Atual

Mulheres no jazz. "Respect", um ciclo de concertos a não perder

A propósito da 2ª edição do ciclo de concertos dedicados às mulheres no Hot Clube Portugal a Máxima conversou com Joana Machado, a mentora e artista que imaginou toda a programação.

Marta Garrett (voz e loopstation), Clara Lacerda (piano) e Romeu Tristão (contrabaixo)
Marta Garrett (voz e loopstation), Clara Lacerda (piano) e Romeu Tristão (contrabaixo) Foto: Hot Clube de Portugal
05 de novembro de 2021 Ana Damião

ciclo de concertos RESPECT, uma menção clara ao hino de empoderamento feminino de Aretha Franklin, está de volta ao Hot Clube Portugal, pelas mãos da mentora Joana Machado, responsável pela curadoria do programa.

O ponto de partida para esta ideia foi a "observação de que a maioria das programações de jazz em Portugal não inclui mulheres e que, as mulheres que eventualmente são incluídas, são cantoras", contou-nos Joana Machado, responsável pela programação. "Houve um ciclo em particular onde isso me chamou a atenção de forma gritante: nem uma mulher em oito bandas. Fui para as redes "gritar", houve alarido, discórdia, defesa da meritocracia (eyeroll) e afins e, no fim, fui abordada pela Inês Cunha (Presidente do Hot Clube de Portugal) para pensar numa programação - inclusiva - dedicada às mulheres".

Como tal, o objetivo do ciclo de concertos RESPECT passa por "encorajar e apoiar a inserção de mais mulheres nas bandas de Jazz" pois "há muita falta de exemplos femininos nas escolas (no material apresentado, no número de professoras que figuram nos corpos docentes das Universidades, etc), o que intimida muito as mulheres".

A verdade é que "não se fala no assunto, é um tabu e tem de deixar de ser, o de que há preconceito e double-standards em relação às mulheres que tocam instrumentos. Há mudanças profundas a fazer e a consciencialização é o primeiro passo de muitos", afirmou.

Aliás, foram estes tabus e a falta de representatividade em Portugal que fez com que Joana se decidisse no tema do ciclo de 2021. "Efetivamente, muitas mulheres que completam estudos superiores em jazz (e não só), optam por depois fazer outros géneros musicais. Pensei que a premissa deste ano teria de ser simplesmente a de mostrar projetos criados por mulheres "nascidas" nas escolas de jazz portuguesas".

O primeiro concerto é a 5 de outubro, no Hot Clube Portugal, às 22h30, com João Pedro Coelho a tocar Mary Lou Williams. No dia seguinte, 6, há Inês Matos com Inóspita, um projeto de guitarra solo.

Na semana seguinte, nos dias 12 e 13, haverá concerto de Margarida Campelo com Alice, Coltrane é Mulher e do trio Beatriz Nunes, Paula Sousa e André Rosinha com À espera do Futuro.

A 19 de novembro, Leonor Arnaut, Yaw Tembe e Helena Espvall juntam-se para celebrar a cantora Jeanne Lee. No dia 20 temos o projeto Canto das Sereias, composto por Yudit Almeida e interpretado por Joana Raquel, Teresinha Sarmento, Catarina Rodrigues e Gonçalo Ribeiro.

No final do mês, Marta Garret deslumbra-nos a cantar a música de Betty Carter (26) e, por fim, o quinteto de Nazaré da Silva apresenta as suas composições originais (27). A programação detalhada está disponível aqui.

Onde? Hot Clube Portugal. Quando? De 5 a 27 de novembro, sempre às 22h30. Bilhetes: €5 euros para sócios e €10 euros para não sócios.   

Saiba mais
Ciclo de concertos Respect, Joana Machado, Hot Clube Portugal, Jazz, Aretha Franklin, artes, cultura e entretenimento, música, feminismo, representatividade, Portugal
As Mais Lidas