Atual

Joe Biden toma posse como 46.º Presidente dos EUA. "Temos muito a reparar, muito a curar, muito a reconstruir"

Joe Biden e Kamala Harris são oficialmente Presidente e Vice-Presidente dos EUA. Veja as imagens da tomada de posse, que foi antecedida de várias semanas de tensão, num país destabilizado pela pandemia, pela violência e pela divisão interna.

20 de janeiro de 2021 | Rita Silva Avelar
Semanas, horas, dias, minutos de tensão antes e depois da eleição da nova presidência americana, que toma posse esta quarta, 20 de janeiro de 2021, em plena pandemia de Covid-19 e num momento sem precedentes na História dos EUA. Da campanha ao voto, sem esquecer os tumultos e a invasão do Capitólio, viveu-se uma das mais difíceis passagens de "pasta" a que a América, e o mundo, já assistiram. Para trás ficam quatro anos de uma liderança com muitos momentos misóginos e xenófobos, inimiga das minorias e descrente nos sistemas sociais e de saúde americanos. Quatro anos de desinformação e uma América polarizada quanto a questões como o racismo ou a política de imigração.

A tomada de posse de Joe Biden e Kamara Harris foi, assim, muito esperada. Há vários dias que Washington está sob vigilância, tendo a multidão habitual que assiste a esta cerimónia inaugural sido substituida por centenas milhares de bandeiras americanas espalhadas pela Alameda do Capitólio. 

Acompanhada pela banda dos Marines, Lady Gaga, que vestiu um conjunto feito para si pela Schiaparelli, composto por uma saia vermelha e um casaco preto (com um pássaro dourado ao peito) cantou o hinoamericano "The Star-Spangled Banner".
  

Depois, deu-se início à cerimónia do juramento de bandeira, presidida pela senadora Amy Klobuchar. Primeiro Kamala, que jurou perante a juiza Sonia Sotomayor, do Supremo Tribunal, sem esconder um contentamento imediato. Jennifer Lopez, que vestiu um conjunto branco Chanel, cantou, de forma emocionada, "This Land is Your Land", de Pete Seeger. Logo de seguida foi a vez de Joe Biden fazer o juramento perante o juiz John Roberts, tornando-se o 46º Presidente da História dos EUA.
"Este é o dia da América, é o dia da Democracia", começou, Joe Biden, no seu discurso. "Ao longo de todos estes anos a América sofreu inúmeros testes e o país conseguiu sempre erguer-se graças à democracia (...) a democracia é precisa, é frágil, mas prevaleceu. Neste mesmo local onde há poucos dias a violência fez estragos (...) conseguimos ter uma transição de poder positiva. Agradeço aos meus antecessores de todos os partidos aqui presentes" referindo-se aos ex-presidentes Barack Obama, George W. Bush e Bill Clinton, acompanhados de suas mulheres, e ao vice-presidente Mike Pence, também presente.

"Temos muito a reparar, muito a curar, muito a reconstruir" diz. "Tivemos um vírus que só aparece uma vez em cada séculos e está a fazer estragos semelhates à Primeira Guerra Mundial. Mas o sonho da justiça para todos não será mai adiado. Falou ainda na urgência de derrotar a "supremacia branca, e o terrorismo." Cita ainda o momento em que a proclamação presidencial e ordem executiva elaborada em 22 de setembro de 1862 por Abraham Lincoln entrou em vigor, a 1 de janeiro de 1863. "Vamos começar de novo, vamos começar a ouvir-nos uns aos outros, a mostrar respeito uns pelos outros" pediu. "Precisamos de enfrentar os desafios de hoje e os de amanhã, precisamos de liderar pelo exemplo" referindo-se ao progresso e à segurança necessária à tranquilidade do país.

Por fim, pediu uma oração silenciosa por todas as pessoas que a pandemia levou, e por todos os que perderam familiares. Na véspera da tomada de posse, Biden foi ao memorial Lincoln prestar a primeira homenagem nacional às 400 mil vítimas americanas da pandemia. 
Joe e Jill Biden
Joe e Jill Biden Foto: Getty Images
Leia também


Joe e Jill Biden
Joe e Jill Biden Foto: Getty Images
Joe Biden anunciou ainda que irá retirar o decreto de Donald Trump que limita a entrada nos EUA a cidadãos provenientes de países predominantemente muçulmanos. Além disso, assinará ainda hoje o decreto que anula a retirada dos EUA da Organização Mundial de Saúde. 

Com apenas 22 anos, a poetisa e ativista Amanda Gorman foi convidada a discursar nesta tomada de posse, foi o testemunho mais jovem de sempre numa cerimónia inaugural como esta. O seu er poema, The Hill We Climb, reflete sobre mudança, sobre justiça e igualdade. 

Leia também
Quanto à escolha dos looks, Kamala Harris, Hillary Clinton e Michelle Obama escolheram o roxo, simbolicamente, para representar sororidade, união e companheirismo. Neste momento histórico, Harris usou um vestido e um sobretudo a condizer do designer negro Christopher John Rogers.
Foto: Chanel
1 de 11
Foto: Getty Images
2 de 11
Foto: Getty Images
3 de 11
Foto: Getty Images
4 de 11
Foto: Getty Images
5 de 11
Foto: Getty Images
6 de 11
Foto: Getty Images
7 de 11
Foto: Getty Images
8 de 11
Foto: Getty Images
9 de 11
Foto: Chanel
10 de 11
Foto: Getty Images
11 de 11
Saiba mais Kamala Harris, Joe Biden, Democracia, EUA, Califórnia, Donald J. Trump, Oakland, Senado, política, Feminismo, Ativismo, Tomada de Posse
Mais Lidas