Celebridades

A razão pela qual a capa da Vogue com Kamala Harris está a causar polémica

Há uma controvérsia em torno da escolha das duas capas com a vice-presidente. A edição americana da Vogue já reagiu às críticas.

Foto: Getty Images
11 de janeiro de 2021 | Rita Silva Avelar
Que a internet tem o poder de "incendiar" caixas de comentários a uma velocidade incrível, isso já sabiamos. Mas pouco mais de 48h depois de a edição americana da revista Vogue ter revelado as duas capas da edição digital de fevereiro de 2021, com Kamala Harris como protagonista, as críticas ainda não pararam de cair nas caixas de comentários das contas oficiais da publicação.

Em causa está uma das capas, que revela a vice-presidente vestida com um fato preto, calçada de forma descontraída (com uns ténis Converse) numa pose sorridente, num cenário que parece ser improvisado - com uma cortina cor de rosa e o fundo verde - que faz parte do olhar criativo do fotógrafo Tyler Mitchell.
View this post on Instagram

A post shared by Vogue (@voguemagazine)

Mitchell, 26 anos, foi o primeiro fotógrafo afro-americano a fotografar uma capa na história de mais de 125 anos da Vogue, quando captou a cantora Beyoncé Knowles-Carter para a edição de setembro de 2018.

O fotógrafo partilhou na sua conta oficial de Instagram uma segunda capa com Kamala Harris que a revista só revelou a seguir: um retrato de Harris vestida com um fato azul claro, de braços cruzados e de semblante igualmente sorridente, capa essa que a CBS News revela ter sido a imagem acordada que seria apresentada como a única oficial, e escolhida em conjunto pela revista com a equipa de Harris. Segundo diz uma fonte à CBS, "Harris e a Vogue tinham o entendimento de que o fato azul/fundo dourado seria a fotografia da capa. Sem dizer à equipa de Harris, a Vogue escolheu antes a fotografia rosa/verde com a qual a equipa da vice-presidente eleita não concordou."


De acordo com a mesma fonte, a imagem de Harris com os seus ténis Converse era originalmente destinada a ser utilizada numa versão mais pequena que seria apresentada dentro da revista, a acompanhar o artigo escrito por Alexis Okeowo, que inclui uma entrevista com Harris e acompanha-a na Pensilvânia durante um dos seus últimos dias de campanha na segunda-feira antes do dia das eleições.

Além desta polémica, também os fãs da revista e de Harris têm feito criticas à capa. "Para a primeira mulher vice-presidente dos EUA, esperava mais da capa da Vogue" lê-se, num dos comentários, sendo que a maioria critíca o styling e o fundo fotográfico. "Isto parece ter sido uma fotografia tirada por mim no 9º ano, isto é terrível" lê-se noutro comentário. Por outro lado, há quem tenha reagido de forma positiva, aplaudindo toda a equipa criativa que levou a cabo as duas capas. Há ainda quem vá mais longe e critique no sentido de acusar a publicação de ter aclarado o tom de pele de Harris, embora a publicação americana o tenha negado ao New York Post.

Entretanto, uma fonte oficial da revista disse à CBS que "a equipa da Vogue adorou as imagens que Tyler Mitchell fotografou, e sentiu que a imagem mais informal captava melhor a natureza autêntica e acessível da vice-presidente", acrescentando que "para responder à seriedade deste momento da História, e ao papel que ela tem de desempenhar ao liderar o nosso país em direção ao futuro, estamos a celebrar digitalmente ambas as imagens dela como capas".

No passado dia 8 de novembro de 2020, a contagem dos votos deu a vitória a Joe Biden, que será o 46º presidente americano. E Kamala Harris foi eleita vice-presidente, tornando-se na primeira mulher a ocupar este cargo na história do país e também a primeira mulher negra e sul asiática americana a fazê-lo. A tomada de posse acontece a 20 de janeiro de 2021.
Saiba mais Kamala Harris, Tyler Mitchell, Vogue, CBS News, Capa, Polémica, Vogue americana
Mais Lidas