Celebridades

“Não fui das grávidas mais felizes”. Kate Middleton pela primeira vez num podcast sobre maternidade

A duquesa de Cambridge relembrou os fortes enjoos sentidos nas gestações, falou sobre a vida como mãe e como a sua infância serve de inspiração para educar os filhos.

Catherine, a duquesa de Cambridge, a promover a pesquisa '5 Big Questions', em Newtownards, Irlanda do Norte, a 12 de fevereiro de 2020
Catherine, a duquesa de Cambridge, a promover a pesquisa '5 Big Questions', em Newtownards, Irlanda do Norte, a 12 de fevereiro de 2020 Foto: Chris Jackson/Getty Images
17 de fevereiro de 2020 | Aline Fernandez

Empenhada em várias iniciativas ligadas à maternidade e infância, Kate Middleton gravou o seu primeiro podcast de sempre, no qual falou sobre as dificuldades de ser mãe e conversou abertamente das esperanças em relação aos filhos e aos desafios pessoais que enfrenta desde que teve o príncipe George (6), a princesa Charlotte (4) e o príncipe Louis (1).

Kate sentou-se com a escritora Giovanna Fletcher, que está à frente do podcast Happy Mum Happy Baby (Mãe feliz, bebé feliz, em português), e contou como recorre muitas vezes às lembranças da sua própria infância para educar os três filhos. Kate cresceu feliz em Berkshire, na região sudeste da Inglaterra e diz que busca replicar (ou ao menos tentar) a mesma experiência para a família. A entrevista foi a conversa pública mais franca e honesta que a duquesa de Cambridge já teve. "Tive uma avó incrível que nos dedicou muito do seu tempo, a brincar connosco, a fazer trabalhos manuais, a levar-nos à estufa para fazer jardinagem e a cozinhar connosco", revelou Middleton.

Por isso, Kate diz que passa o máximo de tempo possível fora de casa com as crianças. "Quando éramos pequenos, passávamos muito tempo ao ar livre, e é algo pelo qual sou realmente apaixonada. Eu acho que é ótimo para o bem-estar físico e mental e para criar bases [de desenvolvimento]. É um ótimo ambiente ao qual dedicar tempo, construir relacionamentos de qualidade sem as distrações de 'preciso de cozinhar' ou 'preciso de fazer isto'." No ano passado, Kate criou o seu próprio jardim, em colaboração com a Royal Horticultural Society, em Londres.

O podcast foi gravado no início deste mês, após a visita de Kate Middleton a um berçário de Londres – onde estava a promover a pesquisa 5 Big Questions, uma iniciativa nacional destinada aos primeiros anos de vida dos bebés. A duquesa acredita que o que se passa desde o ventre até os cinco anos de idade é fundamental para moldar as nossas vidas futuras. "Vai demorar muito tempo – estou a falar de uma mudança geracional –, mas espero que este seja o primeiro pequeno passo: iniciar uma conversa em torno do assunto ‘A importância do desenvolvimento da primeira infância’. Não se trata apenas de termos crianças felizes e saudáveis. Falamos das consequências e resultados ao longo da vida", afirmou em apresentação à imprensa.

No podcast com Giovanna Fletcher, Middleton falou também sobre a hiperémese gravídica que sofreu nas suas gravidezes, uma condição que dá fortes náuseas e leva à perda de peso e desidratação. "Não fui das grávidas mais felizes. Muita gente tem isto de forma até pior, mas foi um desafio. Não só para mim, mas para quem estava à minha volta. O William não podia fazer muita coisa para ajudar, e é difícil para todos verem uma pessoa amada sofrer sem poder fazer nada", contou.

Dos assuntos mais conhecidos aos mais íntimos, a mãe de George, Charlotte e Louis também falou sobre o sentimento de culpa na criação dos filhos. "Quem é mãe e não diz que não o tem está a mentir. Tenho-o o tempo todo". Fletcher acrescentou que "nunca a ouvi falar tão abertamente antes. Adoro ouvir as suas respostas honestas, como ela é articulada e como é divertida quando fala sobre os seus próprios filhos. Foi absolutamente incrível. Não importa quem és ou de onde és, todos estamos a passar pelo mesmo." Ouça o podcast completo aqui.

Saiba mais Kate Middleton, duquesa de Cambridge, maternidade, filhos, podcast, Giovanna Fletcher, Happy Mum Happy Baby, 5 Big Questions, infância
Relacionadas
Mais Lidas
Realeza As amantes da vida de Juan Carlos

Num momento de especulação sobre o seu paradeiro, e após informar a casa real espanhola do seu afastamento, voltam a surgir as histórias da vida de um rei que nunca gostou de ser discreto.

Entrevista Diogo Faro, o pugilista digital: "Odiaria que a minha vida fosse igual à das mulheres que são apalpadas e assediadas."

O comediante lisboeta tornou-se nos últimos anos uma voz ativa na luta pela igualdade de género. As provocações humorísticas de Diogo Faro sucedem-se no mundo virtual, espicaçam a atualidade, incomodam alguns e originam reflexões sobre o machismo, homofobia e racismo. O seu humor serve-se de ironia para fazer crítica social. Um combate que Diogo Faro abraçou totalmente.