Beleza

Benamôr, a reinvenção de uma marca portuguesa icónica

É quase centenária e continua a fascinar-nos pelas suas embalagens vintage, delicadas e colecionáveis, mas sobretudo pelas suas fórmulas imbatíveis. Da história às novidades, viagem pelos produtos que usamos e agora - e sempre.

Foto: Benamôr
25 de outubro de 2022 Rita Silva Avelar

Os portugueses têm um certo saudosismo em relação ao que é nosso e o domínio dos cosméticos não é excepção. Alguns dos nós ainda se lembrarão das mercearias antigas, das lojas de conveniência de bairro onde se comprava tudo num só sítio, aquelas de onde as avós traziam produtos tão diferentes como cremes de rosto ou guloseimas. Entre as icónicas marcas portuguesas com esse estatuto está a Benamôr, nome de referência na Beleza nacional. A sua história tem um encanto natural logo a partir da ambição do seu fundador, um misterioso apotecário que criava pomadas no seu laboratório no Campo Grande, em Lisboa, remédios para todas as maleitas.

Uma publicidade de 1951.
Uma publicidade de 1951. Foto: DR

Uma das suas primeiras invenções é o conhecido Créme de Rosto, precisamente o creme de rosto mais antigo da marca (cujo extrato de rosa aperfeiçoa e dá um aspeto radiante imediato à pele) e com um formato em bisnaga. A fórmula remonta a 1925, ano da fundação Benamôr, o que significa que estamos perante uma marca quase centenária, que teve uma clara influência Art Déco nas suas embalagens, outra característica – a par da fórmula que prometia milagres - que explica o seu sucesso. Saudosismos e referências vintage à parte, a Benamôr internacionalizou-se, aprimorou as suas fórmulas e tornou-se cool, não se perdendo no tempo. Era uma das favoritas de personalidades tão distintas como a rainha D. Amélia, que a usou até ao fim da sua vida, e que até dá o nome à linha mais conhecida, em tons de rosa, a Rose Amélie.

Creme de olhos desfatigante, €22,90
Creme de olhos desfatigante, €22,90 Foto: DR

Na história da marca são vários os highlights, desde a abertura da Perfumaria Benamôr no n 200 da rua Augusta, em 1927; passando pelo lançamento do pó de arroz em 1930, da pasta dentífrica em 1931 e das águas de colónia, em 1932. Foi pioneira em vários sentidos: lançou, em 1934, o Petróleo, primeiro tratamento anti-queda de cabelo em Portugal; em 1939 estreou o Bronzaline, o primeiro creme protetor solar português, e em 1962 apresentou o primeiro blush. Em 1970 fez brilhar o creme de mãos Alantoíne, um bestseller que se mantém até hoje.

Pó de arroz Benamôr
Pó de arroz Benamôr

Assim que entramos na recém-inaugurada loja da marca no Centro Comercial Colombo, sentimos imediatamente o peso desta herença. No interior, todos os detalhes importam: tanto se evoca a antiguidade da Benâmor como se dispõe todos os produtos e novidades com rigor, destacando-os em vários corners. Há um certo ambiente de laboratório que presta homenagem ao fundador e ao respeito pelas formulações dos produtos. Atualmente, todos eles são cruelty-free e de origem natural (muitos deles em 99% da sua composição), e em linha com príncipios de sustentabilidade, já que as embalagens de alumínio são 100% recicladas.

As gamas – protetora, nutritiva, reconfortante, purificante, só para nomear algumas - são focadas em produtos e em intenções. Por exemplo, a gama Jacarandá é formulada com essência floral e Aloé Vera, e tem efeito calmante, e a gama Rose Amélie tem extrato de rosa real e um efeito revitalizante.

Água de Colónia
Água de Colónia "Figo Fogo", €45 Foto: Benamôr

A grande novidade do momento são as Águas de Colónia, inspiradas por um fascinante passeio pelo Jardim Botânico de Lisboa, criado pela família real em 1768, o Jardim do Éden Lusitano. Formuladas com uma concentração altíssima de perfume (10% face a 4 de 6% de uma água de colónia clássica), nas versões Si Neroli, Laranja Brava, Rosa Regina, Figo Fogo e Verbena Vera, chegam em frascos luminosos e de design elegante.

A pensar no próximo Natal, a Benamôr convida à descoberta das linhas com os coffrets que juntam produtos por gamas, como creme de mãos, locação corporal e bálsamo labial. Destacamos dois produtos inovadores: o creme de olhos desfatigante com concentrado calmante de rosas, que faz milagres para abrir o olhar logo pela manhã; e o gel de banho da linha Alecrim, com óleo de alecrim biológico e extratos de eucalipto e hortelã-pimenta, uma frescura matinal.

Água de Colónia
Água de Colónia "Figo Fogo", €45 Foto: Benamôr

Hoje, a somar à nova localização no Colombo, há mais quatro lojas em Lisboa - Campo das Cebolas, LX Factory, Príncipe Real, Centro Comercial Amoreiras - e um no Porto, na rua dos Flores, e ainda mais de 540 pontos de venda internacionais.

Saiba mais
Beleza, Educação, Marca, Benamôr, História, Portuguesa
Leia também
As Mais Lidas