Celebridades

Michelle Obama e Sharon Stone entre as celebridades que criticam Trump

Há várias celebridades a apelarem ao bom senso nas eleições americanas, especialmente ao voto pelo candidato Joe Biden, e recentemente Sharon Stone e Michelle Obama dirigiram-se ao público para reforçar a importância desta decisão.

19 de agosto de 2020 | Inês Esteves
São muitas as polémicas em torno do nome de Donald Trump. Recentemente, numa conferência de imprensa, um jornalista chegou a perguntar-lhe se se arrependia das mentiras que contou ao povo americano ao longo de quatro anos: respondeu com silêncio, pedindo a questão seguinte. Mais recentemente, houve celebridades que usaram a sua influência para trazer à tona a importância das eleições americanas, que acontecem a 3 de novembro de 2020.

A atriz Sharon Stone partilhou recentemente um vídeo no seu Instagram em que expressou a sua preocupação sobre as eleições presidenciais de 2020, dizendo que são um assunto de "vida ou morte", referindo-se à pandemia de coronavírus. A irmã e cunhado da atriz foram ambos diagnosticados com covid-19, estando internados em estado crítico, e a sua avó e madrinha ambos morreram do vírus. A atriz pediu que "não votassem num assassino", referindo-se à falta de uso de máscara por parte de Trump e das dificuldades que é adquirir um teste ao novo coronavírus, e condenou ainda quem não usa máscara. Stone acabou o vídeo apelando a que votassem em Joe Biden e na vice-presidente Kamala Harris.

View this post on Instagram

A post shared by Sharon Stone (@sharonstone) on

Na Convenção do Partido Democrata houve várias mensagens de apoio ao candidato Joe Biden e de urgência e importância do voto. O Senador Bernie Sanders referiu à ala progressista que votar em Biden é "preservar a democracia americana". Trump foi retratado como um presidente incapaz e um perigo para a democracia do país. No entanto, o que marcou a convenção foi o discurso de Michelle Obama: "Temos de votar em Joe Biden como se as nossas vidas dependessem disso", referiu-se a Donald Trump como um homem "com uma total ausência de empatia", e adicionou ainda: "ele teve tempo de provar que tem capacidade de desempenhar a função, mas é óbvio que não tem mãos para isso. Não tem capacidade para estar à altura deste momento. Ele não pode ser a pessoa que nós precisamos que ele seja. It is what it is", "É o que é" é uma referência à reação de Trump quando confrontado com o número de mortes por covid-19 nos Estados Unidos.



CBS News revelou que entre as celebridades que apoiam Joe Biden, para além de Sharon Stone e Michelle Obama, estão outros nomes como - Leonardo DiCaprio, George Clooney, Tom Hanks e Rita Wilson, Robert De Niro, Ben Affleck, John Legend, Cher, Madonna e Cardi B.



Saiba mais Donald Trump, Sharon Stone, Instagram, Joe Biden, Harris, Kamala, política, eleições, máscara, covid-19, pandemia, Michelle Obama, Bernie Sanders
Relacionadas

Michelle Obama lança batom de €10

A ex primeira-dama dos Estados Unidos lançou, em parceria com a The Lip Bar, uma nova campanha para aumentar o registo de eleitores. Trata-se de um batom a um preço democrático.

Mais Lidas