Celebridades

Sem Meghan e Harry, estes são os membros da realeza que poderão ocupar o seu lugar

A condessa de Wessex, Sophie, e as princesas Beatrice e Eugenie estão entre os nomes que poderão ser requisitados para representar a rainha Isabel II.
Por Vitória Amaral, 31.01.2020

Passaram três semanas desde que os Duques de Sussex decidiram deixar a família real e a maioria dos restantes membros sénior estão de volta aos compromissos oficiais. O Príncipe Carlos viajou para Israel enquanto, no Reino Unido em pleno Brexit, Kate Middleton visitou uma prisão, um hospital e algumas escolas primárias. O Príncipe William apresentou uma cimeira no Palácio de Buckingham, enquanto a Princesa Anne visitou um centro comunitário. Mas na semana passada a Rainha Isabel II foi obrigada a cancelar um compromisso por questões de saúde, demonstrando a ínfima margem de manobra da família real com dois dos seus membros mais proeminentes agora a viver no Canadá.

Por outras palavras, há muito menos elementos da realeza em compromissos oficiais do que no ano passado, especialmente agora que o Príncipe Andrew deixou a vida pública depois de reveladas as suas ligações polémicas a Jeffrey Epstein. De acordo com informações oficiais, Harry e Meghan estiveram em 201 e 83 compromissos oficiais (respetivamente) enquanto Andrew esteve em 274. No total, estes números perfazem à volta de 16%  dos 3 567 eventos em que 19 dos membros sénior da família real participaran. Poderá pensar na família real britânica como o "fenómeno viral" mais antigo do mundo: é o negócio de proporcionar experiências, apesar de o fazerem para promover a solidariedade.

Tentar perceber como a realeza britânica vai suprir essa procura levou a uma especulação ávida na imprensa. Uma das manchetes do jornal britânico The Telegraph resume a situação: "se imaginássemos uma família real mais pequena, quem sobreviveria?".

No passado domingo, uma fonte do palácio garantiu ao também britânico The Sun que a Condessa de Wessex, Sophie, mulher do príncipe Edward, poderá passar a ter mais responsabilidades. O diário Daily Mail garantiu que o casamento da duquesa com o filho mais novo da rainha é parte da razão pela qual esta confia nela. Sophie tem sido um membro ativo da família desde 1999 e atualmente apadrinha mais de 70 iniciativas solidárias. A condessa não perde tempo: só nesta semana fez uma visita oficial de dois dias à Serra Leoa.

Outras duas figuras bem conhecidas pelo público e a quem se poderá pedir que representem a rainha são as filhas do príncipe Andrew, Beatrice e Eugenie. Apesar de terem títulos oficiais, as princesas tiveram empregos no setor privado durante a maioria das suas vidas adultas. Numa conversa com a revista Hello, o consultor real Robert Lacey contou que é uma questão de números. "Se dois saem, dois terão de entrar, e esses terão de ser Beatrice e Eugenie. Tenho a certeza que elas vão apresentar-se e ser muito bem-vindas", disse. "É do que a família precisa."

Durante anos, tem-se dito que o Príncipe Carlos gostava que a família real oficial fosse mais pequena, por isso não é inteiramente claro se mais membros deveriam ser adicionados à composição oficial.

Tags: condessa de wessex meghan markle príncipe harry duques de sussex família real britânica reino unido princesa beatrice princesa eugenie
Partilhar
Ver comentários
Últimas notícias
Vídeos recomendados
0 Comentários
Subscrever newsletter Receba diariamente no seu email as notícias que selecionamos para si!