Moda / Tendências

Chanel Cruise 2022, punk e fatos tweed no sul de França

A amizade de Gabrielle Chanel e Jean Cocteau inspirou uma coleção de contrastes, preto e branco na sua versão mais sedutora, algures entre o rock e o lado mais clássico dos anos 60.

A carregar o vídeo ...
06 de maio de 2021

Podemos sempre contar com a Chanel para nos lembrar que a Moda é sonho e extravagância, um reduto da imaginação em tempos de mudança. Para a apresentação da última coleção cruise, a maison juntou o melhor de vários mundos: um cenário grandioso, peças que refletem os tempos e a aura clássica da Chanel intacta. Uma missão complicada, mas que Virginie Viard, a sucessora de Karl Lagerfeld na direção criativa, tem executado quase na perfeição.

Desta vez, o destino foi o Carrières de Lumières, em Les Baux-de-Provence, França, cenário emblemático de um filme de Jean Cocteau, cuja amizade com Gabrielle Chanel serviu de inspiração para o desfile. A presença do Império Romano via-se em todos os recantos deste centro de arte, marcas de História e evolução que Virginie Viard quis trazer para a passerelle. 

A coleção é feita de contrastes, preto e branco em versão punk (e sempre em sintonia), muita pele e franjas q.b.. Há ainda algumas referências aos anos 60 e à sua modernidade, por exemplo em t-shirts rock estampadas, combinadas depois com peças em tweed, símbolo da elegância Chanel, e sapatos Mary Jane. Passado e futuro ligados num desfile, prova de que a Moda continua a ser capaz de mudar a vida das mulheres - tal como Gabrielle sempre quis.

Leia também
Saiba mais Chanel, Moda, Estilo, Tendências, Rock, Anos 60, Tendências, Tweed, Desfile, Provence
Mais Lidas