Atual

Marca lançou vestido infantil chamado 'Lollita', e a polémica instalou-se

Os armazéns John Lewis estão a braços com várias críticas depois de terem posto à venda um vestido da Chi Chi London.

Foto: Getty Images
16 de dezembro de 2021 Rita Silva Avelar

A loja multimarca inglesa John Lewis retirou um vestido de festa infantil chamado Lollita das suas lojas - online e físicas - depois de receber duras críticas sobre o mau gosto do nome desta peça. O vestido, da marca londrina Chi Chi London, estava à venda para crianças de 3 a 11 anos por 50 libras.

Em questão está o facto de o nome ser idêntico ao do polémico romance Lolita, de Vladimir Nabokov, lançado em 1955, que detalha uma situação real de abuso sexual infantil. O livro descreve como um professor de meia-idade abusa de uma menina de 12 anos, embora as críticas quanto ao livro se dividam desde sempre.

Vestido
Vestido "Lollita" da Chi Chi London, entretanto removido do site da marca e da revendedora John Lewis. Foto: Chi Chi London

A descrição da peça, que estava anteriormente no site de John Lewis, dizia: "Este vestido com certeza se tornará um favorito das festas".

Entretanto, também o vestido desapareceu do website da marca Chi Chi London. Entre os comentários feitos por compradores da John Lewis nas redes sociais, lê-se: "Isso é grotesco e vil." Outra pessoa acrescentou: "Eu não seria capaz de comprá-lo com esse nome. Que loucura chamá-lo assim. O vestido é muito bonito, mas eu não poderia comprá-lo."

Citado pelo The Guardian, um porta-voz de John Lewis disse: "Removemos este produto da venda assim que ele foi trazido à nossa atenção e pedimos desculpas pela perturbação causada."

Saiba mais
John Lewis, Lollita, Chi Chi London, artes, cultura e entretenimento, Internet, sociedade (geral), grupos populacionais, crianças, Assédio, Livro
Leia também
As Mais Lidas