Beleza / Wellness

Angelina Jolie apoia mulheres apicultoras

Através de um programa que é uma união de esforços entre a Guerlain e a UNESCO, a atriz apoia a criação de oportunidades de trabalho para 50 mulheres oriundas dos quatro cantos do mundo.

Foto: Alexei Hay / Netflix
11 de março de 2021 | Rita Silva Avelar
Angelina Jolie reforça a sua ligação à Guerlain, agora como madrinha de um programa inovador de empreendedorismo feminino no domínio da apicultura, o "Women for Bees". É uma iniciativa que nasce de uma união da marca de Beleza com a UNESCO, para a defesa da profissão de apicultor em 2021, apoiando as mulheres que a querem exercer. 

Quem viu o documentário Honeyland, ficou a saber da importância crucial que as abelhas têm no nosso ecossistema. De forma simples, se estas pequenas obreitas não existirem e não se reproduzirem em liberdade, o meio envolvente seca, a terra torna-se infértil, nada cresce nem floresce. É por isso que a profissão de apicultor é tão decisiva para que o habitat das abelhas seja mantido de forma segura e saudável. 

Assim, o "Woman for Bees" está a ser desenvolvido em áreas com o estatuto de Reservas Mundiais da Biosfera (atribuÍdo pela UNESCO), com o apoio do Observatório Francês de Apicultura (OFA), e com o objetivo de dar ferramentas de evolução a apicultoras de diversas partes do mundo, desde a Rússia à Etiópia e ao Camboja. Com início previsto para 21 de junho de 2021, a formação de 30 dias, que decorrerá no OFA, localizado em Massif de la Sainte-Baume, na Provença, França, dará as boas-vindas a 50 mulheres nos próximos cinco anos, oriundas de cinco Reservas da Biosfera da UNESCO, diferentes em cada ano.

"Quando as mulheres adquirem competência e conhecimentos, o seu instinto é contribuir para o desenvolvimento de outras mulheres. Estou ansiosa por conhecer as mulheres que participam neste programa, oriundas de todas as partes do mundo" afirmou Angelina Jolie sobre o programa, num comunicado. "Quero saber mais sobre elas e sobre a sua cultura e contexto, e o papel que as abelhas desempenham no meio de tudo isso. Espero que a formação reforce a sua independência e melhore os seus meios de subsistência e as suas comunidades."

Leia também
Até 2025, o objetivo é que sejam criadas 2500 colmeias em 25 Reservas da Biosfera da UNESCO e repovoadas 125 milhões de abelhas. Até esse ano, 50 mulheres terão concluído a formação e recebido um apoio que lhes permitirá desenvolver as suas próprias atividades de apicultura, participando simultaneamente num projeto vital e benéfico em termos sociais. A apicultura pode gerar rendimento para as populações mais desfavorecidas das zonas rurais, que não possuem as suas próprias explorações ou propriedades agrícolas.
Leia também
Saiba mais Angelina Jolie, Guerlain, Women for Bees, UNESCO, OFA, interesse humano, animais, Agricultura, Ecossistema, Apicultoras
Mais Lidas