Beleza / Wellness

Não é impressão sua. As mulheres têm mesmo mais empatia que os homens, prova estudo

Um grupo de investigadores de Cambridge chegaram a esta conclusão depois de analisarem mais de 300 mil pessoas de 57 países diferentes e de idades variadas.

'The White Lotus' (2021).
'The White Lotus' (2021). Foto: IMDB
27 de dezembro de 2022 Ana Filipa Damião

Um novo estudo da Universidade de Cambridge descobriu que as pessoas do sexo feminino são mais empáticas que os seus parceiros do sexo masculino. Por outras palavras, têm mais facilidade em pôr-se no lugar do outro, em compreendê-lo emocionalmente.  

Para chegar à conclusão, foi pedido a mais de 300 mil participantes, de 57 países, que olhassem para uma fotografia, cujo foco era a região ocular do rosto, e que descrevessem a emoção do indivíduo com apenas uma palavra. As mulheres obtiveram uma pontuação mais elevada, confirmando o que muitos de nós já desconfiávamos.  

De notar que o estudo em questão é o maior até à data em termos de análise das diferenças entre sexo na capacidade de empatia cognitiva, crucial para uma boa liderança e comunicação, como avançou o The Telegraph. Em média, as mulheres obtiveram uma pontuação na avaliação - denominada The Eyes Test - significativamente mais elevada que os homens em 36 países, e semelhante a estes em 21 países. 

Não houve nenhum país, em média, em que o oposto tenha sucedido. Contudo, os investigadores descobriram que os valores femininos eram mais baixos nas sociedades mais individualistas e livres, como Inglaterra, Suíça, Austrália e Dinamarca, que mostravam a menor diferença entre ambos os sexos. Por outro lado, as mulheres com avaliações mais elevadas encontravam-se em países mais nacionalistas e menos individualistas, como a Arábia Saudita. Ou seja, a vantagem feminina estava correlacionada com diferentes métricas a nível nacional, tais como o coletivismo, explicou David Greenberg, o líder do estudo. 

A equipa também chegou à conclusão que a idade é um fator importante para o teste, além de outros biológicos e sociais: o desempenho global aumentou nos participantes adolescentes e diminuiu ligeiramente nos adultos em ambos os sexos. 

Saiba mais
Wellness, Educação, Empatia, Estudo
Leia também
As Mais Lidas