Prazeres

A walk in the park: uma viagem até Vidago

O que têm em comum o Pedras Salgadas Spa & Nature Park e o Vidago Palace? Além de partilharem localizações próximas, são duas relíquias na hotelaria e restauração portuguesas, seja pelas valências espaciais, pelas iguarias gastronómicas, ou por serem antros de bem-estar. Siga viagem até lá, connosco.

Foto: DR
07 de abril de 2022 Rita Silva Avelar

O que é o luxo? Para uns pode ser um jantar em boa companhia, para outros uma massagem relaxante daquelas que quase nos fazem adormecer, mas também poderá ser uma noite bem dormida no meio da floresta. Todos estes exemplos representam pequenos prazeres da vida. São também estes alguns dos prazeres que podemos encontrar e vivenciar em dois destinos muito próximos um do outro: o Pedras Salgadas Spa & Nature Park e o Vidago Palace, ambos no concelho de Vila Pouca de Aguiar, entre Vila Real e Chaves, no interior norte de Portugal. Embora muito distintos, completam-se de forma mágica, como fomos comprovar in loco.

Pedras Salgadas Spa & Nature Park: a vista da Tree House.
Pedras Salgadas Spa & Nature Park: a vista da Tree House. Foto: DR

O primeiro, o Pedras Salgadas Spa & Nature Park, é muito mais que um destino termal: a envolvência da Natureza (são 20 hectares de floresta, erguida ao longo dos anos pelos diferentes proprietários) faz-nos sentir que estamos num templo de bem-estar. Da Casa de Chá – edifício onde eram as antigas termas e onde hoje fica o restaurante – ao spa termal em si, projetado por Siza Vieira, a história começa em 1906, mas no século anterior as propriedades das águas minerais da nascente das Pedras Salgadas já ganhavam prémios internacionais e atraiam as elites.

Pedras Salgadas Spa & Nature Park: as eco-houses.
Pedras Salgadas Spa & Nature Park: as eco-houses. Foto: DR

A primeira certificação foi reconhecida pela Exposição Internacional de Viena, na Áustria, em 1873. Uns anos mais tarde foi construída a primeira estância termal, depois descobriram-se outras nascentes (hoje há cinco de onde provém a Água das Pedras: Preciosa, Penedo, Grande Alcalina, D. Fernando e, claro, Pedras Salgadas), e a partir daí a história conta-se, naturalmente, com a evolução geográfica, estrutural e natural do sítio. Qualidades que até piscaram o olho à realeza, incluindo uma passagem do rei D. Carlos por aquelas bandas, em 1906, já na altura em que existiam três hotéis dentro do parque.

Pedras Salgadas Spa & Nature Park: uma das nascentes.
Pedras Salgadas Spa & Nature Park: uma das nascentes. Foto: DR

O que hoje encontramos no Pedras Salgadas Spa & Nature Park são as muito cobiçadas Eco Houses, projetadas pelo arquiteto Luís Rebelo de Andrade (o que lhe deu o selo de 4 estrelas em 2012) e que são 14 com capacidade de 2 para 6 pessoas e, mais tarde, as duas Tree Houses. Ambas têm um design contemporâneo e ergonómico: as primeiras têm kitchenette, o que nos permite contemplar a Natureza logo pela manhã (acredite, a luz das 7h da manhã neste lugar é mágica) e as segundas são literalmente casas nas árvores, o que dispensa mais detalhes (apenas que o seu interior está muitíssimo bem estruturado e que uma das janelas se destina a mirar as estrelas).

Pedras Salgadas Spa & Nature Park: as Tree Houses.
Pedras Salgadas Spa & Nature Park: as Tree Houses. Foto: DR

As caminhadas entre o arvoredo, nos trilhos que se abrem para os vários destinos dentro do parque, convidam-nos à descoberta e à reflexão, num misto de tranquilidade e bem-estar que nos fazem sentir que estamos em paz com o mundo e tudo está certo. Caminhos que nos podem fazer "desaguar" no spa termal, onde existe duche de jato, duche de massagem vichy ou hidromassagem, mas também uma sauna, um hammam (banho turco). Ao todo são 14 salas de tratamento, incluindo nas modalidades de hidroterapia e salas duplas. Não vale ir embora sem passar pela Casa de Chá (onde se comem pratos da região como bacalhau confitado ou cachaço de porco), pelo edifício do Casino (hoje destinado a eventos) ou pelo Pedras Experiences, um museu que reconstrói a história da água das Pedras, centenária e reconhecida internacionalmente, que se cruza, naturalmente, com a história do Pedras Salgadas Spa & Nature Park. Durante o passeio, admirar a fauna e a floral do local – atenção que há espécies centenárias - é um must.

