Atual

Signos. Como Vénus retrógrado pode mudar a sua vida

Descubra tudo aquilo que os planetas "prepararam" para si no mês das festividades.

Foto: IMDB
24 de novembro de 2021 Andrea Pereira

Afinal o que significa este tipo de ciclo com o planeta das relações e Capricórnio? Quando Vénus fica retrógrado entramos numa fase de redefinição de valores que são importantes para a nossa individualidade nas relações. Em trânsito, trata-se de um período para perceber se as nossas necessidades estão a ter resposta e também para curar as relações do passado que neste período podem voltar para que sejam resolvidas. As nossas necessidades essenciais ficam em destaque assim e Apontamos para dentro para nos descobrirmos. É tempo de trabalhar a autoaceitação, autoestima e autoconfiança.

Capricórnio traz o tema da autoridade. Será um tempo para revermos os nossos valores no que se refere à nossa autoridade interna, emocional e à forma como expressamos os nossos valores ao mundo e assumimos a responsabilidade do que queremos. Vénus em Capricórnio vai sublinhar as nossas necessidades financeiras e profissionais: o dinheiro que temos e que não temos e que necessidades são mesmo importantes de forma a gerir melhor os meus recursos.

A carregar o vídeo ...

Vamos então à pergunta-título: É mau para o amor?

Nas relações afetivas, o Vénus retrógrado em Capricórnio, pode trazer-nos compromissos que nos ajudam a libertar das nossas necessidades compulsivas por segurança emocional levando-nos aos seguintes desafios: será que consigo abandonar o meu desejo de controlo? Poderei abrir-me à intimidade e vulnerabilidade de forma a renascer nas minhas relações em vez de cristalizar e estagnar? Ou seja, esta pode ser uma oportunidade de deitar fora crenças que nos têm prejudicado nas relações do passado.

Para aumentar a intensidade deste Vénus em trânsito retrógrado por Capricórnio, vai também verificar-se uma conjunção a Plutão (ao longo do mês de dezembro e depois em fevereiro) que é o símbolo da alma e da metamorfose na astrologia evolutiva. Assim, se estamos em relações apenas pela segurança emocional isso vai tornar-se óbvio e Plutão pode levar-nos ao tapete. Vai ser evidente a compulsão por segurança e a dificuldade que pode ser sermos verdadeiros emocionalmente. Em Capricórnio, pode trazer depressão nos relacionamentos que estão por um fio. Por outro lado, pode levar ao início de relações em que a conexão emocional é poderosa e que pretendem desafiar os valores do que é ter um compromisso na sociedade: um casal que pode definir os seus próprios valores na intimidade com grande autenticidade e que se comprometem a uma viagem interna, em conjunto.

O eixo Capricórnio/Caranguejo é também o lugar onde a questão de género se coloca, assim como as questões relacionadas com raça e cultura. Vénus retrógrado pode trazer uma reflexão profunda na sociedade sobre quem escolhemos para estar numa relação e como isso deve expressar a nossa natureza verdadeira, trazendo uma necessária libertação de preconceitos.

Vénus retrógrado é sempre um movimento para dentro, para a nossa relação e escuta interna. Trata-se de um repensar, para podermos refazer. Por isso poderemos estar mais silenciosos, a preparar o ano de 2022, mais adequado às nossas reais necessidades.

Saiba mais
Vénus, Capricórnio/Caranguejo, Plutão, questões sociais, política, economia
Leia também

Horóscopo. As derradeiras previsões astrológicas para dezembro

Dezembro encerra o capítulo 2021. Será que o prognóstico dos horóscopos inspira bons presságios? De Carneiro a Peixes, o eclipse solar a 4 de dezembro e o Vénus retrógrado em Peixes podem ser fortes fatores de influência. Saiba ao detalhe, signo a signo.

As Mais Lidas