Celebridades

Médicos preocupados com estado débil de Isabel II. O que esperar?

Aos 96 anos, o estado de saúde da rainha de Inglaterra está cada vez mais instável, e esta semana os médicos aconselharam-na a cancelar os seus encontros. O príncipe Carlos já se encontra junto da mãe em Balmoral, na Escócia.

Foto: Getty Images
08 de setembro de 2022 Máxima
Poucos dias depois do encontro com Liz Truss que a oficializou como primeira-ministra, o Palácio de Buckingham anunciou que a saúde da rainha Isabel II está sob supervisão, uma vez que os médicos estão "preocupados com a saúde de Sua Majestade".

O anúncio chegou esta quinta-feira, um dia depois da monarca de 96 anos ter cancelado uma reunião do seu Conselho Privado e ter sido aconselhada a descansar. O palácio diz que a rainha está "confortável" e que permanece no Castelo de Balmoral, na Escócia, onde passou o verão.

A primeira-ministra Liz Truss disse que todo o país está profundamente preocupado com as notícias vindas do Palácio de Buckingham, e os meios de comunicação ingleses têm feito sair notícias sobre um estado de saúde muito débil. "Os meus pensamentos - e os pensamentos das pessoas de todo o nosso Reino Unido - estão com Sua Majestade a Rainha e a sua família nesta altura", escreveu a nova primeira-ministra no Twitter.

O estado de saúde da rainha tem vindo a piorar. Em junho, durante as celebrações do Jubileu de Platina, a rainha também esteve ausente de alguns dos momentos mais importantes, mas ainda conseguiu estar na varanda do Palácio de Buckingham no último dia dos festejos para cumprimentar os britânicos

De acordo com varios meios de comunicação internacionais, Carlos já se encontra em Balmoral enquanto William e Harry estão já a caminho.

Saiba mais
Celebridades, Atualidade, Rainha Isabel II, Médicos, Inglaterra
Leia também

Quando Isabel II "reinou" entre os portugueses

Habituada a ser muito ativa, ao longo do seu reinado, a rainha Isabel II, que morreu esta quinta, 8, fez mais de 200 viagens internacionais, duas delas a Portugal. Recordamos o artigo de 2021 sobre as suas vindas ao nosso país.

As Mais Lidas