Celebridades

A história não contada sobre a entrevista de Diana à BBC (e como esta a levou ao divórcio)

O canal de televisão inglês ITV está prestes a transmitir um novo documentário sobre a princesa antes do dia que assinalaria o seu 60º aniversário. E há várias revelações sobre os dias finais do seu casamento com Charles.

Foto: Getty Images
29 de junho de 2021 | Rita Silva Avelar

A realeza britânica nunca mais foi a mesma depois de Diana ter dado a famosa entrevista a Martin Bashir, na BBC, em 1995. É este um dos temas do novo documentário da ITV sobre a princesa de Gales, que faria 60 anos a 1 de julho. Especula-se que Diana sabia a reação da família real britânica à sua entrevista, e que provavelmente essa reação precipitaria um divórcio. Durante a entrevista, Diana falou de forma tímida mas abertamente sobre o declínio do seu casamento, sobre os problemas de saúde mental e da bulímia que enfrentou, e até da depressão pós-parto que sofreu depois de William nascer. 

Apesar de estarem separados desde 1992, Diana e o príncipe Carlos divorciaram-se oficialmente em agosto de 1996, um ano após a entrevista ter ido para o ar. A famosa frase proferida pela princesa, tornou-se célebre nessa entrevista. "Éramos três neste casamento, por isso estava um pouco lotado", disse, referindo-se ao caso amoroso entre Charles e Camila. 

Após a entrevista explosiva, as decisões sobre o futuro de Diana com Charles "foram tomadas apressadamente, com implicações a longo prazo não pensadas", disse Rose Monckton, uma amiga íntima da princesa, ao Daily Mail. "Entre essas decisões estava o facto de Diana ter perdido o seu título real. Se ela o tivesse mantido, ainda estaria protegida pela família real quando estava em Paris, a 31 de agosto de 1997 [data da sua morte]. E quase de certeza que não teria estado nas mãos incapazes de um condutor embriagado e em excesso de velocidade" afirma.

Mais de duas décadas depois, a BBC publicou uma investigação independente levada a cabo por Lord Dyson, sobre as circunstâncias em torno da entrevista de 1995 com Diana. Sabe-se hoje que Bashir mostrou a Diana documentos forjados que visavam provar que ela estava sob vigilância do palácio, entre outras mentiras em que Diana acreditou. Tanto Harry como William emitiram declarações reagindo às conclusões da investigação, que não foram favoráveis a Diana, dando a ideia de que foi "encurralada" e "enganada", e que existiram documentos falsos que a levaram à entrevista demasiado expositória da sua vida pessoal.

Leia também
"A entrevista foi uma grande contribuição para piorar a relação dos meus pais e desde então tem prejudicado inúmeros outros", disse William, numa declaração em vídeo.

Leia também
"Traz uma tristeza indescritível saber que as falhas da BBC contribuíram significativamente para o seu medo, paranóia, e isolamento que me lembro desses últimos anos com ela".

Harry, disse: "a nossa mãe perdeu a sua vida por causa disto, e nada mudou. Ao proteger o seu legado, protegemos todos, e defendemos a dignidade com que viveu a sua vida. Recordemos quem ela era e o que ela representava".

Leia também
Saiba mais Diana, William, ITV, BBC, Martin Bashir, Charles, Harry, Celebridades
Mais Lidas