Moda / Tendências

Modelos plus-size desfilam contra a Victoria’s Secret

Movimento pretende alertar para a falta de diversidade da marca de lingerie e inspirar mulheres de todo o mundo a sentirem-se “empoderadas e bonitas”.

06 de dezembro de 2017 | Marta Carvalho

Autodenominam-se "guerrilha de lingerie" e desfilaram, pela primeira vez, nas ruas de Nova Iorque no sábado. O grupo de vinte modelos, composto por mulheres de todos os tamanhos e etnias, decidiu sair à rua em roupa interior e fazer o seu próprio desfile de moda na cidade, em forma de protesto à exclusividade que a Victoria’s Secret mantém com modelos de tamanhos considerados convencionais.

É provável que a fotografia partilhada por Ashley Graham no dia do desfile da marca americana, uma imagem onde se vê a modelo a desfilar em lingerie com umas asas falsas nas costas, tenha encorajado este novo movimento. Graham é uma das modelos plus-size mais famosas do mundo, mas não conseguiu passar em nenhum dos dois castings que fez para a Victoria’s Secret.

O movimento que desencadeou o desfile adotou a hashtag #TheRealCatwalk nas redes sociais e quer celebrar a diversidade de corpos numa indústria que, segundo o site The Fashion Spot, teve o seu mês mais diversificado em setembro deste ano, sendo que quase 40% dos modelos da Semana da Moda em Nova Iorque eram "não caucasianos".

Khrystyana, modelo e organizadora do desfile de sábado, explica que o grupo quer que "todas as mulheres se sintam empoderadas, fortes e bonitas. Nenhum meio de comunicação devia poder ditar os nossos defeitos e o que devemos mudar", escreveu no Instagram. As vinte modelos do desfile vieram de várias partes do mundo para participar.

 

 

Saiba mais Ashley Graham, The Fashion Spot, Nova Iorque, Khrystyana
Relacionadas

As peças com maiores listas de espera

Sapatos, carteiras e malas de viagem são alguns dos objetos de moda com listas de espera que podem durar até oito anos. A galeria em baixo reúne alguns dos clássicos e alguns dos mais desejados das últimas estações.

Mais Lidas