Atual

Labanta Braço, a iniciativa musical na luta contra o racismo

“Por George Floyd. Por Bruno Candé Marques. Por todas as vítimas do racismo e da opressão social. (…) Lebanta Braço.” A plataforma Rimas e Batidas e o programa de rádio Raptilário lançam em conjunto uma compilação solidária criada por artistas negros, Labanta Braço.

07 de setembro de 2020 | Inês Esteves

Num ano em que a luta contra o racismopelos direitos humanos  se mostrou tão necessária um pouco por todo o mundo, surge esta compilação musical solidária, à qual a organização chamou de Labanta Braço, que se vê como um "grito pela igualdade e a uma voz só", como dito no comunicado enviado à imprensa. Todas as receitas deste projeto revertem para a associação do SOS Racismo.

Esta banda sonora conta com vários artistas de géneros, idades e contextos diferentes, que se juntam pela mesma causa – "Esta  é a banda sonora de uma revolução social". Artistas como Deejay Télio, Slow J, PHOEBE, Ângela Polícia, Arekkusu, Bambino, Cachupa Psicadélica, oseias., Nídia e Blaeckfull são alguns dos participantes do projeto. A capa do álbum foi ilustrada por Diogo Carvalho, com design de João Bettencourt.

A compilação está a ser promovida pelo Rimas e Batidas e pelo Raptilário, e está disponível no BandCamp. É pedida a contribuição de 1 euro para adquirir o formato digital, para ajudar a causa, no entanto – é possível ouvir gratuitamente o álbum de 37 faixas.

Posteriormente, o projeto vai desafiar empresas a que igualem o valor  angariado até ao final do "Bandcamp Friday", a dia 4 de setembro, e que será distribuído igualmente pelos criadores que "fizeram beats para a compilação e pela instituição escolhida".

Saiba mais Racismo, SOS, Bandcamp Friday, artes, cultura e entretenimento, álbum, George Floyd, Bruno Candé Marques, racismo
Relacionadas

Diogo Faro, o pugilista digital: "Odiaria que a minha vida fosse igual à das mulheres que são apalpadas e assediadas."

O comediante lisboeta tornou-se nos últimos anos uma voz ativa na luta pela igualdade de género. As provocações humorísticas de Diogo Faro sucedem-se no mundo virtual, espicaçam a atualidade, incomodam alguns e originam reflexões sobre o machismo, homofobia e racismo. O seu humor serve-se de ironia para fazer crítica social. Um combate que Diogo Faro abraçou totalmente.

Mais Lidas
Celebridades O outro lado de Joana Aguiar

Atriz, estudante de gestão e modelo, Joana Aguiar dá cartas na televisão e no cinema portugueses. Por aqui, mostra um lado mais camaleónico que tanto aprecia na profissão, e uma atitude edgy que não se disfarça: ou se tem, ou não se tem.

Celebridades Joias ao ar! Os roubos mais extraordinários das últimas décadas

Isto não é um assalto, mas é um texto sobre os roubos de joias mais mediáticos das últimas décadas. Ficamos por aqui, pois, caso contrário, teríamos de publicar um outro número só acerca do assunto. O tema desperta curiosidade porque junta pedras preciosas, realeza, celebridades, museus, marcas de prestígio, polícias e ladrões. E, por vezes, as notícias da realidade confundem-se com histórias de ficção.