Ali mesmo ao lado, a uma distância de cerca de 15 minutos de carro, recuamos até ao requinte dos anos 20 do século passado, mal pomos o pé no Vidago Palace. Imaginamos com facilidade as festividades que passaram por estes jardins, e os bailes dados no Salão Nobre, onde se recebia a elite portuguesa e a nata da burguesia europeia. O luxo, lá está, tornou-se tendência e capricho dos mais ricos, e este local evocava o melhor desse universo. Hoje, não é diferente.

Vidago Palace: o  hall.
Vidago Palace: o hall. Foto: DR

Um palácio erguido para ser, em primeiro lugar, um oásis de bem-estar ligado à pureza de uma das águas mais alcalinas do mundo, o Vidago Palace é um convite à descoberta da elegância de outros tempos. Imponente na arquitetura e sublime na arte de bem receber, os seus jardins exteriores são de uma beleza de cortar a respiração, assim como as estruturas de algumas das fontes. No interior, a história repete-se (prometemos, não há como ficar indiferente ao hall nem aos corredores cinematográficos, muito menos à magnificência do Salão Nobre). A arquitetura do edifício passou pelas mãos de Miguel Ventura Terra e, mais tarde, António Rodrigues da Silva Júnior. 

Vidago Palace: o Salão Nobre.
Vidago Palace: o Salão Nobre. Foto: DR

Depois de fechar para remodelação em 2006, quatro anos depois reabre com todo o seu esplendor graças ao bom gosto dos arquitetos de interiores José Pedro Lopes Vieira & Diogo Rosa Lã (Siza Vieira criou o novo Spa e o Club House), encontrando a simbiose perfeita entre o antigo e o contemporâneo. Os detalhes de luxo evidenciam-se nos corredores, nas obras de arte espalhadas por toda a parte em 4 andares, e nos interiores dos 70 quartos, que vão da categoria Clássico, Garden Deluxe, Prestige ou Grand Suite. A extensão desta beleza culmina nas vistas: ou dão para o Parque Natural de Vidago, ou para a montanha, ou para os jardins do hotel. Quanto ao spa, tem uma colaboração com a Clarins, a Aromatherapy Associated e as Águas Termais de Vidago. Tem 10 salas de tratamento para várias finalidades, duas piscinas e um ginásio.

Vidago Palace: um dos quartos.
Vidago Palace: um dos quartos. Foto: DR
Vidago Palace: o exterior.
Vidago Palace: o exterior. Foto: DR

Depois dos mergulhos e das massagens, há dois restaurantes a visitar. O Salão Nobre, a cargo do chef Vitor Matos, onde se pode optar por um dos dois menus de degustação - "Tradição-Inovação" ou "Nobres Cumplicidades" – onde constam pratos mais tradicionais como pregado com citronela, arroz de tomate, abóbora e manjericão ou porco bísaro com pimentos e presunto, mas também outros mais improváveis como salmão com melancia, yuzu, chili ou abacate. O outro é o Garrafeira, no piso inferior, à base de petiscos e pratos de tacho, como os mini bolinhos de bacalhau e os pastéis de Chaves, ou as pataniscas de bacalhau e arroz malandrinho de feijão com caldo de enchidos. Em todo o caso, comer, relaxar no spa e passear pelos jardins é a receita perfeita para uma estadia restauradora.

Vidago Palace: o restaurante Garrafeira.
Vidago Palace: o restaurante Garrafeira. Foto: DR

Onde? Pedras Salgadas Spa & Nature Park 5450– 140 Pedras Salgadas Reservas reservations@pedrassalgadaspark.com ou 259 437 140. A partir de €160.

Onde? Vidago Palace, Parque de Vidago, Apartado 16 * 5425-307, Vidago. Reservas reservations@vidagopalace.com ou (+351) 276 990 901. A partir de €250.

Saiba mais
Prazeres, Diversão, Vidago, Pedras Salgadas Spa & Nature Park, Vidago Palace, Restaurantes, Hoteis, Vidago, Parque
As Mais Lidas