Atual

Joias com história em duas brilhantes exposições

Há duas exposições a acontecer na Europa com elevada concentração de brilho, que têm as joias como protagonistas. Em Amesterdão conta-se a história da corte imperial russa e em Milão a Van Cleef & Arpels abre as portas do seu universo ao público.

03 de janeiro de 2020 | Carolina Carvalho

Da Rússia com amor

O Museu Hermitage Amsterdam, na Holanda, convida a uma viagem no tempo até à era dourada dos czares na Rússia, uma corte que chegou a ser a mais esplendorosa do mundo. A exposição Jewels! The Glitter of the Russian Court (até 15 de março de 2020) traça um retrato da alta sociedade de S. Petersburgo, ao longo de 200 anos de história, através de uma seleção de 300 joias e mais de 100 quadros, acessórios e vestidos. Estão em destaque nesta mostra três imperatrizes russas. Anna Ioannovna, conhecida como Imperatriz Ana da Rússia, que reinou entre 1730 e 1740 e que introduziu a extravagância da moda e da joalharia na corte russa e foi quem iniciou as famosas coleções de joias dessa corte. Sucedeu-lhe Elizabeth Petrovna que esteve no trono de 1741 a 1761 e que tratou de aumentar essas coleções, seja com presentes de cortes internacionais como trocas diplomáticas ou com luxuosas encomendas, como uma série de relógios de bolso em ouro com pedras preciosas e caixas que tanto serviam para tabaco, como para guardar cartas de amor. A imperatriz ditava a moda, usava mantos adornados com pedras preciosas e chegou a decretar que as damas só se podiam apresentar na corte com joias verdadeiras. Por fim, Catarina, a Grande, cujo reinado durou de 1762 a 1796, a imperatriz que adorava camafeus e para quem as roupas das ocasiões especiais eram criadas de acordo com as joias.

Jewels! The Glitter of the Russian Court

Onde? Museu Hermitage, Amesterdão

Quando? De 14 de setembro a 15 de março de 2020

 

As joias das estrelas

É quase impossível falar de joias sem referir Elizabeth Taylor e, mais uma vez, a diva de Hollywood é uma referência já que o colar Barquerolles Lion (que pertenceu às sua coleção) é uma das peças em destaque na exposição Van Cleef & Arpels – Time, Nature, Love, em Milão. A joia foi um presente de Richard Burton para celebarar o facto de Taylor ter sido avó pela primeira vez, em 1971, e consiste num colar com uma série de pequenas gôndolas em ouro e diamantes que formam uma corrente com um clip em forma de cabeça de leão, inspirado nos puxadores de porta de Veneza. A Van Cleef & Arpels foi fundada em 1906 pelo casal Alfred Van Cleef e Estelle Arpels e a primeira loja foi na carismática Place Vêndome, em Paris. A maison joalheira tem sido desde há muito tempo a escolha de realeza e celebridades para criar joias únicas que ficaram na história. Nesta exposição estão também uma pregadeira com pássaros, que pertenceu à princesa Soraya da Pérsia, e uma pregadeira com cinco folhas, em platina, diamantes e com seis rubis birmaneses, que pertenceu a Maria Callas. 
A exposição Van Cleef & Arpels – Time, Nature, Love tem lugar no Palazzo Reale (no coração de Milão, mesmo ao lado da famosa Catedral da cidade) e está aberta ao público até 23 de fevereiro. A curadora, Alba Cappelieri (professora de joalharia na Universidade Politécnica de Milão), inspirou-se no ensaio de Italo Calvino - Six Memos for the Next Millenium - para conceber a exposição e a cenografia ficou a cargo da designer americana Johanna Grawunder. A mostra conta com mais de 400 joias, relógios e objetos preciosos provenientes da coleção da marca, como de empréstimos de coleções privadas, e ainda documentos de arquivo, desenhos e ilustrações. Como o nome da exposição indica, esta está dividida em três partes: tempo, natureza e amor. A parte dedicada ao Tempo estende-se por 10 salas, a parte dedicada ao Amor conta com peças que são símbolos ou presentes de amor e as últimas três salas da exposição são dedicadas ao tema Natureza, onde as plantas e os animais são a fonte de inspiração.

