Atual

A sexualidade existe sem sexo?

No Dia Mundial da Saúde Sexual é lançado um vídeo de alerta que mostra que as relações são mais do que sexo.

A carregar o vídeo ...
04 de setembro de 2017 | Margarida Ferreira

O Gabinete de Atendimento à Família (GAF) de Viana do Castelo e a Associação de Produção e Animação Audiovisual lançaram um vídeo sobre o amor e a intimidade no Dia Mundial da Saúde Sexual. O objetivo é sensibilizar as pessoas para algumas questões ligadas à sexualidade e quebrar alguns mitos.

A Associação Mundial de Saúde Sexual defende que as relações são mais do que sexo e alerta para a sua importância emocional. Desta forma, o sexo não depende de idade ou contextos mas deve ser vivido de "forma positiva e afetiva". Carina Parente, psicóloga do GAF, afirma que a sexualidade pode ser vivida sem sexo, nos casos de pessoas que abdiquem dele numa relação ou por pessoas que não tenham desejo, a chamada assexualidade. No entanto, a psicóloga também defende que, apesar de poder não existir sexo, é necessário que exista sedução e intimidade para o bem-estar pessoal.

A campanha também pretende contrariar a discriminação e questionar alguns mitos relacionados com a sexualidade: "Importa questionar a heteronormatividade e criar um olhar mais tolerante face a outras vivências da sexualidade, como a bissexualidade, homossexualidade e o poliamor." É necessário contrariar a pressão social e cultural que indica a heterossexualidade como norma.

A proteção é também um dos temas centrais desta campanha, tendo em conta que infeções sexualmente transmissíveis, como o VIH/SIDA, afetam um número significativo de pessoas a nível mundial e são muitas vezes transmitidas pelos próprios parceiros de vários anos. Desta forma, contraria a ideia de que só é necessária proteção nas situações em que não existe relação amorosa. A psicóloga trabalha desde 2008 no Centro de Atendimento Psicossocial VIH/SIDA e afirma que é ainda surpreendente "o desconhecimento que existe acerca da infeção", que pode acontecer em qualquer idade, desde que as pessoas sejam sexualmente ativas. O vídeo conta com o apoio da Sociedade Portuguesa de Sexologia Clínica e existe nas versões portuguesa e inglesa.

 

Veja o vídeo em cima

 

Saiba mais sexualidade, dia mundial, saude sexual, sexo, Comportamento
Relacionadas

Quais são os novos contraceptivos?

Quais são as alternativas à pílula e ao preservativo? Será que devemos escolher diferentes métodos em diferentes idades e fases de vida? A Máxima sentou-se à conversa com a ginecologista e obstetra Odília Pinho e tirou todas as dúvidas.

Sexo ao ar livre: os lugares mais estimulantes

Sair de casa e alterar a rotina aumenta a satisfação sexual e, no verão, tudo se torna mais fácil. As temperaturas quentes, incluindo à noite, são oportunidades únicas e muito excitantes para os casais.

Os alimentos afrodisíacos funcionam mesmo?

Existem vários alimentos que estão associados a uma melhor vida sexual, como o ginseng, as ostras ou o chocolate. Mas será que funcionam mesmo ou não passam de mitos populares? Descubra tudo na fotogaleria.

Beijar faz bem à saúde (dizem os cientistas)

A maioria das pessoas expressa o seu amor pelo parceiro através de um beijo. De facto, um beijo nos lábios intensifica os laços entre um casal, mas sabia que traz benefícios para a sua saúde? Os cientistas provaram que um beijo provoca vários processos bons para o corpo. Na fotogaleria, conheça oito benefícios que mostram o quão bom pode ser um beijo.

Mais Lidas
Celebridades Diana e Carlos em Lisboa: o princípio do fim do casamento real

Bela e espirituosa, Diana acompanhou o marido a Portugal em fevereiro de 1987, mas consigo trazia o segredo de um casamento arruinado. Sabendo dos quartos separados no Palácio de Queluz, os tablóides britânicos falaram, pela primeira vez, na crise conjugal dos príncipes de Gales e não mais pararam de os perseguir em busca de sinais comprometedores. A propósito da estreia da quarta temporada da série “The Crown”, recordamos esses quatro dias cruciais para a vida do casal