Atual

"The Lady and The Dale", uma série onde a realidade supera a ficção

Não é preciso inventar quando a vida real tem tanto que se lhe diga. A nova série documental que acaba de chegar à HBO conta a história de Liz Carmichael, uma mulher que, nos anos 70, lançou o Dale, um carro de três rodas, baixo consumo, e barato. Bom demais para ser verdade?

A carregar o vídeo ...
05 de fevereiro de 2021 | Joana Moreira

Liz Carmichael era, nos Estados Unidos dos anos 70, a mulher que ia revolucionar a indústria automóvel. Tudo graças ao Dale, um carro de três rodas, barato, e com um consumo tão baixo que desafiava as grandes empresas do setor. Durante a crise do petróleo um carro futurista conseguir percorrer 40 quilómetros por litro era... um sonho. E era mesmo, porque o Dale nunca existiu.

The Lady and The Dale
The Lady and The Dale Foto: HBO

A série The Lady and The Dale, realizada por Nick Cammilleri e Zackary Drucker e produzida pelos irmãos Duplass (de Wild Wild Country), acaba de chegar à HBO em quatro episódios e podia contar apenas a história deste carro. Só que a mulher carismática que o tenta vender também tem muito que se lhe diga.

The Lady and The Dale
The Lady and The Dale Foto: HBO
Leia também

É que Liz já foi, em tempos, Jerry Dean Michael, um homem com uma vida pintada de peripécias e criminalidade. Era, no fundo, um vigarista. Tão vigarista ao ponto de ter sido mesmo acusado de querer mudar de género a pretexto de um "disfarce", para não ser reconhecido pelos seus feitos do passado. Mas Liz (nome escolhido em homenagem à atriz Elizabeth Taylor, por ser "o epítome do que uma mulher pode ser") garante que nasceu "no corpo errado".

A forma como esta complicada história está embrenhada, envolvendo direitos LGBT, criminalidade, fraude, polémicas, tribunal, faz-nos questionar a todo o momento como é que não se trata de uma obra de ficção. A sequência de acontecimentos é digna de série televisiva.

The Lady and The Dale
The Lady and The Dale Foto: HBO

Ao longo de quatro episódios de The Lady and The Dale, cada um com quase uma hora, conhecemos ‘The Dale’, o carro, claro, e a polémica em torno daquilo que, no fim de contas, não era mais do que fogo-de-vista, já que um carro com aquelas características era tecnicamente impossível de construir. Conhecemos sobretudo ‘The Lady’, Liz Carmichael. É o passado enquanto Jerry Dean Michael, as muitas trafulhices, o momento em que decidiu fazer a transição, a reação da família a essa mudança, a forma como a sua vida mudou sempre ao seu ritmo, que nos motiva a ver todos os episódios da série de uma assentada (coisa que, por enquanto, ainda não é possível, já que falta chegar o quarto capítulo à plataforma de streaming).

Leia também

O julgamento de Carmichael viria a ficar na história como um dos mais longos no Tribunal criminal de Los Angeles. Também as questões LGBT e a forma como os média trataram uma mulher trans naquela época, radicalmente distinta dos tempos que correm, merecem especial atenção. Ter, em tribunal, a identidade questionada é legítimo ou é preconceito? Esta é só uma das questões que The Lady and The Dale levanta. Cabe ao expetador encontrar as outras e, quem sabe, as respostas.

Leia também
Saiba mais atualidade, artes, série, HBO, plataforma de streaming, The Lady and The Dale, realidade, ficção, anos 70, EUA, indústria automóvel, direitos LGBT, transsexualidade, criminalidade, fraude, polémica, tribunal, identidade, preconceito
Mais Lidas