Celebridades

Melania Trump fala sobre o movimento #MeToo e pede apoio para os homens

A primeira-dama dos Estados Unidos diz apoiar as vítimas de abusos sexuais, mas defende que são necessárias “provas evidentes” para acusar alguém.

11 de outubro de 2018 | Carolina Veiga

Durante a sua primeira visita sozinha a África, não foram só os looks escolhas controversos que deram que falar. Numa entrevista exclusiva à ABC, Melania Trump falou sobre o movimento #MeToo contra o assédio e a agressão sexual.

"Eu apoio as mulheres e elas precisam ser ouvidas. Precisamos de apoiá-las, mas também [apoiar] os homens, não apenas as mulheres", foram as primeiras palavras de Trump. Quando lhe perguntaram se os homens recentemente acusados ??de agressão sexual foram tratados injustamente, Melania acrescentou: "Eu estou com as mulheres, mas precisamos de provas evidentes. Você não pode simplesmente dizer a alguém: ‘Eu fui agredida sexualmente ou você fez isso comigo’, porque às vezes os media vão longe demais e a forma como retratam algumas histórias, não está correta. Não está certo".

As palavras da primeira-dama chegam numa altura de agitação nos EUA, uma vez que Brett Kavanaugh, acusado de agressão sexual, foi nomeado juiz do Supremo Tribunal do país.

Saiba mais Melania Trump, #MeToo ABC, África, EUA, Brett Kavanaugh, assédio sexual, agressão sexual
Relacionadas

O guarda roupa polémico e milionário de Melania Trump

Envolvida em várias controvérsias devido aos looks que usa em ocasiões pouco apropriadas, a primeira-dama dos Estados Unidos continua a escolher roupas escandalosamente caras para as suas aparições públicas, desta vez para discursar na Convenção Nacional Republicana.

Mais Lidas