Beleza / Wellness

Dormir antes da meia-noite: um hábito a adotar ou um mito?

Desde pequenos que ouvimos que nos devemos deitar antes da meia-noite, porque essas horas são as mais regenerativas para o corpo. Mas será isto verdade?

'Antes de Adormecer' (2014)
'Antes de Adormecer' (2014) Foto: D.R
06 de setembro de 2022 Máxima

A resposta é difícil, devido à divisão da noite em vários estados de sono: primeiro "lento", "leve" e "profundo", durante o qual o cérebro produz ondas cerebrais lentas. Após estas fases, passamos pelo sono paradoxal, ou "sono dos sonhos" – altura em que o cérebro está tão ativo como quando estamos acordados.

Numa entrevista à Madame Fígaro, Philippe Beaulieu, médico especialista do sono e em Terapias Comportamentais e Cognitivas, afirma que é durante o sono profundo que as funções vitais abrandam – ao início da noite – e que há um descanso cardiovascular e metabólico. Portanto, e seguindo esta lógica, Beaulieu afirma que as primeiras horas da noite são as mais importantes a nível fisiológico e regenerativo.

Dito isto, será que nos podemos deitar às 3 da manhã? A resposta é não. Dessa forma, as primeiras horas de sono não vão regenerar o corpo, como suposto. "Neste caso as primeiras não serão as mais importantes já que o nosso relógio biológico sabe que temos de acordar passado pouco tempo", afirma a investigadora em Neurociências da Universidade de Geneva, Virginie Sterpenich, em entrevista à mesma publicação. Ao ir dormir tarde, arrisca-se a ter vontade de petiscar ou de negligenciar as horas de sono lento, entrando diretamente no estado REM (fase mais importante do sono em que são processados conhecimentos e memórias)

Se quer ter um sono benéfico, é importante que mantenha a mesma duração e regularidade na rotina de noite. Virginie Sterpenich aconselha dormir em média 7h30. Um truque para manter esta regularidade é não mudar muito as horas a que acorda – nem ao fim de semana.

Os conselhos deixados pelos especialistas passam por perguntar a si mesmo: "Como me sinto durante o dia quando durmo x número de horas?", "Como me sinto quando durmo (ou não) o suficiente?"; é também essencial que o ambiente à sua volta não seja suscetível a sentimentos de adrenalina ou entusiasmo antes de dormir. É aconselhado deixar os ecrãs e não ingerir café ou bebidas energéticas. A investigadora em Neurociências afirma ainda que é apenas preciso um ritual de 10 minutos todas as noites para que o corpo perceba que é altura de dormir.
Saiba mais
Saúde, Educação, Dormir
Leia também
As Mais Lidas