Prazeres

Craveiral Farmhouse, a terra do nunca em pleno Alentejo

Num momento em que o regresso ao básico faz ainda mais sentido, este charmoso turismo rural ganhou um restaurante da horta para a mesa, pensado pelo chef Alexandre Silva. Para comer e viver os prazeres do campo, como se voltássemos a ser crianças.

Foto: Martin Kaufmann
20 de agosto de 2020 | Rosário Mello e Castro

Sentimos a luz quente da manhã nos olhos e sabemos imediatamente que dormimos demais. Ou de menos – é tudo uma questão de perspetiva quando acordamos num lugar que nos faz ignorar o despertador a favor do relógio biológico. No Craveiral Farmhouse, em São Teotónio, comer, dormir e redescobrir a Natureza são três atividades que se fazem especialmente bem. Um turismo rural elegante, mas descomplicado, onde tanto damos de comer às cabrinhas que passam à beira da piscina como provamos a nova cozinha da horta para a mesa assinada por Alexandre Silva. "Já tínhamos as ideias, mas não tínhamos ainda a pessoa certa para as concretizar no Craveiral Farmtable," conta Pedro Franca Pinto, o advogado apaixonado pelo campo que transformou o Craveiral num modo de vida.

Craveiral Farmhouse.
Craveiral Farmhouse. Foto: Martin Kaufmann



"Durante a pandemia, eu e o Alexandre falámos muitas vezes e pensámos fazer uma cozinha simples, de produto, e com a horta a 50 metros," conta. "Trabalhamos com pequenos produtores e pequenas quantidades, por isso o menu vai variando consoante o que encontramos," acrescenta o chef que aqui encontrou a fuga ideal à paralisação imposta pela pandemia nos restaurantes que lidera em Lisboa, o Fogo e o Loco, com uma estrela Michelin, para além do Mercado da Ribeira. A ideia é tornar o Farmtable uma referência nacional e internacional, "até porque não existe nada 100% da horta para a mesa em Portugal," remata Alexandre Silva.

Craveiral Farmhouse
Craveiral Farmhouse

Será um menu e um restaurante em evolução, tal como o próprio Craveiral aliás, onde a criatividade do chef chega em pratos tão diferentes quanto os ovos com presunto e couve kale estaladiça, cozinhados no fogo, o pato com arroz de forno ou os fresquíssimos peixes e mariscos do dia. Sempre acompanhados de uma boa açorda ou tomates da horta. Mantêm-se as pizzas em pareceria com a In Bocca al Lupo, que deslizam do forno para tabuas de madeira a fumegar.   

O futuro do Farmtable será cada vez mais autossuficiente. "É um compromisso a longo prazo," confirma Pedro Franca Pinto. O mesmo que assumiu quando, no verão de 2018, decidiu abrir este turismo rural com vontade de ser diferente. Mais do que fazer do sustentável uma bandeira para ficar bem na fotografia, o Craveiral Farmhouse foi pensado desde o zero para estar em sintonia com a Natureza, da construção do edifício inserido na paisagem ao reaproveitamento das águas ou aos produtos biológicos que encontramos nos quartos.

As iguarias a provar no Craveiral Farmhouse.
As iguarias a provar no Craveiral Farmhouse. Foto: Martin Kaufmann



Por aqui, há 38 casas de diferentes tamanhos (agora com capacidade reduzida por causa do novo coronavírus), que recebem famílias e casais – para estes existe, aliás, um núcleo mais privado, o Cravo, com uma piscina própria, mais sossegada e afastada da azáfama do edifício principal. Há ainda uma piscina interior e um centro de bem-estar, bem como mil e uma razões para sair do quarto e andar a cavalo ou fazer caminhadas. Os interiores foram pensados na mesma linha, com destaque para marcas portuguesas como a WeWood e a DAM, no mobiliário, ou as loiças da Costa Nova.

A atenção aos detalhes faz-nos sentir em casa, prova de que o luxo pode estar nas coisas mais simples, como num acordar sem pressas ou um pequeno-almoço com ovos do Craveiral acabados de fazer, queijos e compotas locais (servido até às onze da manhã, já agora). "Sempre nos preocupámos muito com a autenticidade e sempre nos orgulhámos de sermos sustentáveis e de nos integrarmos na comunidade de forma responsável," confirma Pedro.

As iguarias a provar no Craveiral Farmhouse.
As iguarias a provar no Craveiral Farmhouse. Foto: Martin Kaufmann



Durante a quarentena, por exemplo, decidiram adaptar o projeto da pizzeria ComVida by In Bocca al Lupo, que promove a integração de pessoas com ligeiras perturbações intelectuais, no mercado de trabalho. "Como não tínhamos clientes, mas tínhamos pessoas a trabalhar, entregamos as pizzas ao domicílio, até para levar alguma normalidade à região." Pedro Franca Pinto fez, aliás, questão de não fechar o Craveiral em nenhum momento da pandemia, tal como reportou a CNN, elogiando a sua coragem e resiliência. "Claro que isto não é reproduzível em todo o lado nem em todas as empresas, mas aqui existem características que permitem ter esta abordagem," explica. "É um projeto de vida, por isso não seriam estes meses de dificuldades que me fariam voltar atrás."

Projeto da pizzeria ComVida by In Bocca al Lupo.
Projeto da pizzeria ComVida by In Bocca al Lupo.

Onde? Craveiral Farmhouse - EM 501, Km 4, São Teotónio, Beja, Portugal Reservas 910 957 808, a patir de €140

Saiba mais Michelin, Pedro Franca Pinto, Craveiral Farmhouse, Natureza, Alentejo, Portugal, São Teotónio, Alexandre Silva, Craveiral Farmtable, Lisboa, Fogo, Loco, Mercado da Ribeira, Bocca al Lupo, Destinos
Relacionadas

Restaurantes que entregam comida em casa ou têm take-away

Não saia à rua, esteja quieto em casa. Estes são os restaurantes que estão a aceitar pedidos de entregas em casa, a disponibilizar take-aways seguros ou a aquisição de vouchers. Conheça a lista, e saiba de que forma podemos entreajudarmos nesta altura de isolamento.

Alentejo tudo incluído

Agora que já tenho a vossa atenção, deixem-me desfazer o possível equívoco: não, o Craveiral Farmhouse não é um daqueles hotéis pulseirinha, com dj sets à beira da piscina ou animadores de serviço. Aliás, é precisamente o contrário. É o Alentejo na sua essência mais pura. E só isso, é tudo.

Mais Lidas
Celebridades O outro lado de Joana Aguiar

Atriz, estudante de gestão e modelo, Joana Aguiar dá cartas na televisão e no cinema portugueses. Por aqui, mostra um lado mais camaleónico que tanto aprecia na profissão, e uma atitude edgy que não se disfarça: ou se tem, ou não se tem.

Celebridades Joias ao ar! Os roubos mais extraordinários das últimas décadas

Isto não é um assalto, mas é um texto sobre os roubos de joias mais mediáticos das últimas décadas. Ficamos por aqui, pois, caso contrário, teríamos de publicar um outro número só acerca do assunto. O tema desperta curiosidade porque junta pedras preciosas, realeza, celebridades, museus, marcas de prestígio, polícias e ladrões. E, por vezes, as notícias da realidade confundem-se com histórias de ficção.