Outubro Rosa

"A situação é um pouco dramática"

Vítor Rodrigues, presidente da Liga Portuguesa Contra o Cancro, explica como a pandemia de Covid-19 está a afetar os utentes e os doentes com cancro da mama.

30 de outubro de 2020 | Rosário Mello e Castro
O diagnóstico precoce e o tratamento atempado são essenciais para conter o cancro da mama. Com o encerramnto dos rastreios por causa da pandemia de Covid-19, durante três meses, "e se houver uma diminuição de exames complementares de diagnóstico e também uma diminuição das consultas presenciais, é evidente que vamos ter atrasos e adiamentos," explica Vítor Rodrigues.

Para o presidente da Liga Portuguesa Contra o Cancro, a situação é "compreensível por causa da pandemia, mas não é aceitável" e está mesmo a tornar-se "um pouco dramática" porque "vai prejudicar a mortalidade por cancro da mama."


(Re)veja todo o webinar aqui.
Leia também
Saiba mais Vítor Rodrigues, Covid-19
Mais Lidas