Celebridades

Elliot Page sobre ser transgénero: "Aos 9 anos pedi para cortar o cabelo"

O ator, que se assumiu como transgénero no final do ano passado, confessou à revista TIME que se sente entusiasmado para voltar à representação, agora que é quem quer ser.

Foto: @Wynne Neilly para a TIME.
16 de março de 2021 | Rita Silva Avelar
Ator em filmes como Juno (2007), Beyond: Two Souls (2013) ou Freeheld (2015) e mais recentemente da série The Umbrella Academy, Elliot Philpotts-Page anunciou ao mundo que se tornou transgénero, através de uma publicação no Twitter, em dezembro do ano passado. Escrevia: "Olá amigos, quero partilhar convosco que sou trans, os meus pronomes são ele/eles e o meu nome é Elliot", escreveu o ator numa carta aberta. "Sinto-me feliz por estar a escrever isto. Por estar aqui. Ter chegado a este lugar na minha vida".

Page, foi agora fotografado por Wynne Neilly para a mais recente edição da TIME, onde diz que é finalmente "quem queria ser". Na entrevista, por Katy Steinmetz, relembra a primeira vez que sentiu que queria ser um rapaz, ao invés de rapariga, na infância, passada em Halifax, Nova Escócia. Aos nove anos, foi autorizado a cortar o cabelo curto. "Eu queria ser um rapaz. Sabia que iria perguntar à minha mãe se um dia poderia ser [um rapaz]". Aos 10 anos estreou-se na representação, na série televisiva Pit Pony (1999) para a qual teve de usar uma peruca, acabando por deixar crescer o cabelo.

Na entrevista que é intensa e emotiva, talvez por ser a primeira vez que o ator fala sobre o assunto publicamente desde o anúncio no seu Instagram, Elliot Page revela que, de momento, sente "verdadeira excitação e profunda gratidão por ter chegado a este ponto na minha vida", diz, sentimentos que se misturam "com muito medo e ansiedade".

Page anunciou ser gay em 2014, apesar de sentir durante anos que admiti-lo seria "impossível" por causa da sua carreira. Num discurso emocionado numa conferência, Page revelou fazer parte de uma indústria "que coloca padrões esmagadores" tanto nos atores como nos espetadores. "Há estereótipos generalizados sobre masculinidade e feminilidade que definem como todos nós devemos agir, vestir-nos e falar", continuou Page. "E eles não servem ninguém".

Leia também

Leia também
Saiba mais Transgénero, Mudança, Sexualidade, Elliot Page, Elle Page, Cinema, Atriz, Juno, Atriz muda de sexo
Mais Lidas