Celebridades

A razão que levou Chrissy Teigen e John Legend a partilharem a morte do filho

Chrissy Teigen e o cantor John Legend anunciam a perda do filho bebé, Jack, nas redes sociais com um objetivo.

Chrissy Teigen e John Legend
Chrissy Teigen e John Legend Foto: David Crotty/Patrick McMullan via Getty Images
02 de outubro de 2020 | Inês Esteves

Foi através do Instagram e do Twitter que casal anunciou, na última quinta, 1, as notícias devastadoras de que o seu filho Jack morreu por causa de complicações durante o parto.

Chrissy Teigen escreveu "No caminho do hospital para casa, sem bebé. Como é que isto é real?", John Legend tweetou "Nós amamos-te, Jack". Chrissy partilhou um post com algumas fotografias acompanhadas de uma legenda em que explicava o acontecimento e agradecia as mensagens de apoio: "Estamos chocados e a sentir o tipo de dor que só ouvimos falar, o tipo de dor que nunca sentimos antes. Não conseguimos parar o sangramento e dar ao nosso bebé os nutrientes que ele precisava, apesar dos sacos e sacos de transfusão de sangue. Não foi o suficiente. (…) Ao nosso Jack – Eu lamento muito que os primeiros momentos da tua vida tenham sido tão complicados e que nós não tenhamos conseguido dar-te a casa que precisaste para sobreviver. Vamos sempre amar-te."


View this post on Instagram

We are shocked and in the kind of deep pain you only hear about, the kind of pain we’ve never felt before. We were never able to stop the bleeding and give our baby the fluids he needed, despite bags and bags of blood transfusions. It just wasn’t enough. . . We never decide on our babies’ names until the last possible moment after they’re born, just before we leave the hospital. But we, for some reason, had started to call this little guy in my belly Jack. So he will always be Jack to us. Jack worked so hard to be a part of our little family, and he will be, forever. . . To our Jack - I’m so sorry that the first few moments of your life were met with so many complications, that we couldn’t give you the home you needed to survive. We will always love you. . . Thank you to everyone who has been sending us positive energy, thoughts and prayers. We feel all of your love and truly appreciate you. . . We are so grateful for the life we have, for our wonderful babies Luna and Miles, for all the amazing things we’ve been able to experience. But everyday can’t be full of sunshine. On this darkest of days, we will grieve, we will cry our eyes out. But we will hug and love each other harder and get through it.

A post shared by chrissy teigen (@chrissyteigen) on

Aos posts seguiram-se mensagens de apoio e uma onda de solidariedade e apreço pela honestidade, uma forma de acabar com o estigma das perdas de gravidez.

Chrissy e John são pais de Luna e Miles, e tal como outras celebridades (como Mariah Carey, Beyoncé ou Michelle Obama) que também partilharam a perda de uma gravidez, juntaram-se solidariamente para normalizar este acontecimento, que ainda é estigmatizado.

Saiba mais Chrissy Teigen, Twitter, John Legend, Instagram, celebridades, Twitter, Instagram
Relacionadas

Existe um “gene do amor”?

Uma investigação recente demonstra que o gene CD38 pode influenciar os nossos comportamentos e dinâmicas numa relação amorosa.

Aborto espontâneo: o que sente quem deixa de sentir o seu bebé?

A perda é real. Mas a dor, tantas vezes esquecida, de quem passa por esta fatalidade, também. No âmbito da notícia que comoveu a Internet — a perda do filho do casal de celebridades, Chrissy Teigen e John Legend —, a Máxima quis entender qual o nível de sofrimento que se esconde por detrás de um aborto espontâneo — e de como o ultrapassar.

Mais Lidas