urbanas do hip-hop, atuam a portuguesa G Fema e angolana Eva RapDiva.

Parque da Bela Vista, Lisboa. 18, 19, 25 e 26 junho. €74 a €121

Anitta
Anitta Foto: Getty Images

Festival MED

É um dos maiores festivais da denominada músicas do mundo em Portugal e volta este ano, já no final deste mês, a animar as ruas do centro histórico de Loulé, com um variado cartaz no qual se destacam a nigeriana de origem alemã Ayo, a brasileira Mallu Magalhães e a angolana Aline Frazão, que no início deste ano editou o novo álbum Uma Música Angolana. Esta autêntica volta ao mundo musical faz-se assim também no feminino, com artistas dos quatro cantos do planeta como as portuguesa Maro e Viviane, a marfinense Manou Gallo, a mauritana Noura Mint Seymali, a cabo-verdiana Nancy Vieira ou os ucranianos Go A, liderados pela vocalista Kateryna Pavlenko.

Centro Histórico de Loulé. 30 de junho a 2 de julho. €15 a €40

Mallu Magalhães
Mallu Magalhães Foto: Getty Images

Nos Alive

Num dos festivais mais aguardados do ano, que conta com um dos mais amplos cartazes da temporada, a presença feminina é também bastante forte nos Nos Alive, que ainda assim, no primeiro dia, quarta, 6 de julho, conta apenas com a brasileira Mallu Magalhães, a portuguesa Da Chick e a americana Clairo. Em compensação, no dia seguinte, quinta, 7, o palco principal será ocupado maioritariamente por mulheres, bastante bem representadas pelas britânicas Celeste, Jorja Smith e Florence + The Machine, de regresso ao festival novamente com estatuto de cabeça de cartaz. A estes nomes juntam-se ainda, nos outros palcos, a britânica Kateryna Pavlenko e a portuguesa Rita Vian. Na sexta, 8, a representação feminina fica a cargo de dois verdadeiros pesos pesados da música mundial: a americana St. Vicent e a britânica MIA, enquanto no último dia, domingo, 9, passam pelos palcos do Nos Alive as americanas Haim, a também americana Phoebe Bridges e a britânica Hope Tala.

Passeio Marítimo de Algés, Oeiras. 6 a 9 de julho. €69 a €189

 Jorja Smith
Jorja Smith Foto: Getty Images

Super Bock Super Rock

No primeiro dia de SBSR é impossível não reparar na forte presença das mulheres pelos diversos palcos do festival, que volta a ter o Meco como cenário. Seja em bandas como Metronomy, Sports Team, Conjunto Cuca Monga, Rope Walkers ou Working Men’s Club, todas elas com elementos femininos, ou em projetos como Hinds ou Los Bitchos, totalmente compostos por mulheres. A portuguesa Capicua, a argentina Nathy Peluso e as cabo-verdianas Mayra Andrade e Lura completam, nos dois dias seguintes, o contigente feminino do festival.

Herdade do Cabeço da Flauta, Meco, Sesimbra. 14 a 16 de julho. €58 a €115

Mayra Andrade
Mayra Andrade Foto: Getty Images

Meo Marés Vivas

Com parte do alinhamento ainda por anunciar, já são no entanto conhecidos alguns dos cabeças de cartaz de um dos maiores festivais do norte do país. Nesta edição sobressaem a britânica Jessie J, a brasileira Anitta e as portuguesas Maro e Bárbara Tinoco.

Antiga Seca do Bacalhau, Vila Nova de Gaia. 15 a 17 de julho. €40 a €70

 Jessie J
Jessie J Foto: Getty Images

Sol da Caparica

Pensado como um festival para toda a família e com um cartaz exclusivamente composto por propostas lusófonas, a lista de artistas femininas é também ela bastante abrangente, incluindo nomes tão variados como Clã, Ive Greice, Anna Joyce, Cuca Roseta, Kady, Karyna Gomes, Soraia Ramos, Cláudia Pascoal, Mafalda Veiga, Bárbara Bandeira e Nenny.

Parque Urbano da Costa de Caparica, Almada. 11 a 15 de agosto. €22 a €115

Bons Sons

A aldeia de Cem Soldos, no concelho de Tomar, volta a receber esta verdadeira festa da música portuguesa, cujo cartaz coloca sempre em destaque os nomes que mais sobressaíram no ano em questão. Assim sendo, não poderiam faltar artistas como Aldina Duarte, A Garota Não ou Maria Reis, responsáveis por alguns dos discos mais elogiados de 2022. A estas juntam-se ainda Rita Vian, Marta Ren, Lena d’Água, Bia Maria, Violeta Azevedo ou as Cantadeiras do Vale do Neiva.

Cem Soldos, Tomar. 12 a 15 de agosto. €25 a €60

Aldina Duarte
Aldina Duarte Foto: Isabel Pinto

Vodafone Paredes de Coura

É também no feminino que se desenha o alinhamento de um dos festivais mais aguardados do ano, no qual se destacam os nomes dos ingleses Porridge Radio (liderados pela vocalista e guitarrista Dana Margolin), da dupla Beach House (composta pela francesa Victoria Legrand e o americano Alex Scally), da cantora, compositora e poetisa britânica Arlo Parks e da cantautora portuguesa Márcia, todos eles com estatuto de cabeça-de cartaz. A estas juntam-se ainda as atuações da australiana HAAi, das americanas Indigo De Souza, Princess Nokia e Xenia Rubinos, da também dupla americana Boy Harsher (composta pela vocalista Jae Matthews e pelo produtor Augustus Muller), da portuguesa Mema, dos grupos franceses L’Imperatrice e La Femme, da galesa Kelly Lee Owens ou da belga Sylvie Kreusch.

Arlo Parks
Arlo Parks Foto: Getty Images

Praia Fluvial do Taboão, Paredes de Coura. 16 a 20 de agosto. €55 a €120

Meo Kolorama

É grande novidade da temporada, com três dias de concertos no Parque da Bela Vista, em Lisboa, logo nos primeiros dias de Setembro, que prometem agitar o mercado. Apesar do cartaz ainda estar em aberto, os nomes já anunciados são bem reveladores da ambição deste festival, que irá contar com a presença da britânica Jessie Ware, da sua compatriota Róisín Murphy (antiga figura de proa dos Moloko), da sul-africana Alice Phoebe Lou, da canadiana Peaches, da brasileira Marina Sena e das portuguesas Golden Slumbers.

Parque da Bela Vista, Lisboa. 1 a 3 de setembro. €61 a €130

Peaches
Peaches Foto: Getty Images
Saiba mais
Mundo, Tendências, Música, Festivais, Mulheres
As Mais Lidas