Celebridades

A biografia que explica porque Meghan e Harry abandonaram a realeza

De detalhes sobre o que beberam no primeiro encontro, à confirmação de que a relação entre Meghan e Kate era cordial e distante, sem esquecer a derradeira razão pela qual os Duques de Sussex deixaram Inglaterra: esta biografia promete ser polémica.

Foto: Getty Images
29 de julho de 2020 | Rita Silva Avelar

A biografia do príncipe Harry e Meghan Markle escrita por Carolyn Durrand e Omid Scobie ainda não foi publicada - sairá a 1 de agosto pela Harper Collins - e já está a fazer manchetes.

Segundo a Harper’s Bazaar, a biografia Finding Freedom: Harry, Meghan, and the Making of a Modern Royal Family revela as razões pelas quais o Duque e a Duquesa de Sussex tomaram a decisão de deixar a família real britânica, decisão essa que foi anunciada no início de janeiro e oficializada poucos meses depois - mas não só.

Uma das revelações que o livro promete é sobre a relação de Meghan Markle com Kate Middleton, que a imprensa britânica muitas vezes apontava como sendo cordial e distante. Para Scobie e Durand, "a relação das duas duquesas tinha lutado para ultrapassar a delicadeza distante de quando se conheceram pela primeira vez. A sua relação era aparentemente cordial mas distante quando a dupla apareceu ao lado uma da outra no evento King Power Royal Charity Polo Day no verão anterior". Algo que não passou ao lado da imprensa britânica, que captou imagens da Duquesa de Sussex e o bebé Archie aparentemente bastante separados da Duquesa de Cambridge e dos seus filhos, o Príncipe George, a Princesa Charlotte, e o Príncipe Louis.

Kate e Meghan distantes no King Power Royal Charity Polo Day, em julho de 2019.
Kate e Meghan distantes no King Power Royal Charity Polo Day, em julho de 2019.

Nessa altura, muitos "peritos" da realeza disseram que qualquer distância entre Kate e Meghan era apenas um indicativo de uma questão maior no seio da família real, e não de uma relação entre as duas mulheres. Mais tarde, na cerimónia da Commonwealth, o desconforto entre os casais era evidente.

Os autores também revelam detalhes de como Harry e Meghan se conheceram, em julho de 2016. De acordo com o livro, Meghan estava "recentemente solteira", após um relacionamento de dois anos, e brincou com um amigo ao dizer que esperava encontrar "um simpático cavalheiro inglês para namoriscar" durante uma viagem a Londres. Ao que parece, o seu sonho tornou-se realidade: o casal conheceu-se num encontro às cegas na Soho House's Dean Street Townhouse.

Como a biografia Finding Freedom revela, durante o primeiro encontro Harry bebeu cerveja e Meghan bebeu martinis, com uma fonte a descrever o par como estando "no seu próprio pequeno mundo." Aparentemente, esse primeiro encontro durou cerca de três horas. "Apesar da atração evidente entre eles, não houve nenhum beijo de despedida, nenhuma expectativa, apenas uma sensação de que algo estava lá e eles esperavam ver-se novamente em breve" explicam os autores, ainda à Harper’s Bazaar.

Meghan e Harry decidiram encontrar-se de novo na noite seguinte. Quase imediatamente ficaram obcecados um com o outro... Era como se Harry estivesse em transe", terá dito um amigo do casal aos autores, afirmando também que foi "amor à primeira vista". Meghan, por sua vez, ligou a uma amiga. "Pareço louca quando digo que isto pode ter um futuro?" terá perguntado.

Segundo esta revista americana, a partir daí, a ligação entre o casal intensificou-se. No terceiro encontro, Meghan apanhou um táxi para o Palácio Kensington. Seis semanas depois, Harry levou Meghan para o Botswana, aquelas que hoje são conhecidas como as suas primeiras férias românticas. O livro entra em detalhes: "Ficaram durante a maior parte da viagem numa das tendas de luxo de $1,957 por noite" e, de acordo com uma fonte, "[Meghan] regressou sorridente e completamente enfeitiçada".

 Finding Freedom: Harry and Meghan and the Making of a Modern Royal Family é editado a 1 de agosto pela Harper Collins.
Finding Freedom: Harry and Meghan and the Making of a Modern Royal Family é editado a 1 de agosto pela Harper Collins.

A ligação entre o casal tornou-se mais forte durante a sua viagem e, segundo outra fonte, "Meghan disse que ela e Harry falaram muito sobre coisas que raramente partilhavam com alguém". Segundo um amigo, a duquesa revelou: "Nunca me senti tão segura... tão próxima de alguém em tão curto espaço de tempo". A partir dai, o príncipe Harry começou a visitar secretamente Meghan em Toronto, onde estava a filmar Suits. O resto da história já se conhece, levando à decisão oficial de Meghan e Harry saírem da realeza britânica. As suas verdadeiras razões continuam uma incógnita mas parecem estar prestes a ser reveladas nesta aguardada biografia.

Saiba mais Biografia de Meghan e Harry, Biografia real, Família Real Britânica, Harry, Meghan Markle, Harper Collins, Family, Carolyn Durrand, Kate Middleton, Harper's Bazaar Bazaar, Making of a Modern Royal
Relacionadas

Harry e Meghan: um casamento de hoje para sempre

Ser considerado o casamento de 2018 talvez não seja relevante, porque fica, sem dúvida, na História. Seja pelos protagonistas, sobre quem muito se tem escrito e falado ao longo de seis meses de noivado, seja porque a Casa Real acompanhou as celebrações nas redes sociais Twitter e Instagram ou porque ficou provado que a tradição pode ser reinventada sem ser danificada. A day to remember, dois anos depois.

Mais Lidas
Realeza As amantes da vida de Juan Carlos

Num momento de especulação sobre o seu paradeiro, e após informar a casa real espanhola do seu afastamento, voltam a surgir as histórias da vida de um rei que nunca gostou de ser discreto.