Junte-se ao nosso canal de WhatsApp e aceda diretamente aos temas Máxima do momento. Seguir
Celebridades

Cães da rainha Isabel II conseguem sentir o seu espírito, garante Sarah Ferguson

Os dois Corgi da rainha ficaram ao cuidado da duquesa de York após a sua morte no ano passado.

Isabel II tira fotografias aos seus Corgi no Windsor Park em 1960.
Isabel II tira fotografias aos seus Corgi no Windsor Park em 1960. Foto: Getty Images
07 de março de 2023 Ana Filipa Damião

Sarah Ferguson, ex-mulher do príncipe Andrew, terceiro filho de Isabel II, acredita que os cães da falecida rainha conseguem sentir o seu espírito. Referimo-nos aos Corgi Muick e Sandy, quase tão famosos como a própria Isabel, que foram confiados a Sarah e a Andrew após a morte da monarca, em setembro de 2022. Afinal, os animais de estimação foram um presente dos duques de York e das suas netas, Beatrice e Eugenie, que prometeram cuidar deles caso algo acontecesse. 

Numa entrevista à People, Sarah partilhou que, embora Muick e Sandy sejam uma fonte de alegria, também são uma fonte de stress. "Eles são ícones nacionais, então sempre  que começam a perseguir um esquilo, entro em pânico. Mas são preciosos e acredito que quando estão a ladrar para alguma coisa, e não existem esquilos à volta, é porque a rainha está a passar por ali", disse. "Eles estão comigo muitas vezes, e acham-me engraçada."

A criação de animais de estimação sempre foi uma paixão de Isabel, que tinha pelo pelos quatro cães até à data da sua morte.
A criação de animais de estimação sempre foi uma paixão de Isabel, que tinha pelo pelos quatro cães até à data da sua morte. Foto: Getty Images

A criação de animais de estimação sempre foi uma paixão de Isabel, que tinha pelo menos quatro cães até à data da sua morte, segundo a imprensa internacional: os dois Corgi, um Dorgi (cruzamento acidental de um dos seus Corgi e com um Dachsund chamado Candy), e um Cocker Spaniel chamado Lizzie. A rainha recebeu o seu primeiro cão aos 18 anos e o apreço por cães, em particular, era amplamente conhecido dos fãs da monarca.

Saiba mais
Celebridades, Diversão, Corgi, Isabel II, Sarah Ferguson, Realeza
Leia também

Entrevista Sarah Ferguson: "Eu e Diana enfrentámos a pressão dos tablóids sozinhas e isoladas na família real"

Não há portas fechadas ou tabus na conversa com Sarah Ferguson. Em Portugal para lançar o seu primeiro romance, 'Onde me Leva o Coração', a duquesa de York, em entrevista à Máxima, fala do livro, mas também do modo como este reflete a sua relação com a imprensa, com a família real e sobretudo com a princesa Diana. Mas também da importância de ter encontrado a sua própria voz.

Realeza. O que acontece a Camilla se viver mais tempo do que Carlos?

O rei de Inglaterra acaba de ser diagnosticado com cancro, um cenário que coloca uma série de questões sobre o futuro da monarquia britânica e de alguns dos seus membros mais ativos, como Camilla e William, o sucessor ao trono. Mas também sobre Harry, o duque de Sussex.

As Mais Lidas