Van Cleef & Arpels – Time, Nature, Love

Onde? Palazzo Reale, Milão

Quando? De 30 de novembro a 23 de fevereiro de 2020

Peça da exposição Jewels! The Glitter of the Russian Court, no Hermitage Museum de Amesterdão.
1 de 15 Peça da exposição Jewels! The Glitter of the Russian Court, no Hermitage Museum de Amesterdão.
Quadro da exposição Jewels! The Glitter of the Russian Court, no Hermitage Museum de Amesterdão.
2 de 15 Quadro da exposição Jewels! The Glitter of the Russian Court, no Hermitage Museum de Amesterdão.
Quadro da exposição Jewels! The Glitter of the Russian Court, no Hermitage Museum de Amesterdão.
3 de 15 Quadro da exposição Jewels! The Glitter of the Russian Court, no Hermitage Museum de Amesterdão.
Quadro da exposição Jewels! The Glitter of the Russian Court, no Hermitage Museum de Amesterdão.
4 de 15 Quadro da exposição Jewels! The Glitter of the Russian Court, no Hermitage Museum de Amesterdão.
Interior da exposição Jewels! The Glitter of the Russian Court, no Hermitage Museum de Amesterdão.
5 de 15 Interior da exposição Jewels! The Glitter of the Russian Court, no Hermitage Museum de Amesterdão.
Interior da exposição Jewels! The Glitter of the Russian Court, no Hermitage Museum de Amesterdão.
6 de 15 Interior da exposição Jewels! The Glitter of the Russian Court, no Hermitage Museum de Amesterdão.
Interior da exposição Jewels! The Glitter of the Russian Court, no Hermitage Museum de Amesterdão.
7 de 15 Interior da exposição Jewels! The Glitter of the Russian Court, no Hermitage Museum de Amesterdão.
Interior da exposição Jewels! The Glitter of the Russian Court, no Hermitage Museum de Amesterdão.
8 de 15 Interior da exposição Jewels! The Glitter of the Russian Court, no Hermitage Museum de Amesterdão.
Interior da exposição Jewels! The Glitter of the Russian Court, no Hermitage Museum de Amesterdão.
9 de 15 Interior da exposição Jewels! The Glitter of the Russian Court, no Hermitage Museum de Amesterdão.
Interior da exposição Jewels! The Glitter of the Russian Court, no Hermitage Museum de Amesterdão.
10 de 15 Interior da exposição Jewels! The Glitter of the Russian Court, no Hermitage Museum de Amesterdão.
Colar Collerette, Van Cleef & Arpels, 1928. Na exposição Van Cleef & Arpels – Time, Nature, Love no Palazzo Reale em Milão.
Foto: Patrick Gries _Van Cleef & Arpels
11 de 15 Colar Collerette, Van Cleef & Arpels, 1928. Na exposição Van Cleef & Arpels – Time, Nature, Love no Palazzo Reale em Milão.
Pregadeira Pivoine, Van Cleef & Arpels, 1937. Na exposição Van Cleef & Arpels – Time, Nature, Love no Palazzo Reale em Milão.
Foto: Van Cleef & Arpels
12 de 15 Pregadeira Pivoine, Van Cleef & Arpels, 1937. Na exposição Van Cleef & Arpels – Time, Nature, Love no Palazzo Reale em Milão.
Colar Lion Barquerolles, Van Cleef & Arpels, 1971. Na exposição Van Cleef & Arpels – Time, Nature, Love no Palazzo Reale em Milão.
Foto: Van Cleef & Arpels
13 de 15 Colar Lion Barquerolles, Van Cleef & Arpels, 1971. Na exposição Van Cleef & Arpels – Time, Nature, Love no Palazzo Reale em Milão.
Pregadeira Cinco Folhas, Van Cleef & Arpels, 1967. Na exposição Van Cleef & Arpels – Time, Nature, Love no Palazzo Reale em Milão.
Foto: Van Cleef & Arpels
14 de 15 Pregadeira Cinco Folhas, Van Cleef & Arpels, 1967. Na exposição Van Cleef & Arpels – Time, Nature, Love no Palazzo Reale em Milão.
Colar Zip, Van Cleef & Arpels, 1951. Na exposição Van Cleef & Arpels – Time, Nature, Love no Palazzo Reale em Milão.
Foto: Patrick Gries _Van Cleef & Arpels
15 de 15 Colar Zip, Van Cleef & Arpels, 1951. Na exposição Van Cleef & Arpels – Time, Nature, Love no Palazzo Reale em Milão.
Saiba mais Joias, Exposição, Realeza, Rússia, Amesterdão, Hermitage, Van Cleef & Arpels, Milão, Palazzo Reale
Relacionadas

Joias ao ar! Os roubos extraordinários das últimas décadas

Isto não é um assalto, mas é um texto sobre os roubos de joias mais mediáticos das últimas décadas. Ficamos por aqui, pois, caso contrário, teríamos de publicar um outro número só acerca do assunto. O tema desperta curiosidade porque junta pedras preciosas, realeza, celebridades, museus, marcas de prestígio, polícias e ladrões. E, por vezes, as notícias da realidade confundem-se com histórias de ficção.

Joias que contam histórias de amor

Há joias que guardam, nos seus metais e pedras preciosas, as mais inspiradoras histórias de amor. Entre os anéis de noivado que selam compromissos apaixonados e as peças de joalharia tão extravagantes quanto únicas, descobrimos algumas das mais belas joias de amor.

Mais Lidas