Junte-se ao nosso canal de WhatsApp e aceda diretamente aos temas Máxima do momento. Seguir
Criar e Educar

Self Love Box: 10 produtos pensados só para as mães

Uma caixa de selfcare dedicado a mimar as mães, com produtos essenciais para os primeiros dias desta viagem, da gravidez ao parto.

Foto: Pexels
10 de janeiro de 2024 Safiya Ayoob / Com Rita Silva Avelar

A maternidade é uma jornada única e transformadora na vida de uma mulher - e a afirmação é feita sabendo que há mulheres que não a vivem em pleno, e para as quais esse é um período de "sobrevivência" até ao parto. Desde o momento da concepção, a futura mãe passa por uma incrível jornada física e emocional e por isso, como forma de auxiliar esta fase, a Wells desenvolveu mais uma Self-Love-Box, "Mãe me quero".

Para facilitar as rotinas de wellness, esta caixa contém 10 produtos de bem-estar e de beleza: uma máscara de rosto hidratante Hydra Shot da Beauty List; uma máscara de olhos antifadiga fresh start da mesma marca; um creme de olhos, da Skinerie; um CC Cream - protetor solar, da Solare; o reafirmante, para o corpo, da Isdin Woman; a Bola Lassele 28g, da Intimina; e ainda o Champô Queda de Cabelo Quinina Bio 200ml, da Klorane; o Gel Higiene Íntima CLX 100ml, da Cumlaude Lab, o Chá Mom to Mom da Gaab Wellness e o batom Clarins Batom Jolie Rouge (uma cor surpresa). Todos pensados para entrar na rotina de beleza, e mimar as mulheres numa fase de maior cuidado com a pele, o bem-estar e o corpo.

Self Love Box
Self Love Box Foto: DR

Disponível até ao dia 5 de fevereiro, exclusivamente online, a Self-Love-Box foi toda ela pensada com detalhe. Desde o champô que ajuda com a queda pós-parto até produtos que fortalecem o pavimento pélvico, a box fornece um kit de self care para as recém-mamãs (no valor de €49,90).

Saiba mais
Criar e Educar, Educação, Maternidade, Recém-mamãs, Wells
Leia também

Sophie Turner, uma má mãe nunca vem só

A atriz britânica e Joe Jonas, casados há quatro anos, anunciaram o divórcio esta semana com o músico norte-americano a queixar-se – alegadamente, claro – que a futura ex-mulher estava pouco em casa.

"Esta gravidez não vai evoluir, olhe para a quantidade de sangue"

Porque é que a culpa é sempre das mães? Com pouco tempo, muito trabalho e a lidar com uma pesada carga mental, a maternidade do séc. XXI continua mais à beira de um ataque de nervos do que de uma revolução. Às mães, exige-se devoção e instinto, mas o que acontece quando uma mulher não consegue interpretar o "seu" papel?

As Mais Lidas