Celebridades

O discurso da rainha Isabel II: “Vamos encontrar-nos outra vez”

Este domingo, dia 5 de abril, a rainha Isabel II dirigiu-se à nação com uma mensagem de apoio e agradecimento. Esta é apenas a 5ª vez que a monarca o faz durante o seu reinado e a causa foi o difícil momento que o Reino Unido vive com a pandemia do coronavírus.

A rainha Isabel II está isolada no Castelo de Windsor
A rainha Isabel II está isolada no Castelo de Windsor Foto: Instagram @kensingtonroyal
06 de abril de 2020 | Carolina Carvalho

A viver o seu período de isolamento social no Castelo de Windsor com o Duque de Edimburgo, a rainha mantém-se atenta à atualidade e, numa altura em que a nação atravessa uma intensa luta contra o coronavírus, decidiu dirigir-se à nação com uma mensagem de apoio e agradecimento.

 A mensagem, previamente gravada numa das salsas do castelo, passou nas televisões às 20h deste domingo e teve uma duração de 4 minutos e meio. A rainha começou por descrever o atual momento como desafiante e que trouxe enormes mudanças na vida do dia a dia para todos; de seguida agradeceu a todos os que estão na linha da frente do Serviço Nacional de Saúde (NHS, National Health Service), assim como aos cuidadores e aos que têm papeis centrais e "que altruisticamente continuam os seus deveres diários, fora de casa, para nos apoiarem a todos." A rainha também agradeceu às pessoas que se mantêm em casa "ajudando a proteger os mais vulneráveis e poupando várias famílias à dor já sentida por aqueles que perderam entes queridos."

 Isabel II passou uma mensagem de união. "Juntos estamos a combater esta doença e quero garantir-vos que, se nos mantivermos unidos e determinados, iremos ultrapassá-la." E apelou ao orgulho da nação, relembrando que este não é apenas parte do passado, mas também do presente e do futuro. Num sinal de positivismo a rainha apontou os arco-íris desenhados pelas crianças como o símbolo do espírito nacional e destacou os exemplos de histórias de exemplos de união e entreajuda por toda a Commonwealth e pelo mundo.

 A rainha recordou a primeira mensagem que transmitiu por rádio, com a irmã a princesa Margarida, em 1940. "Nós, enquanto crianças, falámos daqui de Windsor, para as crianças que estavam a ser evacuadas das suas casas e enviadas para longe para sua própria segurança. Hoje, outra vez, muitos sentirão a mesma sensação de separação dos seus entes queridos. Mas agora, como antes, sabemos que, no fundo, é o mais certo a fazer." Isabel II reconhece que, embora já tenho havido desafios no passado, este é diferente e que a sua nação se junta a tantas outras pelo mundo nesta luta. A mensagem termina com um tom positivo e de esperança com a certeza de que dias melhores virão. "Voltaremos a estar com os nossos amigos. Estaremos com as nossas famílias oura vez. Vamos encontrar-nos outra vez. Mas, por agora envio os meus agradecimentos e mais calorosos bons desejos a todos vós."

 Esta é apenas a quinta vez que a rainha Isabel II dirige uma mensagem à nação, à exceção das mensagens anuais de Natal. As outras mensagens aconteceram em 1991, durante a Guerra do Golfo, num pedido de apoio às Forças Armadas. Em 1997, na véspera do funeral da princesa Diana. Em 2002, quando a rainha mãe morreu e a monarca agradeceu ao país o apoio. E em 2012, no ano do Jubileu de Diamante (60 anos) do seu reinado, para agradecer à nação a celebração deste marco histórico.

 

 

 

 

 

 

 

 

Saiba mais rainha Isabel II, comunicado, mensagem, apoio, agradecimento, Reino Unido, Covid-19
Relacionadas

Restaurantes que entregam comida em casa ou têm take-away

Não saia à rua, esteja quieto em casa. Estes são os restaurantes que estão a aceitar pedidos de entregas em casa, a disponibilizar take-aways seguros ou a aquisição de vouchers. Conheça a lista, e saiba de que forma podemos entreajudarmos nesta altura de isolamento.

Mais Lidas